A Duquesa de Sussex foi convidada Edward Enninful para ser a estrela de uma das edições da Vogue neste ano, mas Meghan convenceu Edward a deixa-la co-editar a edição de setembro e dar voz a mulheres que realmente se beneficiariam daquele espaço. Sendo assim, a Duquesa foi a co-editora da Vogue Britânica do mês de setembro de 2019, o mês mais importante da moda.

Comemorando o 1º ANIVERSÁRIO DO MEGHAN MARKLE BRASIL, temos o prazer em oferecer aos fãs brasileiros da Duquesa de Sussex UM exemplar da revista. A edição Forces for Change chegou as bancas do Reino Unido no fim de agosto de 2019 e agora você pode ter sua revista em mãos seguindo passos simples.

 

PRÊMIO

Revista Vogue Britânica, edição Setembro/2019

 

COMO PARTICIPAR:

  1. Siga o Meghan Markle Brasil no Twitter (@marklecombr);
  2. Dê RT no tweet que está no fixado;
  3. Marque dois amigos nos comentários (Não é permitido marcar famosos, contas verificadas ou contas reservas);
  4. Aguarde o resultado.

 

REGULAMENTO:

  1. O participante precisa estar obrigatoriamente seguindo todos os passos citados acima;
  2. O sorteio é válido somente para todo o território brasileiro;
  3. O participante poderá comentar quantas vezes quiser, mas somente dois amigos poderão ser marcados nos comentários da publicação;
  4. O custo da promoção é integralmente do Meghan Markle Brasil, sendo assim, o participante não terá que desembolsar nenhum valor;
  5. É restritamente proibido da participação de qualquer membro da equipe Meghan Markle Brasil;
  6. O sorteio será realizado através de site, e sendo assim não temos controle sobre outras plataformas e problemas poderão acontecer;
  7. Após o resultado, o vencedor tem até 36 horas para entrar em contato com nossa equipe através de nossas redes sociais. Caso esse contato não aconteça, outro sorteio será realizado;
  8. É proibida a criação de contas reservas para participar do sorteio e ter mais chances de ganhá-lo;
  9. Nós nos comprometemos em enviar o prêmio para o ganhador em um prazo de 90 dias úteis após o resultado.

 

O sorteio será realizado no dia 25 de janeiro (sábado) as 16h00min (horário de Brasília) em nosso twitter.

Não perca essa chance. Convide seus amigos e participe!

Pegando todos de surpresa, o Duque e a Duquesa de Sussex anunciaram que estão se afastando do cargo de Working Royals, pois desejam alcançar sua independência financeira, mas, contudo seguem apoiando irrestritamente a Rainha, o Príncipe de Gales e o Duque de Cambridge.

Working Royal é aquele membro da realeza que realiza compromissos em nome da Rainha e de seu governo em toda a Commonwealth. Harry deixou o exercito em 2015 e desde então vem trabalhando em nome da Rainha e desde o casamento em maio de 2018, Meghan também era uma working royal.

Em novo site lançado ontem, os Sussexes comunicaram que estão se afastando das funções neste ano:

Após muitos meses de reflexão e discussões internas, optamos por fazer uma transição este ano, começando a desempenhar um novo papel progressivo dentro desta instituição. Pretendemos dar um passo atrás como membros “seniores” da Família Real e trabalhar para nos tornar financeiramente independentes, continuando a apoiar totalmente Sua Majestade a Rainha. É com seu encorajamento, principalmente nos últimos anos, que nos sentimos preparados para fazer esse ajuste. Agora, planejamos equilibrar nosso tempo entre o Reino Unido e a América do Norte, continuando a honrar nosso dever para com a Rainha, a Commonwealth e nossos patrocínios. Esse equilíbrio geográfico nos permitirá apreciar nosso filho com a tradição real em que ele nasceu além de proporcionar à nossa família o espaço para se concentrar no próximo capítulo, incluindo o lançamento de nossa nova entidade beneficente. Esperamos ansiosamente compartilhar todos os detalhes deste emocionante próximo passo no devido tempo, enquanto continuamos a colaborar com Sua Majestade, a Rainha, o Príncipe de Gales, o Duque de Cambridge e todas as partes relevantes. Até lá, aceite nossos mais profundos agradecimentos por seu apoio contínuo.
– Suas Altezas Reais, O Duque e a Duquesa de Sussex.

Navegando pelo site, conseguimos entender os motivos pelos quais eles desistiram do trabalho e ter uma pequena ideia do que irá acontecer daqui pela frente. Desde que saíram da The Royal Foundation, o duque e a duquesa de Sussex vem trabalhando para lançar sua própria entidade de caridade e noticias davam conta que a mesma seria lançada no inicio de 2020, o que foi confirmado pelo casal em seu site oficial:

Em 2020, o Duque e a Duquesa de Sussex planejam moldar sua entidade de caridade para responder a essas necessidades que exigem solução rápida. Depois de considerar cuidadosamente vários modelos de fundação e pesquisar o incrível trabalho de muitas fundações conhecidas e menos conhecidas, o Duque e a Duquesa estão trabalhando ativamente para criar algo diferente – uma entidade de caridade que não apenas ajudará a complementar esses esforços, mas também avançar as soluções que o mundo mais precisa. Eles esperam compartilhar mais com vocês no devido tempo. Suas Altezas Reais apoiam muitas causas principais, tanto em conjunto quanto de forma independente. Eles continuarão a priorizar essas causas, juntamente com os patrocínios separados que fazem parte de seu dever orgulhoso com a monarquia.

Em todo este contexto, fica claro que seus títulos não serão removidos, visto que não é preciso ser um working royal para ter estilo e título da realeza. vários questionamentos foram levantados e tentaremos esclarecer todas as perguntas, segundo as respostas que eles deixaram em seu site oficial.

 

Porque eles decidiram ser financeiramente independentes?

Suas Altezas Reais desejam obter uma renda financeira profissional, que não é possível obter devido à estrutura de trabalho que eles estão condicionados. Harry e Meghan acreditam que este novo modelo de trabalho permitirá que essa autonomia aconteça e que mesmo assim, eles continuarão cumprindo deveres em nome da Rainha Elizabeth II.  O Duque e a Duquesa decidiram que não usarão mais recursos do Sovereign Grant, mesmo que somente 5% de suas despesas sejam pagas pelo Sovereign Grant.

 

De onde vem à renda que paga as despesas do Duque e da Duquesa de Sussex e o que é o Sovereign Grant?

O Sovereign Grant é o mecanismo de financiamento anual da monarquia que cobre o trabalho da Família Real em apoio a Rainha, incluindo despesas para manter residências e espaços de trabalho oficiais. Nessa troca, a Rainha entrega as receitas do Crown Estate e, em troca, uma parte desses fundos públicos é concedida ao Soberano/Rainha para despesas oficiais da Família Real.

Sovereign Grant cobre apenas 5% dos custos do Duque e da Duquesa e a renda é usada a especificamente para as despesas do escritório oficial. E como já sabemos, eles estão oficialmente recusando essa ajuda a partir deste ano. 95% do financiamento recebido pelas despesas do Gabinete vêm da renda alocada pelo Príncipe de Gales, gerado através do Ducado da Cornualha. Charles financia os escritórios de seus filhos, desde antes do casamento de ambos, quando Harry e William passaram a apoiar a Rainha.

Para saber mais sobre o Sovereign Grant clique AQUI.

Para saber mais sobre o Ducado da Cornualha clique AQUI.

