Mais uma vez o Duque de Sussex precisou vir a público para pedir que o bullying que a Duquesa vem sofrendo a anos acabe de uma vez por todas. A carta é autoexplicativa e nenhuma palavra adicional da nossa equipe precisa ser acrescentada. Mais uma vez estaremos ao lado da família que amamos, fazendo tudo que possível para levar somente energias positivas para Meghan:

Declaração de Sua Alteza Real

Príncipe Harry, Duque de Sussex

01 OUTUBRO 2019

Como casal, acreditamos na liberdade de mídia e em relatórios objetivos e verdadeiros. Consideramos isso uma pedra angular da democracia e, no estado atual do mundo – em todos os níveis – nunca precisamos mais de uma mídia responsável.

Infelizmente, minha esposa se tornou uma das mais recentes vítimas de um tabloide britânico que faz campanhas contra indivíduos sem pensar nas consequências – uma campanha implacável que aumentou ao longo do ano passado, durante a gravidez e ao criar nosso filho recém-nascido.

Existe um custo humano para essa propaganda implacável, especificamente quando ela é conscientemente falsa e maliciosa, e, embora continuemos a ter uma cara corajosa – como muitos de vocês podem se identificar -, não posso começar a descrever o quão doloroso tem sido. Porque na era digital de hoje, as manufaturas da imprensa são reaproveitadas como verdade em todo o mundo. A cobertura de um dia não é mais o papel de rascunho de amanhã.

Até o momento, não conseguimos corrigir as deturpações contínuas – algo que esses meios de comunicação selecionados conheciam e, portanto, exploravam diariamente e às vezes a cada hora.

É por esse motivo que estamos adotando uma ação legal, um processo que já dura muitos meses. A cobertura positiva da semana passada dessas mesmas publicações expõe os padrões duplos deste pacote de imprensa específico que a difamava quase diariamente nos últimos nove meses; eles foram capazes de criar mentiras após mentiras às suas custas, simplesmente porque ela não era visível durante a licença de maternidade. Ela é a mesma mulher que era há um ano no dia do nosso casamento, assim como ela é a mesma mulher que você viu nesta turnê pela África.

Para essas mídias selecionadas, este é um jogo que não estamos dispostos a jogar desde o início. Sou testemunha silenciosa de seu sofrimento particular por muito tempo. Recuar e não fazer nada seria contrário a tudo em que acreditamos.

Essa ação legal específica depende de um incidente em um padrão longo e perturbador de comportamento da mídia tabloide britânica. O conteúdo de uma carta particular foi publicado ilegalmente de maneira intencionalmente destrutiva para manipular você, o leitor e promover a agenda divisória do grupo de mídia em questão. Além da publicação ilegal deste documento particular, eles propositadamente o enganaram ao omitir estrategicamente parágrafos selecionados, sentenças específicas e até palavras singulares para mascarar as mentiras que haviam perpetuado por mais de um ano.

Chega um momento em que a única coisa a fazer é enfrentar esse comportamento, porque destrói as pessoas e destrói vidas. Simplificando, é o assédio moral, que assusta e silencia as pessoas. Todos sabemos que isso não é aceitável, em nenhum nível. Não vamos e não podemos acreditar em um mundo onde não há responsabilidade por isso.

Embora essa ação possa não ser a mais segura, é a correta. Porque meu medo mais profundo é a história se repetindo. Vi o que acontece quando alguém que eu amo é comoditizado a ponto de não ser mais tratado ou visto como uma pessoa real. Perdi minha mãe e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas.

Agradecemos ao público por seu apoio contínuo. É extremamente apreciado. Embora possa não parecer, realmente precisamos.

INFORMAÇÕES SOBRE MÍDIA

Sua Alteza Real, a Duquesa de Sussex, apresentou uma queixa contra a Associated Newspapers por uso indevido de informações privadas, violação de direitos autorais e violação da Data Protection Act 2018.

O processo na Divisão de Chancelaria do Supremo Tribunal refere-se à publicação ilegal de uma carta particular.

Um porta-voz legal da Schillings que representa a Duquesa de Sussex disse:

“Iniciamos um processo judicial contra o Mail on Sunday e sua empresa controladora Associated Newspapers, por causa da publicação intrusiva e ilegal de uma carta privada escrita pela Duquesa de Sussex, que faz parte de uma campanha desse grupo de mídia para publicar informações falsas e histórias deliberadamente depreciativas sobre ela e sobre o marido. Dada a recusa da Associated Newspapers em resolver esse problema de maneira satisfatória, instauramos um processo para corrigir essa violação de privacidade, violação de direitos autorais e a agenda de mídia mencionada anteriormente”.

O caso está sendo financiado em particular pelo Duque e pela Duquesa de Sussex. Na pendência de uma decisão do Tribunal, o produto de qualquer dano será doado a uma instituição de caridade anti-bullying.

Essa carta foi postada no site oficial do Duque e da Duquesa de Sussex. Confira a carta original clicando AQUI.

No dia 28 de setembro, a Duquesa de Sussex e seu filho Archie foram flagrados no Aeroporto Internacional da Cidade do Cabo.

Mãe e filho partiram para Joanesburgo após 6 dias na capital da África do Sul, onde a família esteve comprometida com várias causas e compromissos. Já instalada na cidade, Meghan participou via Skype da visita do Príncipe Harry a Camfed no Malawi.

Em seu site a Camfed (Campanha para a Educação Feminina) se descreve como uma organização internacional sem fins lucrativos que combate a pobreza e a desigualdade, apoiando meninas a irem a escola e ter sucesso, capacitando jovens e as tornando líderes de mudança.

A Camfed atua no Zimbabue, Zambia, Gana, Tanzania e Malawi e apoia diretamente 3,3 milhoes de estudantes da escola primaria e secundaria e quase 5,7 milhoes de crianças em um ambiente de aprendizado aprimorado. O Modelo do CAMFED vê a educação de meninas como o ponto de partida para a mudança social. Isso mostra que a parceria com as comunidades para liberar o potencial de liderança de grupos de meninas e mulheres à margem da sociedade cria um efeito multiplicador como nenhum outro, oferecendo a única maneira sustentável e escalável de abordar os problemas do mundo com a urgência necessária.