Também foi esclarecido mais uma vez como ocorreu a reforma na Frogmore Cottage, residência do Duque e da Duquesa de Sussex. Frogmore Cottage é identificado como Grade 2 no Windsor Home Park foi financiado por Sua Majestade a Rainha através do Sovereign Grant, pois é de responsabilidade do Monarca manter a manutenção dos castelos, palácios e edificios históricos. Segundo o que é escrito no site, os moveis, utensílios e assessórios de decoração da Frogmore Cottage, que é propriedade do monarca, foram pagos com dinheiro particular do Duque e da Duquesa de Sussex.

Eles também sanaram as duvidas do porque se mudaram de Nottingham Cottage, que fica nos terrenos do Palácio de Kensington. Segundo Harry e Meghan, Nottingham Cottage não podia acomodar sua família em crescimento. Foi pensada uma mudança para o Apartamento 1 no Palácio de Kesington, onde uma reforma obrigatória deveria ser feita e ela custaria £4 milhões, e isso incluía a remoção de amianto que havia/ há no Apartamento 1. A reforma ficaria pronta no quarto trimeste de 2020, ou seja, mais de um ano depois do nascimento de Archie. Assim, a Rainha ofereceu o uso da Frogmore Cottage, que naquele momento já passava por reformas obrigatórias e as mesmas se encerrariam antes do nascimento do primeiro filho do casal. A reforma da Frogmore Cottage custou 50% menos do que a reforma do Apartamento I, ou seja, £2 milhões. O casal então escolheu se mudar para Windsor.

Sobre onde será a residência oficial dos Sussexes, ele informam que com a permissão da Rainha, sua residência oficial continua sendo a Frogmore Cottage que é propriedade de Sua Majestade, a Rainha. Como eles pretendem continuar apoiando a Rainha e a monarquia, eles precisam de um lugar para chamar de lar enquanto estiverem no Reino Unido.

 

Como as viagens serão pagas? e os seguranças, eles pagarão?

Como é de conhecimento geral, as viagens privadas do casal são pagas pelos próprios, com suas rendas privadas. Eles informam que sempre utilizarão voos comerciais, trens locais e veículos de baixo consumo de combustível tanto para suas viagens pessoas, como aquelas que serão realizadas a pedido do Escritório de Relações Exteriores e da Commonwealth (FCO), exceto quando usar esses meios trazer risco para a segurança de Suas Altezas Reais.

Sobre as visitas oficiais, eles deixaram bastante claro como essas viagens acontecem. O Escritório de Relações Exteriores e da Commonwealth que “convoca” o royal, além de determinar a duração e a localização da viagem. Essas visitas são pagas pelo Sovereign Grant e quando apropriado, pelo país anfitrião. Entende-se que assim, quando for solicitado que eles façam alguma visita oficial a um país, o Sovereign Grant arcará com os custos, assim como acontece com todos os outros membros da realeza.

Sobre a segurança do casal real e de seu filho, foi dito que:

Nenhuma discriminação dos custos de segurança está disponível, pois a divulgação de tais informações pode comprometer a integridade desses acordos e afetar a segurança das pessoas protegidas. É política estabelecida há muito tempo para não comentar as medidas de proteção e seus custos relacionados para membros da Família Real ou suas residências.

Agora sobre a mídia e sua cobertura, eles foram bem enfáticos quando a como seguirão daqui para frente, quando se desligarem por completo do Sovereign Grant.

A Royal Rota foi criada há quatro décadas e é um sistema onde somente a mídia do Reino Unido tem acesso interno exclusivo aos compromissos oficiais dos membros da Família Real. Dentro desse sistema, os correspondentes reais britânicos tem a oportunidade de cobrir com exclusividade o trabalho da realeza e através deles, a mídia de todo o mundo tem acesso deste mesmo trabalho. Harry e Meghan consideram esse sistema ultrapassado, principalmente por estarmos na era digital. Fazem parte da Rota meios de comunicação com The Sun e The Daily Mail, que estão sendo processados pelo Duque e a Duquesa por diversas alegações.

A nova abordagem dos Sussexes quer envolver em seus compromissos, mídias especializadas nos assuntos abordados, jovens jornalistas promissores, creditar meios de comunicação confiáveis que darão o verdadeiro destaque ao evento e logicamente, manter seus canais de comunicação oficiais sempre atualizados.

Em seu site oficial, o Duque e a Duquesa deixaram claro o quanto se sentem incomodados com o fato dos correspondentes reais do Reino Unidos serem considerados fontes confiáveis tanto em relação ao trabalho, quando a de suas vidas pessoais, o que para eles, impulsiona a cobertura de historias falsas ao redor do mundo. Fica compreendido o quanto eles se sentem afetados pela cobertura fora do comum que suas vidas pessoais tem sofrido.

Harry e Meghan citam meios dos quais confiam como Time Magazine, National Geographic, The Daily Telegraph e British Vogue. eles acreditam que a mídia é livre mas que precisa ser justa e que eles como uma família, prezam por sua privacidade.

Em determinado momento, eles citam a barganha de fotos e informações que é feita com a Royal Rota. Eles falam que é esperado em algumas ocasiões enviem fotos inéditas para o The Rota (que são tabloides do Reino Unido) simultaneamente. Isso permite que esses veículos criem publicações e os coloque como primeira pagina de jornais/site, lucrando em cima de suas imagens, algo que Harry e Meghan não concordam e segundo eles, quando essas fotos não são liberadas, as repercussões na mídia são grandes e duram dias/semanas. O Duque e a Duquesa acreditam e gostam de compartilhar momentos pessoais com o público, mas querem fazer isso diretamente através de mídia social, sem passar pelo Royal Rota antes dos membros do público.

Após a divulgação da nota e de todos terem conhecimento do conteúdo do site, o mundo reagiu a essa repentina noticia. As coisas precisam ser claras. O casal NÃO está se separando da Família Real, eles somente querem adotar outro meio de trabalho. Harry e Meghan NÃO perderão seus títulos. Harry e Archie NÃO sairão da linha de sucessão. Os Sussexes continuarão SIM a participar dos eventos da família e apoiar a monarquia. O Palácio de Buckingham enviou um comunicado sobre o anuncio do Duque e da Duquesa que deixou a situação ainda mais estranha:

As discussões com o Duque e a Duquesa de Sussex estão em um estágio inicial. Entendemos seu desejo de adotar uma abordagem diferente, mas essas são questões complicadas que levarão tempo para serem resolvidas.

Alguns confiáveis correspondentes reais no mesmo instante dizendo que o Palácio sabia sim dos planos, tanto que no dia anterior ao anuncio, foi vazado de dentro do Palacio para o The Sun os planos de Harry e Meghan. Segundo o jornalista Omid Scobie, esses planos do casal vêm sendo discutidos com assessores do Palácio por meses e que não era uma surpresa para nenhum escritório e ninguém da família.  Segundo fontes os Sussexes não queriam que a informação tivesse chegado à imprensa e que quando houve o vazamento para o The Sun eles se sentiram encurralados:

Era um caso de agir agora ou perder o controle de algo em que haviam passado muito tempo trabalhando.

Precisa-se deixar claro que somente pessoas de confiança em todos os escritórios sabiam dos planos do Duque e da Duquesa de Sussex. Segundo um assessor do Palácio, a resposta dramática não condizia com o real entendimento da situação:

Ninguém está ‘incandescente de raiva’ e ninguém vai punir ninguém. A velocidade com a qual isso agora precisa ser tratado não é ideal, mas os planos em si não são um problema. Isso não é uma ‘crise’, é um caso de ajudar o casal a atingir seu objetivo.

O Palácio de Buckingham acredita que todos os lados chegarão em um acordo satisfatório e quem em poucos dias toda a questão será resolvida. Sabe-se que ontem a Rainha, Charles e William orientaram seus funcionários a encontrar soluções viáveis tanto com os funcionários dos Sussex como com os governos e que Harry esteve inserido em todos os passos dados. Acredita-se que hoje Meghan retornou para a cidade de Victoria no Canadá onde deixaram Archie aos cuidados de uma babá e de uma das melhores amigas de Meghan, Jessica Mulroney.