O Duque de Sussex esteve na Nalikule College of Education que é uma instituição que oferece um diploma de ensino superior. Harry foi recepcionado por cerca de 40 jovens, juntamente com a CEO da Camfed, Angeline Murimirwa. Os jovens receberam o Duque cantando uma música que o deixou emocionado:

O Duque de Sussex está aqui e cantamos “YoYoYoYo! Zomwe achita a CAMA ee! Zomwe achita a CAMA zobhebha” – Isso significa: “O que o CAMA fez Eh! O que o CAMA fez é tão inspirador!

A Duquesa de Sussex se juntou ao marido via videochamada pela manhã. Ela foi recepcionada pelas alunas também com cantos.

As mulheres cantaram para Meghan:

‘Duquesa Wathu, Duquesa Wamayankho’, que significa Nossa Duquesa, Duquesa com as soluções.

No Instagram do Duque e da Duquesa:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Hello Malawi 🇲🇼, it’s South Africa 🇿🇦 calling! Another incredible day on #RoyalVisitAfrica as The Duke arrived in Malawi, with The Duchess joining him via Skype to speak to women and girls who went to school with the support of CAMA and @camfed. Afterwards, The Duke was able to meet President Peter Mutharika and thank him for the wonderful welcome in his country. Today, The Duchess of Sussex linked up with Nalikule College, Lilongwe, to join The Duke and an amazing group of women who attended school through the help @camfed and its 20-year-old alumni network CAMA. These CAMA women are part of a major network across Africa, which has 140,000 members and 17,500 in Malawi alone. These positive female role models, leaders and entrepreneurs, are working to lift their communities out of poverty. Money distributed by CAMA goes directly to each of their alumni, who then use their own resources to support another three children to attend school. Along with support from the @Queens_Commonwealth_Trust, CAMA and @camfed are changing the lives of many young girls though education and empowerment. As President and Vice President of the QCT, The Duke and Duchess both believe in the power of education to empower young girls, and change society as a whole. #RoyalVisitMalawi #RoyalVisitSouthAfrica Video©️SussexRoyal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Olá Malawi, é a África do Sul ligando! Outro dia incrível na #RoyalVisitAfrica, quando o Duque chegou ao Malawi, com a Duquesa se juntando a ele via Skype para falar com mulheres e meninas que estudaram com o apoio da CAMA e @camfed.

Posteriormente, o Duque conheceu o presidente Peter Mutharika e agradeceu pela maravilhosa recepção em seu país.

Hoje, a Duquesa de Sussex se uniu ao Nalikule College, Lilongwe, para se juntar ao Duke e a um incrível grupo de mulheres que frequentaram a escola com a ajuda @camfed e sua rede de ex-alunos de 20 anos, CAMA.

Essas mulheres da CAMA fazem parte de uma grande rede em toda a África, que tem 140.000 membros e 17.500 apenas no Malawi. Esses modelos femininos positivos, líderes e empreendedores, estão trabalhando para tirar suas comunidades da pobreza. O dinheiro distribuído pela CAMA vai diretamente para cada um de seus ex-alunos, que então usam seus próprios recursos para apoiar outras três crianças a frequentar a escola.

Juntamente com o apoio do @Queens_Commonwealth_Trust, a CAMA e o @camfed estão mudando a vida de muitas meninas por meio da educação e do empoderamento. Como presidente e vice-presidente do QCT, o Duque e a Duquesa acreditam no poder da educação para capacitar as meninas e mudar a sociedade como um todo.

O CAMA, associado ao Queen’s Commonwealth Trust que tem o Duque e a Duquesa como presidente e vice-presidente respectivamente, é uma rede de ex-alunos de mais de 100.000 jovens que estão quebrando o ciclo e promovendo mudanças reais em suas comunidades, por meio do ativismo e da filantropia.

As mulheres presentes frequentaram a escola secundária com o apoio da CAMFED e, agora, em média, cada membro da CAMA apoia mais três crianças para ir à escola. O Duque esteve presente para celebrar a educação de garotas e destacar a CAMA. Esta provavelmente marca a última aparição da Duquesa antes da mesa redonda da The ACU que ela participará amanhã em Joanesburgo.

1172071317.png1172098311.png1172143837.png1172098323.png

Após Harry começar seu roteiro solo durante a turnê, foi a vez de Meghan fazer seu primeiro compromisso privado nessa viagem. A Duquesa organizou um café da manhã privado com ativistas femininas na Cidade do Cabo na última quinta-feira, 26 de setembro. Foram convidadas nove mulheres fortes que estiveram na pequena reunião com o papel de mostrar para Meghan quais os papeis que elas desempenham na comunidade.

O café da manhã acontecei na residência do Alto Comissário Britânico em Bishopscourt e no momento em que estiveram juntas, as mulheres conversaram sobre o objetivo que elas têm em comum: a mudança do mundo. Elas conversaram sobre suas causas e as lutas que enfrentam diariamente para colocar seus projetos em ação na África do Sul.

Sabe-se que desde o anuncio da turnê (aliás desde o início da vida da Duquesa na caridade), Meghan se concentraria no direito das mulheres e esta reunião não seria diferente. O bate papo girou em torno do feminicídio que cerca a África do Sul, juntamente com a violência contra a mulher.

Fiquei tão emocionado com o que ouvi. A liderança e a força demonstradas por essas mulheres são notáveis ​​e, em um momento em que a questão da violência de gênero está na vanguarda da mente das pessoas, espero que suas vozes ressoem e não apenas proporcionem conforto, mas também criem mudanças – A Duquesa de Sussex.

A Duquesa teve a oportunidade de conhecer Sophia Theresa Williams-de Bruyn  que é uma ativista anti- apartheid da África do Sul . Ela foi a primeira ganhadora do Prêmio da Mulher por um serviço nacional excepcional. Ela é a última líder viva da Marcha das Mulheres.