Eles estão se sentindo confiantes. Harry e Meghan estão cientes de que serão criticados, talvez até difamados, por assumir o controle de suas vidas, mas criar um futuro positivo para si e sua família sempre foi sua prioridade.

Mais detalhes serão revelados posteriormente.

 

Anteriormente anunciado como um compromisso solo, nos surpreendemos com a presença do Príncipe Harry no Castelo de Windsor para um debate sobre igualdade de gênero. O tema tem sido bastante importante para o Duque e a Duquesa de Sussex ao longo dos anos.

Criticada pela correpondente Rebecca English por estar sorridente ao sair do carro quando esteve na cerimônia de abertura da cúpula da One Young World 2019 no Royal Albert Hall, a Duquesa chegou em um carro privado ao lado de seu marido que dirigia na ocasião. Devido a residência oficial do casal ser em Windsor, Harry dispensou o motorista particular.

O casal participou de uma mesa redonda com o Queen’s Commonwealth Trust e o One Young World, hospedado no Castelo de Windsor, como parte da Cúpula One Young World 2019. Através de sua roupa, Meghan impromiu totalmente o clima de outono em um conjunto monocromático bordô. A saia de couro vermelha é da marca Hugoo Boss, camisa Cashmere e sapatos Sarah Flint.

Harry e Meghan se encontraram com lideres do OYW e do QCC da África do Sul, a Nigéria, o Iraque, o Malawi e o Bangladesh, que discutiram como abordarão mudanças significativas para empoderar as mulheres. No discurso de abertura do debate, Meghan falou sobre a parceria entre Queen’s Commonwealth Trust e o One Young World e sobre a presença de seu marido naquela reunião:

Eu queria dar boas-vindas a todos, obrigada por estarem aqui. Acho que todos sabem que o One Young World é importante para mim há muitos anos. E agora, sendo vice-presidente da Queen’s Commonwealth Trust, meu marido é presidente, parecia uma mistura perfeita ter esses dois mundos juntos.

Porque do que vocês são capazes individualmente, é incrível, mas quando vocês trabalham juntos, nossa intenção hoje é tentar criar uma força para conseguir ver o que vocês podem fazer em suas comunidades e usar esse mesmo pensamento para outro acontecimento, em outro lugar. E dizer ok, isso é apenas uma versão diferente da mesma coisa.

Em termos de igualdade de gênero, que é algo que defendo há muito tempo, acho que a conversa não pode ocorrer sem que os homens façam parte dela. E isso também é algo que é muito importante para o meu marido. Ele vem trabalhando com isso desde 2013, o que muitas pessoas não notam muito, mas eu acho que isso é muito importante.

Não é possível ter essa conversa sobre empoderamento feminino apenas com mulheres. Portanto, por esse motivo, fazia sentido deixá-lo que ele [Harry] se juntar a mim hoje. Obrigada por deixa-lo entrar de penetra.

A discussão abordou como esses jovens líderes estão promovendo mudanças significativas para empoderar as mulheres. Foram compartilhadas conquistas e melhores práticas que ajudaram a capacitar as comunidades a superar desafios complexos e obstáculos significativos. Diversos projetos já implementados foram apresentados para o Duque e a Duquesa e você pode saber mais atraves das redes sociais do QCC.

m_28429.jpg m_28729.jpg m_282629.jpg m_284229.jpg

m_281429.jpg m_281229.jpg m_284529.jpg m_284329.jpg

Nesta terça (22), a Duquesa de Sussex participou da cerimônia de abertura do One Young World pela terceira vez. A cúpula este ano acontece entre os dias 22 a 25 de outubro. O OYW é uma organização sem fins lucrativos com sede no Reino Unido que reúne jovens líderes de todo o mundo para desenvolver soluções para as questões mais prementes do mundo.

One Young World organiza cúpulas anuais em diferentes cidades, onde delegados de instituições de caridade, organizações não governamentais, corporações e universidades se juntam a líderes mundiais, atuando como Conselheiros do One Young World. Desde o início de 2009 até 2015, o One Young World organizou 06 Cúpulas para um total de 8.000 delegados entre 18 e 30 anos de 196 países. Esta é a 10ª cúpula da OYW.

Fundada em 2009 por Kate Robertson e David Jones, a One Young World organiza uma cúpula internacional anual para embaixadores e palestrantes colaborarem e debaterem soluções inovadoras para questões globais. Os participantes da cúpula variam de corporações, organizações sem fins lucrativos e governos e jovens que influenciam para provocar um melhor entendimento. De acordo com Robertson, a cúpula pretende transformar delegados bem selecionados em futuros embaixadores, motivados a emergir em posições de liderança.

A Cúpula One Young World, que foi chamada de Young Davos é uma arena em que os delegados discutem questões globais e desenvolvem soluções para enfrentar os desafios do século XXI. Os tópicos são escolhidos por uma pesquisa com ex-delegados. A cúpula é facilitada por conselheiros políticos, ativistas, diretores executivos, músicos, modelos e chefs. Londres, Zurique, Pittsburgh, Joanesburgo, Dublin, Bangkok, Ottawa, Bogotá e Haia respectivamente foram as cidades-sedes das cúpulas desde 2010.

Meghan Markle foi conselheira da One Young World e participou de suas cúpulas de 2014 e 2016. Na cúpula de 2014 em Dublin, ela falou sobre os tópicos de igualdade de gênero e escravidão moderna. Em 2016 os debates se concentraram em questões globais relacionadas à educação, negócios globais, saúde, direitos humanos, paz e segurança, meio ambiente e reconciliação indígena.

Após 03 anos de sua ultima participação, a Duquesa retorna como vice-presidente do The Queen’s Commonwealth Trust, que está em parceria com a One Young World este ano para trazer 53 jovens líderes de toda a Commonwealth para participar da Cúpula One Young World 2019 em Londres.

Quando me pediram para ser conselheira no One Young World, minha resposta foi um retumbante ‘sim’. O One Young World convida jovens adultos de todo o mundo que estão trabalhando ativamente para transformar o cenário sociopolítico, sendo o bem maior. São delegados que estão se manifestando contra violações de direitos humanos, crises ambientais, questões de igualdade de gênero, discriminação e injustiça. Eles são a mudança – citação de Meghan Markle após se tornar conselheira em 2014.

Meghan chegou para a cerimônia de abertura no Royal Albert Hall deslumbrante. A Duquesa mais uma vez decidiu repetir um de seus vestidos mais icônicos. Ela usou o vestido midi roxo da marca Babaton, da Aritzia usando anteriormente em janeiro durante uma visita a Birkenhead ao lado de Harry quando ainda estava grávida de Archie.

A Duquesa foi ovacionada pelo público durante sua entrada na cerimônia, provando que mesmo com toda a polêmica que os tablóides instauraram após a exibição do documentário Harry e Meghan: African Journey, o público se sente feliz ao vê-la.


Durante a cerimônia de abertura, Meghan assistiu apresentações dos diversos países presentes, incluindo o Brasil. Precisamos dizer o quanto essa equipe AMOU a expressão da Meghan durante a apresentação do nosso país? Nos faça uma visita Meghan.

Foi então anunciado que a Duquesa de Sussex será novamente conselheira da One Young World. Ela já esteve nesse cargo anteriomemente em 2014 e 2016. Até o fim dssa semana Meghan participará de um painel de discursão com líderes da One Young World sobre questões de equidade de gênero. A data deverá ser anunciada em breve.

bbb_2818429.jpg bbb_2818629.jpg bbb_2818129.jpg bbb_2818729.jpg

bbb_2812229.jpg bbb_2813029.jpg bbb_2812129.jpg bbb_2813229.jpg

 

 

Mais uma vez o Duque de Sussex precisou vir a público para pedir que o bullying que a Duquesa vem sofrendo a anos acabe de uma vez por todas. A carta é autoexplicativa e nenhuma palavra adicional da nossa equipe precisa ser acrescentada. Mais uma vez estaremos ao lado da família que amamos, fazendo tudo que possível para levar somente energias positivas para Meghan:

Declaração de Sua Alteza Real

Príncipe Harry, Duque de Sussex

01 OUTUBRO 2019

Como casal, acreditamos na liberdade de mídia e em relatórios objetivos e verdadeiros. Consideramos isso uma pedra angular da democracia e, no estado atual do mundo – em todos os níveis – nunca precisamos mais de uma mídia responsável.

Infelizmente, minha esposa se tornou uma das mais recentes vítimas de um tabloide britânico que faz campanhas contra indivíduos sem pensar nas consequências – uma campanha implacável que aumentou ao longo do ano passado, durante a gravidez e ao criar nosso filho recém-nascido.

Existe um custo humano para essa propaganda implacável, especificamente quando ela é conscientemente falsa e maliciosa, e, embora continuemos a ter uma cara corajosa – como muitos de vocês podem se identificar -, não posso começar a descrever o quão doloroso tem sido. Porque na era digital de hoje, as manufaturas da imprensa são reaproveitadas como verdade em todo o mundo. A cobertura de um dia não é mais o papel de rascunho de amanhã.

Até o momento, não conseguimos corrigir as deturpações contínuas – algo que esses meios de comunicação selecionados conheciam e, portanto, exploravam diariamente e às vezes a cada hora.

É por esse motivo que estamos adotando uma ação legal, um processo que já dura muitos meses. A cobertura positiva da semana passada dessas mesmas publicações expõe os padrões duplos deste pacote de imprensa específico que a difamava quase diariamente nos últimos nove meses; eles foram capazes de criar mentiras após mentiras às suas custas, simplesmente porque ela não era visível durante a licença de maternidade. Ela é a mesma mulher que era há um ano no dia do nosso casamento, assim como ela é a mesma mulher que você viu nesta turnê pela África.

Para essas mídias selecionadas, este é um jogo que não estamos dispostos a jogar desde o início. Sou testemunha silenciosa de seu sofrimento particular por muito tempo. Recuar e não fazer nada seria contrário a tudo em que acreditamos.

Essa ação legal específica depende de um incidente em um padrão longo e perturbador de comportamento da mídia tabloide britânica. O conteúdo de uma carta particular foi publicado ilegalmente de maneira intencionalmente destrutiva para manipular você, o leitor e promover a agenda divisória do grupo de mídia em questão. Além da publicação ilegal deste documento particular, eles propositadamente o enganaram ao omitir estrategicamente parágrafos selecionados, sentenças específicas e até palavras singulares para mascarar as mentiras que haviam perpetuado por mais de um ano.

Chega um momento em que a única coisa a fazer é enfrentar esse comportamento, porque destrói as pessoas e destrói vidas. Simplificando, é o assédio moral, que assusta e silencia as pessoas. Todos sabemos que isso não é aceitável, em nenhum nível. Não vamos e não podemos acreditar em um mundo onde não há responsabilidade por isso.

Embora essa ação possa não ser a mais segura, é a correta. Porque meu medo mais profundo é a história se repetindo. Vi o que acontece quando alguém que eu amo é comoditizado a ponto de não ser mais tratado ou visto como uma pessoa real. Perdi minha mãe e agora vejo minha esposa sendo vítima das mesmas forças poderosas.

Agradecemos ao público por seu apoio contínuo. É extremamente apreciado. Embora possa não parecer, realmente precisamos.

INFORMAÇÕES SOBRE MÍDIA

Sua Alteza Real, a Duquesa de Sussex, apresentou uma queixa contra a Associated Newspapers por uso indevido de informações privadas, violação de direitos autorais e violação da Data Protection Act 2018.

O processo na Divisão de Chancelaria do Supremo Tribunal refere-se à publicação ilegal de uma carta particular.

Um porta-voz legal da Schillings que representa a Duquesa de Sussex disse:

“Iniciamos um processo judicial contra o Mail on Sunday e sua empresa controladora Associated Newspapers, por causa da publicação intrusiva e ilegal de uma carta privada escrita pela Duquesa de Sussex, que faz parte de uma campanha desse grupo de mídia para publicar informações falsas e histórias deliberadamente depreciativas sobre ela e sobre o marido. Dada a recusa da Associated Newspapers em resolver esse problema de maneira satisfatória, instauramos um processo para corrigir essa violação de privacidade, violação de direitos autorais e a agenda de mídia mencionada anteriormente”.

O caso está sendo financiado em particular pelo Duque e pela Duquesa de Sussex. Na pendência de uma decisão do Tribunal, o produto de qualquer dano será doado a uma instituição de caridade anti-bullying.

Essa carta foi postada no site oficial do Duque e da Duquesa de Sussex. Confira a carta original clicando AQUI.

Iniciamos o terceiro dia da turnê real com a melhor surpresa possível. Meghan e Harry decidiram levar o filho Archie para conhecer o Arcebispo Tutu. Esta é a primeira aparição oficial do bebê Archie.

Na manhã de quarta-feira Archie e seus pais chegaram na Fundação Tutu Legacy para um encontro com o Arcebispo que foi um grande nome na luta contra o Apartheid e seu filha, Thandeka Tutu-Gxashe.

As primeiras imagens de Archie foram divulgadas através de vídeo no Instagram oficial de seus pais. A sintonia da pequena família nos corredores da fundação fez com que os todos que estão acompanhando a viagem se rendessem a fofura do pequeno Windsor.

Em outro vídeo postado pelo casal, continuamos vendo o pequeno sorridente Archie:

Vimos Archie vestido de macacão azul claro da H&M de apenas £14.99 e meais compradas por sua mãe em Nova York equanto estava nos braços de sua mãe e com seu pai conversando com ele pelo corredor. A semelhança com seu pai quando criança fez com que Archie Harrison ficasse por horas como o assunto mais comentado do mundo.

A reunião foi bastante animada, com risadas constantes. Durante o chá, Harry revelou ao Arcebispo e sua filha que Archie está constantemente tentando ficar de pé. Já Meghan disse que o filho tem uma alma velha. Questionados sobre o bebê estar calmo diante das câmeras, Harry disse que acredita que o filho sabia exatamente o que estava acontecendo.

Além disso, percebemos o apelido que a Duquesa deu ao pequeno. Enquanto estava babando Meghan chamou o bebê por um apelido carinhoso: Bubba.

Essa visita com moldes públicos foi considerada rara. O Arcebispo se aposentou da vida publica no final dos anos 90 e desde então vemos muito de seu trabalho, mas pouco de sua imagem. Durante a reunião o casal pode saber mais sobre o trabalho da fundação e de como eles estão focados na conscientização global das questões críticas que afetam o mundo.

Archie não deixou de sorrir em nenhum momento da visita, enquanto seus pais brincavam com ele. O bebê mostrou que aparecer em publico não será um problema para ele. Com uma foto em preto e branco, o casal agradeceu a hospitalidade:

“Obrigado, Arcebispo Tutu, por sua hospitalidade incrivelmente calorosa, Archie adorou conhecê-lo!” – O Duque e a Duquesa

#RoyalVisitSouthAfrica

A familia recebeu alguns presentes durante a visita incluive uma foto emoldurada do encontro da Princesa Diana com Nelson Mandela em 1997.