Em agosto de 1956, ela liderou a marcha de 20.000 mulheres nos edifícios da união de Pretória, para protestar contra a exigência de que as mulheres carregam livros passar como parte das leis de aprovação. Sophia tinha 18 anos. Ela e outras lideres mulheres passaram pelos guardas nas portas para entregar suas petições fora das portas dos ministros. Após a aprovação da Lei da População Colorida, Williams-De Bruyn foi designada pelo Congresso do Povo Colorido para trabalhar com Shulamith Muller em questões relacionadas a leis aprovadas.

Poucos dias após a reunião, uma postagem foi feita para relatar o café da manhã:

 

Ver essa foto no Instagram

 

“On Thursday we convened a meeting of minds – a group of women ranging from a legendary anti-apartheid activist, female parliamentarians, professors, educators and policy makers to discuss the rights of women in South Africa. In the lead up to this tour it weighed heavily on my heart to see the countless violations against women, and I wanted to spend my time on the ground learning about the situation at hand. One of the guests, Sophia Williams-De Bruyn was just 18 years old when in 1956 she led 20,000 women to march on the Union Buildings in Pretoria in protest of apartheid pass laws. She is the last living leader of the march, and today, a symbol of those who fight for fundamental human rights – For her it is simple – she fights for what is right. Issues of gender inequality affect women throughout the world, independent of race, color, creed, or socioeconomic background. In the last week I’ve met with women from all walks of life – religious leaders such as the first female rabbi in Capetown, grassroots leaders in Nyanga at Mbokodo, community activists, parliamentarians, and so many more. In sitting down with these forward thinkers, it was abundantly clear – it is not enough to simply hope for a better future; the only way forward is “hope in action.” I’m eager to spend the next few days in South Africa continuing to learn, listen and absorb the resilience and optimism I’ve felt here.“ -Her Royal Highness, The Duchess of Sussex

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Na quinta-feira, convocamos um encontro de mentes – um grupo de mulheres que vão de uma lendária ativista anti-apartheid, parlamentares, professoras, educadoras e formuladoras de políticas para discutir os direitos das mulheres na África do Sul. Antes da turnê, pesou muito no meu coração ver as inúmeras violações contra as mulheres, e eu queria gastar meu tempo no local aprendendo sobre a situação em questão.

Uma das convidadas, Sophia Williams-De Bruyn, tinha apenas 18 anos quando, em 1956, levou 20.000 mulheres a marchar nos Prédios da União em Pretória, em protesto às leis de aprovação do apartheid. Ela é a última líder viva da marcha, e hoje é um símbolo daqueles que lutam pelos direitos humanos fundamentais – para ela é simples – ela luta pelo que é certo.

Questões de desigualdade de gênero afetam as mulheres em todo o mundo, independentemente de raça, cor, credo ou origem socioeconômica. Na última semana, conheci mulheres de todas as esferas da vida: líderes religiosas, como a primeira rabina em Capetown, líderes de base em Nyanga em Mbokodo, ativistas da comunidade, parlamentares e muito mais.

Ao sentar-se com essas pensadoras avançadas, ficou bastante claro – não basta simplesmente esperar por um futuro melhor; o único caminho a seguir é a “esperança em ação”. Estou ansiosa para passar os próximos dias na África do Sul continuando a aprender, ouvir e absorver a resiliência e o otimismo que senti aqui. “- Sua Alteza Real, a Duquesa de Sussex

Mais tarde naquele mesmo dia, Meghan fez uma visita não anunciada ao bairro de Clareinch, na Cidade do Cabo, onde em 24 de agosto a estudante de 19 anos Uyinene Mrwetyana, foi estuprada e assassinada. Uyinene era estudante da Universidade da Cidade do Cabo.

No Sussex Royal:

 

Ver essa foto no Instagram

 

“Simi kunye kulesisimo” – ‘We stand together in this moment’ The Duchess of Sussex has tied a ribbon at the site where 19-year-old Cape Town student Uyinene Mrwetyana was murdered last month, to pay her respects and to show solidarity with those who have taken a stand against gender based violence and femicide. Over the last month in Capetown, protests erupted through the streets in outrage over GBV in South Africa. The Duke and Duchess had been following what had happened from afar and were both eager to learn more when they arrived in South Africa. The Duchess spoke to the mother of Uyinene this week to relay their condolences. Visiting the site of this tragic death and being able to recognise Uyinene, and all women and girls effected by GBV (specifically in South Africa, but also throughout the world) was personally important to The Duchess. Uyinene’s death has mobilised people across South Africa in the fight against gender based violence, and is seen as a critical point in the future of women’s rights in South Africa. The Duchess has taken private visits and meetings over the last two days to deepen her understanding of the current situation and continue to advocate for the rights of women and girls. For more information on the recent events in South Africa, please see link in bio. #AmINext

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

“Simi kunye kulesisimo” – ‘Estamos juntos neste momento’

A Duquesa de Sussex amarrou uma fita no local onde Uyinene Mrwetyana, uma estudante de 19 anos na Cidade do Cabo, foi assassinada no mês passado, para prestar seus respeitos e mostrar solidariedade com aqueles que se posicionaram contra a violência de gênero e o feminicídio. Durante o último mês na Cidade do Cabo, protestos irromperam pelas ruas em ultraje pela GBV na África do Sul.

O Duque e a Duquesa estavam acompanhando o que havia acontecido de longe e estavam ansiosos por aprender mais quando chegaram à África do Sul. A Duquesa falou com a mãe de Uyinene esta semana para transmitir suas condolências.

Visitar o local desta trágica morte e ser capaz de reconhecer Uyinene e todas as mulheres e meninas afetadas pela GBV (especificamente na África do Sul, mas também em todo o mundo) foi pessoalmente importante para a Duquesa.

A morte de Uyinene mobilizou pessoas em toda a África do Sul na luta contra a violência baseada em gênero e é vista como um ponto crítico no futuro dos direitos das mulheres na África do Sul. A Duquesa realizou visitas e reuniões privadas nos últimos dois dias para aprofundar sua compreensão da situação atual e continuar a defender os direitos de mulheres e meninas.