 

Meghan estava com um vestido de seda Dremah do Club Monaco e sapatos pretos.

1170963813.png 1170963906.png 1170963981.png 1170964157.png

1170982806.png 1170984417.png 1176981828.png 1176995104.png

Desde que tivemos a confirmação que a Duquesa de Sussex seria a editora convidada da Vogue Britânica do mês de setembro – o mais importante da moda – obtivemos informações sobre o mais novo projeto da Duquesa: Uma coleção cápsula para a patronagem de Meghan, a Smart Works.

Criada em setembro de 2013, a Smart Works existe para ajudar as mulheres desempregadas e vulneráveis ​​a longo prazo a recuperar a confiança de que precisam para ter sucesso em entrevistas de emprego, retornar ao emprego e transformar suas vidas. Meghan se tornou patrona da Smart Works em janeiro deste ano.

O dia já se iniciou com os preparativos a todo vapor para a organização final do evento, que ocorreu no terraço da loja John Lewis & Partners na Oxford Street.

Foi então que soubemos o nome oficial da coleção: The Smart Set Capsule Collection. Através do Sussex Royal, Meghan pode falar um pouco mais sobre a coleção antes de chegar no evento:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Last month, The Duchess of Sussex surprised Smart Works clients during the capsule collection shoot in west London…Today, The Duchess, alongside @SmartWorksCharity – in partnership with @InsideJigsaw, @JohnLewisandPartners, @MarksandSpencer and @MishaNonoo – are incredibly proud to reveal to everyone, #TheSmartSet – a five piece capsule collection that will equip the Smart Works clients with the classic wardrobe pieces to help them feel confident as they mobilise back into the work space. • “Since moving to the UK, it has been deeply important to me to meet with communities and organisations on the ground doing meaningful work and to try to do whatever I can to help them amplify their impact. It was just last September that we launched the ‘Together’ cookbook with the women of the Hubb Kitchen in Grenfell. Today, a year later, I am excited to celebrate the launch of another initiative of women supporting women, and communities working together for the greater good. Thank you to the four brands who came together in supporting Smart Works on this special project – placing purpose over profit and community over competition. In convening several companies rather than one, we’ve demonstrated how we can work collectively to empower each other – another layer to this communal success story, that I am so proud to be a part of” – The Duchess of Sussex The collection – which features a shirt, trousers, blazer, dress and tote bag – will be on sale for two weeks starting today, with the objective of selling enough units to give Smart Works the essentials they need to help dress clients for the coming year! For every item bought during the sale of the collection, one will be donated to Smart Works, this 1:1 model allows customers to directly support the Smart Works women by playing a part in their success story – how they look and more importantly, how they feel. Photo © @JennyZarins

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

No mês passado, a Duquesa de Sussex surpreendeu as clientes da Smart Works durante o photoshoot para a coleção capsula em West London. Hoje, a Duquesa junto da Smart Works e em parceria com – @insidejigsaw, @johnlewisandpartners, @marksandspencer e @mishanonoo – estão orgulhosos em apresentar para todos a #SmartSet, uma coleção de 5 peças que vai equipar as clientes da Smart Works com peças clássicas para as ajudarem a serem mais confiantes enquanto se mobilizam para voltar ao mercado de trabalho.

“Desde que me mudei para o Reino Unido tem sido importante eu conhecer as organizações da comunidade que tem feito um trabalho significativo e fazer o que posso para amplificar o seu impacto. Foi em Setembro do ano passado que lançamos Together, o livro de receitas com as mulheres da Hubb Kitchen em Greenfell. Hoje, um ano depois, eu estou feliz em anunciar mais uma iniciativa de mulheres apoiando mulheres e comunidades trabalhando juntas para um bem maior.

Obrigada as quatro marcas que apoiaram a Smart Works nesse projeto especial – colocando o propósito no lugar do lucro e as comunidades no lugar da competição. Unindo várias marcas ao invés de só uma, mostrando como trabalhar juntos para nós empoderarmos – mais uma camada desse projeto de sucesso do qual tenho muito orgulho.” – Duquesa de Sussex

A coleção possui calças, blusas, vestido, blazer e uma bolsa estará a venda por duas semanas, começando hoje, com o objetivo de vender o suficiente para que as clientes da Smart Works tenham peças para o período de um ano.

A cada item da coleção comprado, um igual irá para a Smart Works, esse modelo 1:1 ajuda o consumidor a apoiar diretamente o sucesso das mulheres sendo parte de sua história – de como elas se vêem e mais importante, de como se sentem.

Meghan após várias visitas a Smart Works, após se tornar patrona, ouviu dos clientes da instituição e eles relataram para a Duquesa que queriam se sentir confortáveis e confiantes. Meghan que doou itens de seu guarda-roupa pessoal para a Smart Works, percebeu segundo a Harpersbazaar.com que mesmo que as doações nunca cessassem, as mesmas não abrangiam todas as pessoas beneficiadas pela caridade.

Após consultar a caridade sobre as necessidades que ela observou, a Duquesa entrou em contato diretamente com cada um dos chefes das marcas envolvidas.

Ela trouxe à vida imediatamente. Depois de consultar a Smart Works sobre suas necessidades, ela contatou diretamente os chefes de cada uma das marcas – ligações frias!

Meghan lançou oficialmente a Smart Set Capsule Collection, um guarda-roupa de cápsula produzido em parceria com John Lewis & Partners , Marks & Spencer , Jigsaw e a designer Misha Nonoo. A coleção de cinco peças, que foi apresentada hoje em um evento em Londres, reúne itens essenciais de vestuário de trabalho, onde o item mais barato custa £19.50 e o mais caro £200.

Ela queria que o básico de uma coleção cápsula estivesse sempre disponível. Peças que eram mais combinadas e compatíveis, em vez de apenas uma roupa nova.

A Smart Set Capsule Collection consiste em itens essenciais, muitas vezes necessário para participar de entrevistas e entrar no local de trabalho: uma camisa branca perfeita, um blazer elegante, calça bem cortada, um vestido de todos os tamanhos e a bolsa perfeita.

Para cada item comprado durante a venda da coleção, que durará pelo menos duas semanas, um será doado a Smart Works. Esse modelo direto 1:1 significa que, para cada item comprado por um cliente, outro será dado para ajudar uma mulher que está se inserindo novamente no mercado de trabalho.

No comunicado da Smart Works lançado para a imprensa, a Duquesa de Sussex disse sobre a coleção:

Desde que me mudei para o Reino Unido, tem sido muito importante para mim me encontrar com comunidades e organizações locais que fazem um ótimo trabalho e tentar fazer o que eu puder para ajudá-las a ampliar seu impacto. Apenas em setembro passado lançamos o livro de receitas ‘Together’ com as mulheres do Hubb Community Kitchen em Grenfell. Hoje, um ano depois, estou animada para comemorar o lançamento de outra iniciativa de mulheres apoiando outras mulheres, e comunidades se juntando para fazer o bem.

Quando você compra qualquer item da coleção Smart Set Capsule Collection para o Smart Works, o mesmo item será concedido a um cliente do Smart Works e, com ele, a confiança e o suporte necessários para entrar na força de trabalho e dar um passo importante na construção de uma carreira. Obrigado às quatro marcas que se uniram para apoiar o Smart Works nesse projeto especial – colocando o objetivo acima do lucro e a comunidade sobre a competição. Ao convocar várias empresas em vez de uma, demonstramos como podemos trabalhar coletivamente para nos fortalecer – outra camada dessa história de sucesso da comunidade, da qual tenho tanto orgulho de fazer parte.

Meghan chegou no evento usando a camisa branca e a calça da coleção, das marcas Misha Nonoo e Jigsaw respectivamente. Os assesorios da Duquesa chanaram atenção. Fazendo uma homenagem singela a sua falecida sogra, Diana, Princesa de Gales. Meghan usou novamente os brincos de borboleta e bracelete.

Em um discurso relatado como emocionante, Meghan disse:

Olá a todos. Muito obrigado por estar aqui hoje. É muito emocionante, e parece bonito, e desculpe se você estava esperando um pouco de sol, mas é um clima substituto bastante agradável. Por isso, pensei que seria útil para você entender como acabamos aqui hoje e por que essa coleção era tão importante para conceber com base nas visitas e no que eu estava vendo quando estava no Smart Works. E talvez teremos que voltar um pouco… quando me mudei para o Reino Unido, foi incrivelmente importante para mim pessoalmente poder me conectar com as pessoas locais, fazendo um trabalho realmente importante e um dos lugares em que fui muito no início foi a Smart Works.

Agora, engraçado o suficiente e puramente por coincidência, foi há apenas um ano, ao mesmo tempo em que eu estava trabalhando em um projeto em Grenfell, porque mulheres em um centro comunitário chamado Al-Manaar e foi quando montamos o livro de receitas Together. Então, embora isso seja um ano depois, e obviamente isso seja moda, não comida, em sua essência, esses são projetos muito parecidos porque são sobre mulheres se empoderando, eu sendo capaz de ter essa oportunidade de conhecê-las, conhecê-las, aprender com elas e dizer: o que posso fazer de uma maneira pequena? Como posso tentar ajudar a amplificar isso? Como podemos tornar isso ainda melhor, maior e mais impactante para as mulheres que você está tentando ajudar?

Então, em minhas visitas a Smart Works, uma das vezes em que fui, percebi que havia um pouco de desafio em termos de estilo para as mulheres porque temos muitas doações, mas não necessariamente as coisas que as mulheres precisavam ter. Então, tudo bem, vamos tentar trabalhar com o que temos e tentar tirar o melhor proveito disso. E da próxima vez que fui, você se lembrará disso, havia um rack de cerca de 40 ou 50 blazers de cor lilás. Agora, não me entenda mal, é um blazer maravilhoso, e tenho certeza que para alguém, é exatamente o que ela quer usar. Mas para a maioria das mulheres, quando você entra lá e quer ter uma entrevista de emprego, e quer se sentir muito bem, e quer se sentir confiante, quer usar as peças de roupa que fazem você se sentir dessa maneira e não as sobras que não venderam a partir do final da temporada. E eu fiquei pensando nisso quando voltei para casa, eu disse: “Temos que fazer algo para mudar isso”.

E grande parte disso está em tentar transformar a ideia de caridade em comunidade. E a maneira como fazemos isso, eu acho, é quando as pessoas entram no nosso armário como mulher e você diz: “Eu vou fazer uma doação”, você não passa pelo armário e apenas joga em uma caixa com o que você não se importa mais. Isso é caridade, como a conhecemos hoje. A comunidade está vasculhando seu armário e dizendo: “Este é o blazer que usei quando preguei minha primeira entrevista de emprego e consegui o emprego dos meus sonhos. E não preciso mais disso porque estou onde quero estar. Mas se eu sou capaz de compartilhar esse blazer e fazer parte da história de sucesso de outra mulher, então isso é comunidade “. E então, quando pensei nisso naquele espaço pessoal, eu disse, em um nível maior, o que podemos fazer com as marcas? E que empresas poderiam nos ajudar a reunir e reunir-se para realmente criar uma coleção para as mulheres da Smart Works que poderia ser as peças necessárias para sentir confiança entrando nessas salas?

É assim que pensamos na coleção de cápsulas do Smart Works. A primeira designer em que pensei imediatamente foi uma grande amiga minha, Misha Nonoo, que passou muito tempo com o desenvolvimento do ethos de sua marca, ajudando o empoderamento das mulheres, mas também especificamente revestindo os armários. Temos peças-chave e podemos misturar, combinar e realmente maximizar o que você tem, todos sabemos que, no seu armário, certo? Você tem certas peças que você pode tirar de quatro peças de roupa e de repente você tem 10 roupas. Então isso foi realmente importante.

Separadamente, pensei que, se isso for clássico e essencial, quais são as marcas britânicas tradicionais e por excelência que eu me apresentei uma vez que me mudei para cá, isso me ressoou e sabia que ressoaria com um cliente do Smart Works e isso parecia óbvio fazer M&S e John Lewis, que eu uso bastante nos últimos dois anos desde que estou aqui. E eles felizmente disseram que sim, assim como Misha. E a última empresa que eu queria fazer parte desse projeto foi a Jigsaw.

Então, muito obrigado por isso. Como vimos isso evoluir, acho que o que tem sido realmente incrível é saber que essas mulheres agora serão equipadas em um projeto que durará apenas algumas semanas, mas nos dará unidades suficientes para que as mulheres na Smart Works tenham esses itens essenciais por um ano. E isso, por si só, ser capaz de ter um projeto pequeno que tenha um impacto tão grande é algo com o qual estou realmente conectada.

Esse é o tipo de trabalho que venho realizando há muito tempo, e poder fazê-lo aqui em minha nova casa no Reino Unido significa um pouco para mim. É também a mesma linha de trabalho que meu marido e eu continuaremos realizando: projetos muito fortes e baseados na comunidade. E é algo que estaremos entusiasmados por poder compartilhar mais sobre o próximo ano, quando lançarmos nossa fundação, Sussex Royal, em 2020.

Acho que, no final das contas, quero agradecer a todos por poderem estar aqui, fazer parte dessa história de sucesso para essas mulheres. Eu acho que é realmente importante nos dias de hoje lembrar que não são apenas as pessoas que você sabe que estão apoiando. É sobre as pessoas que você não conhece, que talvez nunca conheça, que nunca conheceu. Como mulher, penso que é 100% nossa responsabilidade apoiar e elevar uma a outra; defender uma as outras, como pretendemos ter sucesso, não nos prepararmos para o fracasso, mas sim para realmente estarmos reunidos e dizermos: “Quero ajudá-la”.

E você talvez nunca conheça essa pessoa, mas saberá quando vestir aquele blazer ou a camisa ou levar a bolsa ou vestir a calça ou o vestido, que outra mulher do outro lado deste país está usando essa peça porque você fez a compra. E é por isso que o modelo 1:1 que eu achei, era tão incrivelmente importante e é por isso que estou realmente emocionada que todos concordaram em fazer esse modelo de negócios dessa maneira.

Uma coisa rápida que eu descobri quando estávamos no carro a caminho daqui foi que as bolsas já estavam esgotadas online. [risos] Isso é ótimo. E minha esperança é que qualquer uma das marcas, se você tiver esse nível de sucesso que está vendo desde o início, espero ampliar o que você já foi tão generoso ao fazer com sua contribuição e estendê-la por apenas um pouco mais para que todos possam participar dessa história de sucesso compartilhada. Então, obrigado a todos, eu realmente aprecio isso.

Este discurso da Duquesa de Sussex durou quase 07 minutos e em nenhum momento Meghan usou algum papel para auxiliá-la. Ela esteve na plateia assistindo o painel de discursão e em seguida conheceu clientes e representantes da Smart Works, assim como teve conversas com representantes das marcas parceiras e pessoas envolvidas na moda que foram convidadas para o evento.