O casal após isso deixou um link em seu Instagram para que as pessoas pudessem saber mais sobre os protestos e participar da campanha #AmINext que em português significa “Eu sou a próxima”. Saiba mais sobre clicando AQUI.

Um representante da família da estudante deu uma breve declaração sobre a ligação da Duquesa, mas afirmou que não iria expor o teor da conversa devido ter sido com contato privado.

Seremos eternamente gratos que a vida de Uyinene e sua morte se tornaram o ponto de virada e que seu espírito continuará a ver uma África do Sul livre de violência de gênero.

Fontes da BAZAAR disseram que Meghan continuará envolvida no assunto mesmo após o fim da turnê e que se planeja para continuar conversando com indivíduos chave que ela conheceu em sua passagem pela Cidade do Cabo.

h_28129.jpgWhatsApp_Image_2019-09-30_at_10_13_05.jpeg

Após a manhã animada de quarta-feira (25) com a aparição surpresa do pequeno Archie, a Duquesa de Sussex cumpriu seus primeiros compromissos solos durante a turnê pela África.

A primeira parada de Meghan foi na Woodstock Exchange onde Meghan conheceu empresárias e investidoras de tecnologia. A Duquesa se encontrou com Shirley Gilbey que é diretora do UK-SA Tech Hub, que é uma instituição que apoia o desenvolvimento de habilidades tecnológicas.

Meghan participou ao lado de 12 mulheres do evento Ladies Who Launch, que consiste em um painel de discursão onde mulhres compartilham seus sucessos nos negócios assim como suas experiências positivas e/ou negativas.

O objetivo da conversa é “inflamar a oportunidade” por meio da criação de redes entre mulheres aspirantes e bem-sucedidas e modelos nos negócios. Durante a conversa Meghan falou um pouco sobre como tem lidado com a maternidade.

Deve ter muito que se fazer. Estamos com apenas cinco meses agora. Sendo mãe trabalhadora e viajando também com um bebê, meu Deus, é muito, mas é muito emocionante. Há dias em que há muito malabarismo a se fazer, mas você conhece alguém e tem um impacto sobre ele e diz ‘ ah-ha ‘, e é muito gratificante.

Em uma postagem no Instagram, a visita foi relatada da seguinte forma:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Ladies who launch! This afternoon in the Woodstock district of Cape Town, The Duchess of Sussex joined inspiring female entrepreneurs who shared their passion for ideas, technology and making a positive social impact. Each of the women shared amazing stories of how they started in business, the journey they’ve been on – successes and struggles – but also their ambitions for the future. Female empowerment and championing women’s rights is a key focus for The Duchess. By taking small actions we can make a big difference. Thank you to the inspiring women The Duchess met today, who are setting this example every day through their dedication and determination. #RoyalVisitSouthAfrica Photo ©️ PA images / Sussex Royal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Senhoras que lançam! Esta tarde, no distrito de Woodstock, na Cidade do Cabo, a Duquesa de Sussex juntou-se a mulheres empreendedoras inspiradoras que compartilhavam sua paixão por ideias, tecnologia e causas com impacto social positivo.

Cada uma das mulheres compartilhou histórias surpreendentes de como começaram os negócios, a jornada em que estiveram – sucessos e lutas – mas também suas ambições para o futuro.

O empoderamento feminino e a defesa dos direitos das mulheres são uns dos focos principais da Duquesa.

Ao tomar pequenas ações, podemos fazer uma grande diferença. Obrigado às mulheres inspiradoras que a Duquesa conheceu hoje, que estão dando esse exemplo todos os dias através de sua dedicação e determinação.

Antes de partir para seu outro compromisso, Meghan conheceu na saída algumas crianças da região. Amara, uma garotinha, se emocionou bastante quando conheceu a Duquesa. Meghan a abraçou e soubemos o teor da pequena conversa a partir de uma entrevista dada por Amara em seguida. A garota disse que falou para Meghan que ela queria ser pediatra quando crescesse e que Meghan disse que ela poderia ser o que quisesse. Amara relatou que nunca conheceu alguém tão incrível como Meghan. A Duquesa usou um macacão preto da Everlane com sapatos pretos de Manolo Blahnik.  Abaixo veja fotos e video dessa visita:

1177013790.png1177012423.png1177016810.png1177018374.png

Em seguida Meghan se dirigiu a mothers2mothers, que é uma instituição de caridade que treina e emprega mulheres que vivem com HIV como agentes de saúde.

Funcionários da caridade assim como o CEO Frank Beadle de Palomo estavam esperando Meghan do lado de fora da instituição para recebê-la. Já dentro do prédio, Meghan conheceu mais funcionários, além de clientes e mães com seus filhos para uma conversa sobre todo o trabalho que é realizado.

Em certo ponto da conversa, Meghan convidou todos a se sentarem no chão em meio aos brinquedos:

Eu só acho que se Archie estivesse aqui com todos esses brinquedos no chão e eu o fizesse sentar na cadeira, seria tão injusto.

As outras mães sorriram nervosamente quando Meghan saiu da cadeira, sentou no chão e cruzou as pernas. Batendo a mão no chão, Meghan os encorajou a se juntar a ela.

Meghan conheceu Nteko, que foi diagnosticada com HIV aos 19 anos, quando ela estava gravida. Infelizmente seu bebê faleceu três semanas após seu nascimento. Hoje dez anos, Nteko é mãe de dois filhos e trabalha na mothers2mothers. Ela agora trabalha como “mãe mentora” e gerente regional, onde supervisiona e apoia outros mentores . Após todo esse relatato de Nteko, Meghan disse a ela:

O que você está fazendo é tão importante. Quando você tem um modelo com uma experiência compartilhada, ele cria uma conexão muito mais rápida e é ótimo que você pode fazer isso… E olhe para você – tão empoderada!

Ainda durante a visita, Meghan fez doações de roupas de Archie e de filhos de suas amigas.

Aqui estão algumas coisas que eu pensei que seriam úteis. Apenas pensei que, no espírito da comunidade, o que é tão bom é poder compartilhar algumas das coisas que temos em casa também. E assim, obviamente, podemos garantir que tudo o que você precisa seja fornecido para você, mas trouxemos algumas das coisas que meus amigos usaram em seus filhos e eu usei em Archie e que não cabem mais.