No fim do evento, foi feito uma nova postagem no Sussex Royal ainda sobre o compromisso de hoje:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Introducing the new Smart Works collection, #TheSmartSet Over the last year, The Duchess of Sussex and @SmartWorksCharity have come together to launch a very special initiative. Following numerous visits to the charity, The Duchess, who is patron of Smart Works, noticed an underlying issue… while the donations were plentiful, the right sizes and classic wardrobe staples were not always available. Since then – having partnered with leading British fashion designers @InsideJigsaw, @JohnLewisandPartners, @MarksandSpencer and @MishaNonoo – The Duchess has championed the launch of a new Smart Works capsule collection that will help properly equip these women for their next chapter. • “When you buy any item in the Smart Set Capsule Collection for Smart Works, the same item will be given to a Smart Works client, and with it, the confidence and support she needs to enter the workforce and take an important step in building a career.” – The Duchess of Sussex Created in September 2013 with the goal to help unemployed women regain the confidence that may have been blurred during more difficult times, Smart Works provides invaluable support in these women’s return to employment and towards transforming their lives. Not only do they supply complete outfits for job interviews, Smart Works provides access to one-to-one interview training and the opportunity to join Smart Works Network, meeting every month to further their professional and personal development. #TheSmartSet collection – that features a shirt, trousers, blazer, dress and bag – will be on sale for two weeks starting today. Please support the women of Smart Works by purchasing one of the pieces and being part of another woman’s success story. Video ©️ SussexRoyal / Photo ©️ @JennyZarins

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Apresentando a coleção da Smart Works, #TheSmartSet.

No último ano, a Duquesa de Sussex se juntou a Smart Works para lançar uma iniciativa muito especial. Depois de várias visitas a caridade, a Duquesa que é patrona, percebeu um problema sutil. Apesar de muitas doações, as roupas não tinham os tamanhos certos e as peças clássicas não estavam sempre disponíveis.

Desde então, em parceria com marcas britânicas de excelência – a Duquesa conquistou o lançamento de uma coleção capsula que vai ajudar a equipar apropriadamente essas mulheres para seu próximo capítulo.

“Quando você compra um item da coleção da Smart Works, uma peça igual vai para a clientela deles e com isso, a confiança e o apoio que elas precisam para entrar no mercado de trabalho e dar esse importante passo na construção de uma carreira.” – Duquesa de Sussex

Criada em 2013 com o intuito de ajudar mulheres desempregadas a reconquistar a confiança que foi perdida em tempos difíceis da vida, a Smart Works entrega apoio que não tem preço para essas mulheres voltarem a trabalhar para transformarem suas vidas. Além de roupas completas para entrevistas de emprego, a Smart Works oferece treinamento individual para as entrevistas e oferecendo a oportunidade de se juntarem a Smart Works Network, se encontrando mensalmente para desenvolvimento profissional e pessoal.

A coleção #TheSmartSet – que possui calça, blusa, vestido, blazer, bolsas – estará a venda por duas semanas, começando hoje. Por favor, apoie as mulheres da Smart Works comprando um item e participando do sucesso de suas histórias.

Estamos extremamente orgulhosas desse trabalho feito pela Meghan com a Smart Works juntamente com as marcas parceiras. Segundo jornalistas presentes, Meghan usará algumas das peças na turnê que se inicia no dia 23 de setembro. As peças estão praticamente esgotadas nesse exato momento. Caso você compra alguma delas, conte para a gente sua experiência.

Fotos em HQ em nossa galeria:

A Duquesa de Sussex editou uma edição histórica da Vogue britânica com o editor-chefe Edward Enninful. Intitulada “Forces for Change”, a edição de setembro de 2019 destaca um elenco de mudadores brilhantes do sexo feminino que estão prontos para reformular a sociedade de maneira radical e positiva. É a primeira vez que uma edição de setembro da Vogue britânica foi co-editada.

A capa foi fotografada por Peter Lindbergh – a sua primeira vez para a revista desde Setembro de 1992 – e apresenta 15 mulheres do mundo da política, do esporte e das artes, todas elas tendo um impacto inspirador na vida moderna. A seleção de mulheres foi um processo altamente pessoal para a Duquesa e para Enninful, e o resultado de uma colaboração que começou em janeiro deste ano.

Estes últimos sete meses foram um processo gratificante, curando e colaborando com Edward Enninful, editor-chefe da British Vogue, para tomar a edição de moda mais lida do ano e direcionar seu foco para os valores, causas e pessoas que causam impacto no mundo de hoje. Por meio dessa lente, espero que você sinta a força do coletivo na seleção diversificada das mulheres escolhidas para a capa, bem como a equipe de apoio que invoquei na questão para ajudar a esclarecer isso. Espero que os leitores se sintam tão inspirados quanto eu, pelas ‘Forces for Change’ que eles encontrarão nestas páginas – disse Meghan.

A formação da capa inclui a primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, que, em sua primeira vez para a revista e para Lindbergh, foi fotografada para a capa em Auckland, Nova Zelândia, via link de vídeo; a ativista climática adolescente Greta Thunberg, fotografada por Lindbergh na Suécia, que aos 16 anos é uma das mais jovens estrelas cover da revista; a ativista e atriz Jane Fonda, que aos 81 anos é a mais velha; e a defensora LGBTQIA+, atriz e produtora Laverne Cox, que se torna a primeira pessoa trans a figurar na capa da Vogue britânica.

Também na capa está Adwoa Aboah, modelo e ativista de saúde mental; Adut Akech, antiga refugiada e modelo; Ramla Ali, antiga refugiada e boxeadora; Sinéad Burke, defensora da diversidade e conferencista; Gemma Chan, ativista e atriz; Salma Hayek Pinault, defensora dos direitos das mulheres, atriz e produtora; Francesca Hayward, bailarina principal do Royal Ballet e atriz; Jameela Jamil, ativista do corpo e atriz; Chimamanda Ngozi Adichie, autora; Yara Shahidi, ativista de votos da juventude e atriz; e Christy Turlington Burns, a defensora de saúde materna e modelo.

O décimo sexto lugar da capa aparecerá impresso como um reflexo prateado, para mostrar como você, o leitor, faz parte desse momento extraordinário no tempo – e para encorajá-lo a usar sua própria plataforma para trazer mudanças.

A edição também inclui uma visão íntima do mundo da duquesa. Ela introduz Forces for Change em suas próprias palavras na carta da editora convidada e também contribui com uma entrevista com a ex-primeira-dama Michelle Obama. Outros destaques incluem uma entrevista conduzida por seu marido, o Duque de Sussex , com a renomada etóloga Dra. Jane Goodall.

Pudemos também contar com palavras do editor chefe da Vogue Britânica de como foi todo o processo de trabalho com ao lado da Meghan.

Para ter a mais influente referência de mudança do país, na edição britânica da Vogue foi uma honra, um prazer e uma surpresa maravilhosa – disse Edward Enninful.

Todo processo criativo começou em janeiro quando Edward convenceu a Duquesa e logo em seguida foi criado o nome da edição: Forces for Change. Meghan decidiu não estar presente na capa e sim, colocar mulheres fortes e importantes em suas carreiras em destaque.

Como você verá a partir das seleções ao longo desta revista, ela também está disposta a entrar em áreas mais complexas e diferenciadas, sejam elas relacionadas ao empoderamento feminino, saúde mental, raça ou privilégio. Desde o início, falamos sobre a capa – se ela estaria ou não. No final, ela sentiu que, de certa forma, seria uma coisa “arrogante” para esse projeto em particular. Ela queria, em vez disso, se concentrar nas mulheres que ela admira.

A edição de setembro é a mais importante do ano no mundo da moda e ficamos extremamente felizes pelo modo com que Meghan encarou as coisas e tomou sua decisão final. Markle conhece seus privilégios e os usa para dar voz a pessoas e causas que ela acredita. Antes de sua entrada para a Família Real muito se questionou sobre o que Meghan faria a voz que ela tanto cuidou em todos esses anos. O que vemos agora, pouco mais de um ano como uma royal sênior é que sua voz não foi calada e sim, ganhou ainda mais força.

E apesar de alguns relatos sobre uma sessão de fotos da Duquesa, tivemos apenas uma foto de Meghan, foto essa feita em uma visita da Duquesa a Smart Works – instituição que Meghan é patrona.

Meghan uniu várias coisas que gosta nesta edição: moda, empoderamento feminino e deu sua imagem e voz a aquelas que lutam diariamente por um mundo melhor.

A edição de setembro da revista British Vogue, coeditada pela Duquesa de Sussex, está disponível nas bancas de jornais e no download digital na sexta-feira, 2 de agosto.

FONTE: British Vogue

Aconteceu hoje o King Power Royal Charity Polo Day, partida de polo onde os príncipes Harry e William jogariam em times opostos para arrecadar fundos. O jogo de polo de caridade homenageia Vichai Srivaddhanaprabha, dono do clube de futebol Leicester City que infelizmente morreu em um acidente de helicóptero em outubro de 2018.

Somente a presença dos irmãos havia sido confirmada oficialmente, contudo todos nós esperávamos que suas respectivas famílias estivessem presentes. As instituições que Harry apoia que serão beneficiadas com o dinheiro arrecadado pela partida são: African Parks, Invictus Games Foundation, The Queen Commonwelth Trust, MapAction e Rino Conservation Botswana.

Meghan chegou de surpresa na partida. Além de sua presença surpresa, tivemos a primeira aparição pública do pequeno Archie.

A Duquesa de Sussex foi vista na chegada embalando Archie e beijando sua cabeça. Em seguida um dos amigos próximos de Harry, Adam Bidwell, foi visto ao lado de Meghan e Archie.

Meghan usou um vestido de linho verde com decote V da marca Lisa Marie Fernandes e seus óculos escuro um modelo Givenchy. Os Cambridge também estavam presentes na partida. Em um momento vimos o Principe Louis pegar óculos de sua mãe, Kate, e imitar sua tia Meghan.

Quem aguenta a fofura desse garotinho? E em outro momento igualmente fofo vimos príncipe George com a tia e o primo.

Não é a primeira vez que vemos uma interação afetuosa entre tia e sobrinho. Nas fotos oficiais do aniversário do Príncipe Charles e no Trooping The Colour, Meghan se mostrou bastante atenciosa com George e o garotinho retribuiu o gesto.

Meghan ficou na sombra o tempo todo protegendo o Archie dos raios solares, além de termos visto um protetor solar bem próximo da duquesa. A equipe do Duque de Sussex perdeu a partida. Após o fim da mesma, vimos um momento lindo da família de três.  Ainda de uniforme, Harry foi fotografado abraçando a esposa e o filho e depois seguiu andando com eles, apoiando as costas de Meghan que levava Archie nos braços.

 

 

 

 

 

Não deixe de nos acompanhar em nossas redes sociais.

O batizado de Archie Mountbatten-Windsor

ARCHIE, Destaque, Notícias - Rayane Cristina Rodrigues - 06/07/2019

Na manhã desde sábado, Archie Harrison Mountbatten-Windsor, primeiro filho do Duque e da Duquesa de Sussex foi batizado na capela privada do Castelo de Windsor. Como de conhecimento de todos, os nomes de seus padrinhos não foram revelados.

Em respeito ao casal não divulgaremos os nomes dos convidados que foram vistos chegando no Castelo de Windsor. Estaríamos indo contra aquilo que os Sussexes pediram para somente ganhar likes. Contamos com a compreensão de todos.

Mesmo sabendo que não teriam acesso a cerimônia e ao bebê, o público esteve presente no entorno do Castelo para comemorar com os pais essa data tão importante.

As 12h24min (horário de Brasília), Meghan e Harry através de seu instagram oficial revelaram as fotos oficiais do batizado do Archie com a seguinte mensagem:

 

Ver essa foto no Instagram

 

This morning, The Duke and Duchess of Sussex’s son, Archie Harrison Mountbatten-Windsor was christened in the Private Chapel at Windsor Castle at an intimate service officiated by the Archbishop of Canterbury, Justin Welby. The Duke and Duchess of Sussex are so happy to share the joy of this day with members of the public who have been incredibly supportive since the birth of their son. They thank you for your kindness in welcoming their first born and celebrating this special moment. Their Royal Highnesses feel fortunate to have enjoyed this day with family and the godparents of Archie. Their son, Archie, was baptised wearing the handmade replica of the royal christening gown which has been worn by royal infants for the last 11 years. The original Royal Christening Robe, made of fine Honiton lace lined with white satin, was commissioned by Queen Victoria in 1841 and first worn by her eldest daughter. It was subsequently worn for generations of Royal christenings, including The Queen, her children and her grandchildren until 2004, when The Queen commissioned this handmade replica, in order for the fragile historic outfit to be preserved, and for the tradition to continue. Photo credit: Chris Allerton ©️SussexRoyal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Esta manhã, o filho do Duque e da Duquesa de Sussex, Archie Harrison Mountbatten-Windsor, foi batizado na Capela Privada do Castelo de Windsor em uma cerimônia íntima conduzida pelo Arcebispo de Canterbury, Justin Welby.

O Duque e a Duquesa de Sussex estão tão felizes em compartilhar a alegria deste dia com os membros do público que têm sido incrivelmente solidários ​​desde o nascimento de seu filho. Eles agradecem a gentileza desde o nascimento de seu primeiro filho e comemoração desse momento especial.

Suas Altezas Reais se sentem felizes por ter aproveitado este dia com a família e os padrinhos de Archie.

Seu filho, Archie, foi batizado usando a réplica artesanal do vestido real de batizado que foi usado por crianças reais nos últimos 11 anos. O original Royal Christening Robe, feito de rendas Honiton forrado com cetim branco, foi encomendado pela rainha Victoria em 1841 e usado pela primeira vez pela filha mais velha. Subsequentemente, foi usado por gerações de batizados reais, incluindo A Rainha, seus filhos e netos até 2004, quando a Rainha encomendou essa réplica feita à mão, para que a frágil aparência histórica fosse preservada e a tradição continuasse.

Archie foi batizado sobre a Lily Font usando água do rio Jordão por Justin Welby na frente de 25 convidados (incluindo seus padrinhos). Os membros do Coral da Capela de São Jorge cantaram na cerimônia íntima. Archie vestiu a réplica do Royal Christening Robe e o vestido da Meghan é um Dior.

O fotografo responsável por capturar os momentos foi Chris Allerton e ele em seguida deu a seguinte declaração:

Estou honrado em tirar as fotografias oficiais do batismo de Archie Harrison Mountbatten-Windsor, e mais uma vez, fazer parte de uma ocasião tão especial e alegre para o Duque e a Duquesa de Sussex.

As fotos divulgadas são absurdamente lindas!

Essa foto foi feita na Green Drawing Room no Castelo de Windsor, que foi cenário das fotos de casamento de Meghan e Harry. Começando da esquerda para a direita com as pessoas sentadas: A Princesa de Gales, O Duque de Sussex, Archie Mountbatten-Windsor, A Duquesa de Sussex e a Duquesa de Cambridge. Em pé da esquerda para a direita vemos: O Príncipe de Gales, Doria Ragland, Lady Sarah McCorquodale, Lady Jane Fellowes e o Duque de Cambridge.

 

Na foto, Meghan, Archie e Harry foram fotografados por Chris Allerton no Rose Garden no Castelo de Windsor.

Gostaríamos de expressar nossa felicidade em ver o Archie novamente e temos que concordar com o Harry: ELE ESTÁ ENORME! Ficamos extremamente felizes também pelo casal sempre incluir a família da Diana nestes momentos, isso prova o quão próximos todos são, além de manter a memória dela viva.