Sobre a visita, Sussex Royal diz:

 

Ver essa foto no Instagram

 

This afternoon in South Africa, The Duchess has continued to meet incredible women from Cape Town. @mothers2mothers does amazing work to train and employ women living with HIV as frontline health workers. All of the women The Duchess met today are from Khayelitsha and Lesotho, and the role they play as ‘Mentor Mothers’ is a lifeline to families in their community. Before departing, HRH donated two large bags of loved but outgrown clothes from Archie and her friends’ children. “It’s so important we’re able to share what’s worked for our family and know that we’re all in this together with each other. So we wanted to share something from our home to each of yours,” she said. #RoyalVisitSouthAfrica • Photo ©️ @ukinsouthafrica

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Esta tarde na África do Sul, a Duquesa continuou a conhecer mulheres incríveis da Cidade do Cabo.

@mothers2mothers faz um trabalho incrível para treinar e empregar mulheres vivendo com HIV como profissionais de saúde de primeira linha.

Todas as mulheres que a Duquesa conheceu hoje são de Khayelitsha e Lesoto, e o papel que desempenham como ‘Mentor Mothers’ é uma tábua de salvação para as famílias de sua comunidade.

Antes de partir, a HRH doou duas grandes sacolas de roupas amadas, mas superadas, dos filhos de Archie e de suas amigas. “É tão importante que possamos compartilhar o que funcionou para a nossa família e saber que estamos juntos nisso. Então, queríamos compartilhar algo de nossa casa para cada um de vocês”, disse ela.

Ela também fez doação de brinquedos e livros. O macacão usado por Meghan nas duas visitas foi o mesmo que a Duquesa nos bastidores da confecção da Smart Set Collection e preparação da British Vogue.

k_281929.jpgk_28929.jpg1177030048.png1177030055.png

Iniciamos o terceiro dia da turnê real com a melhor surpresa possível. Meghan e Harry decidiram levar o filho Archie para conhecer o Arcebispo Tutu. Esta é a primeira aparição oficial do bebê Archie.

Na manhã de quarta-feira Archie e seus pais chegaram na Fundação Tutu Legacy para um encontro com o Arcebispo que foi um grande nome na luta contra o Apartheid e seu filha, Thandeka Tutu-Gxashe.

As primeiras imagens de Archie foram divulgadas através de vídeo no Instagram oficial de seus pais. A sintonia da pequena família nos corredores da fundação fez com que os todos que estão acompanhando a viagem se rendessem a fofura do pequeno Windsor.

Em outro vídeo postado pelo casal, continuamos vendo o pequeno sorridente Archie:

Vimos Archie vestido de macacão azul claro da H&M de apenas £14.99 e meais compradas por sua mãe em Nova York equanto estava nos braços de sua mãe e com seu pai conversando com ele pelo corredor. A semelhança com seu pai quando criança fez com que Archie Harrison ficasse por horas como o assunto mais comentado do mundo.

A reunião foi bastante animada, com risadas constantes. Durante o chá, Harry revelou ao Arcebispo e sua filha que Archie está constantemente tentando ficar de pé. Já Meghan disse que o filho tem uma alma velha. Questionados sobre o bebê estar calmo diante das câmeras, Harry disse que acredita que o filho sabia exatamente o que estava acontecendo.

Além disso, percebemos o apelido que a Duquesa deu ao pequeno. Enquanto estava babando Meghan chamou o bebê por um apelido carinhoso: Bubba.

Essa visita com moldes públicos foi considerada rara. O Arcebispo se aposentou da vida publica no final dos anos 90 e desde então vemos muito de seu trabalho, mas pouco de sua imagem. Durante a reunião o casal pode saber mais sobre o trabalho da fundação e de como eles estão focados na conscientização global das questões críticas que afetam o mundo.

Archie não deixou de sorrir em nenhum momento da visita, enquanto seus pais brincavam com ele. O bebê mostrou que aparecer em publico não será um problema para ele. Com uma foto em preto e branco, o casal agradeceu a hospitalidade:

“Obrigado, Arcebispo Tutu, por sua hospitalidade incrivelmente calorosa, Archie adorou conhecê-lo!” – O Duque e a Duquesa

#RoyalVisitSouthAfrica

A familia recebeu alguns presentes durante a visita incluive uma foto emoldurada do encontro da Princesa Diana com Nelson Mandela em 1997.

 

Meghan estava com um vestido de seda Dremah do Club Monaco e sapatos pretos.

1170963906.png1170964041.png1170977013.png1170977062.png

O último compromisso do Duque e da Duquesa de Sussex no segundo dia da turnê foi uma recepção com jovens empreendedores na residência do Alto Comissário Britânico na África do Sul. O casal pode conhecer jovens lideres e formadores de opinião e discutiram sobre a parceria entre o Reino Unido e a África do Sul.

Em abril de 2018, o Príncipe Harry assumiu o papel de Embaixador da Juventude da Commonwealth. Antes mesmo da chegada do casal na recepção pudemos ver o coral gospel Isibane se Afrika tomando conta da festa. O tom informal foi sentido naquele momento através da musica e da dança presentes no ambiente.

Tanto Harry como o Alto Comissário fizeram breves discursos antes de todos finalmente o Duque e a Duquesa puderam se misturar entre os convidados.

Entre as pessoas presentes, Meghan e Harry conheceram Jade Bothma e Hunter Mitchell, que receberam das mãos dos Sussex o premio Points of Light pelo trabalho voluntário feito pelos dois.

Antes da entrega do prêmio, Jade, pode viver um pequeno momento Cinderela. Enquanto Caminhava pelo jardim próxima do Príncipe Harry e da Duquesa Megahn, Bothma teve seus sapatos presos na grama e contou com a ajuda do casal real. Jade Bothma fundou a Oceano Reddentes aos 12 anos de idade. A missão da Oceano Reddentes é salvar o oceano; a cada plástico retirado do mar, tijolos ecológicos são feitos para a construção de casas para pessoas sem-teto.

Pra Omid Scobie Jade disse:

Fui inspirada pelo trabalho ativista da Meghan desde que vi a história dela desafiando um comercial de TV sexista quando ela tinha 11 anos. Ela é inspiradora.

Hunter Mitchell de 11 anos, contou detalhes de seu trabalho de conservação de rinocerontes para Harry e Meghan. Hunter começou esse trabalho em 2015, quando ele arrecadou fundos para salvar um rinoceronte bebê abandonado. A partir dali ele começou um trabalho constante pata salvar rinocerontes. Mitchell deu um rinoceronte de pelúcia de presente para Archie.

Ainda na recepção, Meghan pode conhecer lideres da Fundação Obama e isso rendeu elogios de sua amiga e ex-primeira dama dos Estados Unidos, Michelle Obama:

Agradeço a minha amiga, Sua Alteza Real, a Duquesa de Sussex @sussexroyal, uma líder atenciosa que está quebrando o molde e tornando nosso mundo melhor. Seja encontrando nossos líderes da @ObamaFoundation ou ajudando meninas de todo o mundo a buscar a educação que merecem, ela é uma inspiração para muitos.

Michelle Obama é uma grande defensora da educação de meninas, assim como Meghan e trabalhou ativamente nesta causa enquanto era primeira-dama dos EUA. Na edição de setembro da Vogue Britânica, Meghan entrevistou Michelle Obama e elas conversaram sobre alguns assuntos, entre eles o trabalho humanitário e a Obama Foundation.

Para a recepção, usou um maxi vestido listrado de Martin Grant. Ela complementou o visual com brincos de porcelana preta da joalheria sul-africana local Nina Bosch. Ela usou este mesmo vestido na turnê pela Oceania de 2018.

1170783598.png1170788822.png1170810017.png1170810061.png

Após a visita a Mesquita de Auwal, o Duque e a Duquesa continuaram com as comemorações do Heritage Day no distrito de Bo Kaap. O Heritage Day é um feriado público da África do Sul onde os sul-africanos são incentivados a celebrar sua cultura e a diversidade de suas crenças e tradições, no contexto mais amplo de uma nação que pertence a todo o seu povo.

Assim que saíram da Mesquita de Auwal eles partiram a pé para conhecer moradores locais e participar das comemorações. Meghan recebeu flores e presentes para Archie enquanto conversava animadamente com a população. Uma desses flores, na cor lilás, foi parar no cabelo da Duquesa.

A moradora local Shamiela Sanodien recebeu o Duque e a Duquesa em sua casa para que eles pudessem além de conversar, experimentar comidas locais. Sanodien que mora na rua Chiappini, serviu diversas guloseimas incluindo Koeksisters tradicionais para o casal. Após a visita dos Sussex, Shamiela disse:

Eles não pareciam da realeza. Eles são muito apaixonados. E são pais orgolhos, disseram que Archie está muito confortável desde que chegaram.

Em seu instagram oficial, foram feitos dois posts da visita, sendo o primeiro:

 

 

Ver essa foto no Instagram

 

Happy Heritage Day South Africa! 🇿🇦 • Today we are celebrating the great diversity of cultures, beliefs and traditions that make up the rainbow nation. Bo Kaap streets filled with colour and music while Their Royal Highnesses were welcomed to one of the most vibrant neighbourhoods in Cape Town. The area has seen inter-community tension rise over the last few years, yet days like today show how faith, traditions, food and music bring people together, and celebrate the things that unite each and every one of us. The Duke and Duchess are so happy to have been invited to the festivities in Bo Kaap today, and were overwhelmed by the amazing welcome. #RoyalVisitSouthAfrica • Photo ©️ photos PA images / SussexRoyal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Feliz Heritage Day África do Sul!

Hoje comemoramos a grande diversidade de culturas, crenças e tradições que compõem a nação arco-íris.

As ruas de Bo Kaap se enchem de cor e música, enquanto Suas Altezas Reais foram bem recebidos em um dos bairros mais vibrantes da Cidade do Cabo.

A área viu a tensão intercomunitária aumentar nos últimos anos, mas dias como hoje mostram como fé, tradições, comida e música unem as pessoas e celebram as coisas que unem todos e cada um de nós.

O Duque e a Duquesa estão muito felizes por terem sido convidados para as festividades de Bo Kaap hoje e ficaram impressionados com a incrível recepção.

E o segundo:

 

Ver essa foto no Instagram

 

More from Heritage Day in Bo Kaap! In amongst the beautiful colour of the Bo Kaap houses, Shamielah Samsodian and her family also opened their doors to the Duke and Duchess, welcoming them into their home to share stories – and importantly – share their food. Happy Heritage Day! ••• Heritage Day celebrated the great diversity of cultures, beliefs and traditions that make up the rainbow nation. Bo Kaap streets filled with colour and music while Their Royal Highnesses were welcomed to one of the most vibrant neighbourhoods in Cape Town. The area has seen inter-community tension rise over the last few years, yet days like today show how faith, traditions, food and music bring people together, and celebrate the things that unite each and every one of us. The Duke and Duchess are so happy to have been invited to the festivities in Bo Kaap today, and were overwhelmed by the amazing welcome. #RoyalVisitSouthAfrica • Video ©️SussexRoyal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em


Mais do Heritage Day em Bo Kaap!

Entre a bela cor das casas de Bo Kaap, Shamielah Samsodian e sua família também abriram suas portas para o duque e a duquesa, recebendo-os em sua casa para compartilhar histórias – e mais importante – compartilhar sua comida.

Feliz Heritage Day!

A Duquesa escolheu o vestido Staud Millie e somente retirou o véu. Após esse compromisso eles se prepararam para uma recepção na casa do Alto Comissário Britânico na África do Sul.

1176787725.png1176787732.png1170693433.png1170693449.png

1170717800.png1170743405.png1170743119.png1170717549.png

Na tarde de terça-feira (24), Meghan e Harry voltaram a se juntar para mais um conjunto de compromissos na Cidade do Cabo. A Mesquita de Auwal foi visitada pelo casal.

A Mesquita Auwal, é uma mesquita no bairro de Bo-Kaap, na Cidade do Cabo, e é a primeira mesquita estabelecida no país. Foi construído em 1794 durante a primeira ocupação britânica do Cabo em terras pertencentes a Coridon van Ceylon , um Vryezwarten (escravo muçulmano negro libertado). A mesquita foi construída em 1794, com reformas realizadas em 1907 e extensas reformas realizadas em 1936. É a primeira mesquita a observar orações públicas e é onde foram ensinadas as tradições muçulmanas do cabo e a língua árabe-africâner. Continua sendo um símbolo para os muçulmanos do reconhecimento do Islã e da liberdade dos escravos em adorar.

A Duquesa trocou sua calça jeans por um vestido verde e um lenço de cor creme para a visita à mesquita. Meghan foi extremamente respeitosa, cobrindo seu corpo conforme as tradições da religião mulçumana.

Durante a visita, o Duque e a Duquesa conheceram o primeiro manuscrito do Alcorão na África do Sul, escrito por Tuan Guru. Em seguida eles conheceram membros de grupos religiosos e aprenderam sobre como é feito o trabalho inter-religioso que ajuda a promover o dialogo.

Como esperando, um post no instagram do casal foi feito para registrar a passagem de Harry e Meghan na Mesquita:

 

Ver essa foto no Instagram

 

More images from Heritage Day in Bo Kaap. As part of their visit, Their Royal Highnesses visited the Auwal Mosque – the first and oldest Mosque in South Africa. Standing as a symbol of the freedom of former slaves to worship, the Mosque hosts events with Muslim, Christian and Jewish young leaders, and encourages friendship and understanding between South Africa’s varied communities. The Duke and Duchess also got to view the first known manuscript of the Qu’ran in Africa, drafted by Tuan Guru from memory, whilst he was imprisoned on Robben Island. ••• Heritage Day celebrated the great diversity of cultures, beliefs and traditions that make up the rainbow nation. Bo Kaap streets filled with colour and music while Their Royal Highnesses were welcomed to one of the most vibrant neighbourhoods in Cape Town. The area has seen inter-community tension rise over the last few years, yet days like today show how faith, traditions, food and music bring people together, and celebrate the things that unite each and every one of us. #RoyalVisitSouthAfrica • Photo ©️ Shutterstock / PA images

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Como parte de sua visita, Suas Altezas Reais visitaram a Mesquita de Auwal – a primeira e mais antiga mesquita da África do Sul.

Permanecendo como um símbolo da liberdade de ex-escravos de adorar, a Mesquita organiza eventos com jovens líderes muçulmanos, cristãos e judeus e incentiva a amizade e o entendimento entre as diversas comunidades da África do Sul.

O Duque e a Duquesa também puderam ver o primeiro manuscrito conhecido do Alcorão na África, redigido por Tuan Guru de memória, enquanto estava preso na ilha Robben.

••

O Heritage Day celebrou a grande diversidade de culturas, crenças e tradições que compõem a nação do arco-íris.

As ruas Bo Kaap se enchem de cor e música, enquanto Suas Altezas Reais foram muito bem recebidos em um dos bairros mais vibrantes da Cidade do Cabo.

A área viu a tensão intercomunitária aumentar nos últimos anos, mas dias como hoje mostram como fé, tradições, comida e música unem as pessoas e celebram as coisas que unem todos e cada um de nós.

Em seguida eles partiram para outro compromisso ainda no Bo-Kaap.

1170765208.png1170765209.png1170765199.png1170765207.png

A manhã de terça-feira começou com o casal viajando para Monwabisi Beach para enfim conhecer duas grandes e importantes instituições. A Waves For Change treina e apoia mentores de surf locais para fornecer serviços de saúde mental a jovens, enquanto a The Lunchbox Fund a poia crianças em estado vulneravel de pobreza, oferecendo refeição para as crianças em idade escolar que provavelmente passariam fome sem essa ajuda. The Lunchbox Fund foi uma das instituições que o casal indicou para que os fãs fizessem doações em prol do nascimento de Archie.

O casal se envolveu nas atividades do projeto Waves For Change durante a visita. Antes de iniciar as atividades eles receberam um briefing no complexo antes de se encontrar com mentores de surf e dar um passeio até a praia para participar de uma atividade em grupo. Meghan foi vista sorrindo abertamente. Eles se conectaram com as pessoas presentes naquele momento.

Em seguida o casal foi conhecer pessoalmente o trabalho do The Lunchbox Fund, apoia crianças vulneráveis ​​na África do Sul para obter a educação necessária para escapar de uma vida de pobreza, fornecendo uma refeição diária nutritiva para crianças em idade escolar.

Meghan e Harry conheceram o Dr. Thomas Maes, líder do Programa Commonwealth Litter, lançado em 2018. O programa trabalha para combater o desperdício em seis países da Commonwealth.

Meghan se vestiu casualmente, vestindo uma camisa branca de botão que lembra um item de sua coleção de cápsulas Smart Works , jeans Mother pretos e sua jaqueta jeans. Ela calçou sapatilhas de couro marrom e o anel turquesa no lugar do anel de noivado .

Na saída os Sussexes deram uma pequena entrevista com foco em saúde mental:

É apenas fazer com que as pessoas falem sobre isso e falarem umas com as outras direito. Você vê que não importa onde você esteja no mundo. Se você ‘ em uma pequena comunidade ou município, se você estiver em uma cidade grande, todo mundo está lidando com uma versão diferente da mesma coisa: globalmente, acho que há uma crise de consciência e, portanto, o fato de sermos capazes de ser aqui juntos e ver no terreno muito bom trabalho que está sendo feito apenas porque as pessoas estão dispostas a conversar entre si sobre isso, e alguém está disposto a ouvir é enorme. E isso pode se aplicar a estar aqui.

Uma postagem sobre estes compromissos foi feito no Instagram oficial do casal:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Day two of #SussexRoyalTour is underway, and The Duke and Duchess have joined young South Africans and @WavesForChange to focus on mental health and take part in ‘surf therapy’. • Hundreds of young people from Cape Town’s townships meet every week at Monwabisi beach to surf, but also share stories with mentors and talk through the daily challenges they face. Their Royal Highnesses were able to hear how the sessions are building trust, confidence, and belonging, and they also got to join in as children took part in ‘power hand’, which teaches them how to keep calm down reflect on strengths. While on the beach The Duke and Duchess met @TheLunchBoxFund – which was one of the charities they nominated to benefit from donations following the birth of their son, Archie. Almost 30,000 meals are provided by the charity every day across South Africa, including for three @WavesForChange projects. And before they left The Duke and Duchess joined the Commonwealth Litter Programme (CLiP) – which was teaching the surfers about the impact of plastic waste on the ocean. #RoyalVisitSouthAfrica • Photo ©️ photos EMPICS / PA images / SussexRoyal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

O segundo dia do #SussexRoyalTour está em andamento e o Duque e a Duquesa se juntaram aos jovens sul-africanos e ao @WavesForChange para se concentrar na saúde mental e participar da ‘terapia do surf’.

Centenas de jovens dos municípios da Cidade do Cabo se reúnem toda semana na praia de Monwabisi para surfar, mas também compartilham histórias com mentores e conversam sobre os desafios diários que enfrentam.

Suas Altezas Reais foram capazes de ouvir como as sessões estão construindo confiança, confiança e pertencimento, e também puderam participar quando as crianças participaram da ‘mão de poder’, o que as ensina a manter a calma e refletir sobre os pontos fortes.

Enquanto estavam na praia, o Duque e a Duquesa conheceram a @TheLunchBoxFund – que foi uma das instituições de caridade que eles nomearam para se beneficiar de doações após o nascimento de seu filho, Archie. Quase 30.000 refeições são oferecidas pela instituição de caridade todos os dias na África do Sul, incluindo três projetos do @WavesForChange.

E antes de partirem, o Duque e a Duquesa ingressaram no Commonwealth Litter Program (CLiP) – que ensinava os surfistas sobre o impacto do lixo plástico no oceano.

#RoyalVisitSouthAfrica

A Duquesa deu uma pausa para almoçar naquele momento antes de voltar aos compromissos do dia.

1176731140.png1176733394.png1176733822.png1176738359.png

O District Six Museum foi fundado em 1994, como um memorial para o movimento forçado de 60.000 habitantes de várias raças no District Six durante o Apartheid na África do Sul na década de 1970. O museu se trata da historia viva do Apartheid, onde estão fotografias, objetos, materiais históricos, livros, etc., além de materiais audiovisuais sobre o período, sendo a maioria deles doações de ex-moradores do District Six. Já na chegada ao museu, o casal foi super bem recebido pelo publico. A multidão gritou bastante quando avistaram o Duque e a Duquesa. Harry recebeu um quadro de presente da artista Adrien Mallel.

Meghan disse que adorava. Ela disse ‘uau’. Ela me agradeceu muito. Ele perguntou se era um presente. Eu disse a eles ‘nós amamos o que vocês fazem. O trabalho que vocês fazem para os menos privilegiados é muito importante e vocês dão um exemplo maravilhoso. Ela me agradeceu.

Meghan foi recebida do lado de fora por uma fã muito animada quando chegou ao museu. Somaya Ebrahim, 81 anos, retirada à força do distrito com sua família durante a era do Apartheid. Eles foram recebidos na entrada do museu pela diretora Bonita Bennett, que conduziu a tour do casal pelas exposições do museu.

Depois de conhecer o museu e tudo que aconteceu naquele local pela perspectiva dos antigos moradores, o casal sentou-se para um lanche composto por koesisters que é semelhante a um donut. Após esse compromisso, o dia do casal foi encerrado com muito sucesso.

Quando a visita acabou, um post no Instagram do casal foi feito:

 

Ver essa foto no Instagram

 

The second half of Day one for #SussexRoyalTour brought Their Royal Highnesses to The District Six Museum and the Homecoming Centre who are re-building their local community in Cape Town. The Duke and Duchess had a first hand look and understanding of how much of this diverse community was destroyed, with people subjected to forced relocation during the apartheid era. At the Homecoming centre The Duke and Duchess were treated to food cooked by local women that showcased the wonderful variety of recipes – and the importance of cooking to bring communities together – a topic The Duchess feels strongly about (just like Together, the cookbook from the women of The Hubb Community Kitchen which The Duchess supported this time last year). • Their Royal Highnesses have had an amazing first day in South Africa and are incredibly grateful for the wonderful welcome they have received. Thank You! Stay tuned for more updates and behind the scenes moments on tour! #RoyalVisitSouthAfrica • Photo ©️ SussexRoyal / Omid Scobie / PA images

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

A segunda parte do primeiro dia da #sussexroyalyour levou suas Altezas reais para o The District Six Museum and the Homecoming center que está reconstruindo sua comunidade na Cidade do Cabo.

O Duque e a Duquesa puderam entender em primeira mão o quanto dessa comunidade diversa foi destruída, com pessoas que foram realocadas a força na época do Apartheid.

No Homecoming center, o Duque e a Duquesa foram alimentados com pratos feitos por mulheres da comunidade que mostraram a maravilhosa variedade de receitas – e a importância de se cozinhar juntas, um assunto que é querido pela Duquesa (como o livro Together, das mulheres da Hubb Kitchen Community, que a duquesa apoiou nesse mesmo período ano passado).

As suas Altezas reais tiveram um ótimo primeiro dia na África do Sul e estão maravilhados com a recepção que receberam. Muito obrigado! Fiquem atentos para mais atualizações por trás das câmeras da turnê.

O impacto do duque e da duquesa na região refletiu no mundo, pois todos estão de olhos abertos no que está acontecendo por lá. Meghan  repetiu o vestido azul que usou ano passado na tour pelo Pacífico. O vestido tem duas fendas para as pernas e um cinto de tecido na cintura. Nos pés, ela usou alpargatas pretas, já usadas anteriormente.

1170487559.png1170487571.png1176600641.png1176600705.png