A Duquesa de Sussex se tornou patrona da Association of Commonwealth Universities, a The ACU, em janeiro deste ano após a Rainha passar este patrocínio para a mesma e ao longo do mesmo, ela esteve trabalhando para aumentar a visibilidade da instituição, além de fazer trabalhos nos bastidores. Hoje se comemora o dia mundial do acesso ao Ensino superior e a Sua Alteza Real, a Duquesa de Sussex escreveu palavras incentivadoras sobre o dia:

Hoje, no dia mundial do Ensino Superior, podemos celebrar o papel vital que universidades e faculdades tem na sociedade e quão importante é para todas as pessoas, não importando seu gênero ou sua condição econômica, terem oportunidade de acesso ao ensino superior. O valor disso não pode ser calculado. Educação expande a mentalidade e essas mentes podem então expandir o escopo do mundo. De um nível micro até o macro, é com a educação que vemos grande mudança.

No início do ano eu conheci Simon Kiongo do Kenya que cresceu numa família que vivia na fazenda e trocava vegetais como meio de cobrir os valores de pagamentos escolares. Me cativou como um exemplo perfeito de quantos ao redor do mundo anseiam por educação e fazem o que podem pra poderem ter essa oportunidade. Agora com o apoio da ACU, ele está fazendo uma incrível pesquisa sobre câncer para o seu país, especificamente procurando por fertilizantes na comida e os links cancerígenos que tem na saúde da comunidade. Simon é educação superior em ação.

Os destaques da jornada da ACU de pertencer – vendo como universidades podem apoiar o acesso ao ensino superior para aqueles mais vulneráveis – seja refugiados ou deslocados. Adicionalmente a ACU continua a criar oportunidades para aqueles dentro da estrutura universitária – o corpo docente e os funcionários que precisam de subsídios para maximizar o impacto de seus estudos e permitir que os alunos excedam até suas próprias expectativas do que podem alcançar.

Tenho orgulho de ser patrona da ACU e de tudo o que significa, nós valorizamos esses que procuram o ensino superior e se comprometem a fazer desse mundo um lugar melhor – juntos.

Vale ressaltar que a Association of Commonwealth Universities (ACU) foi criada em 1913 e possui mais de 500 instituições membros em mais de 50 países da Commonwealth. É a mais antiga rede internacional de universidades do mundo e sua missão é promover e apoiar a excelência no ensino superior em benefício de indivíduos e sociedades em toda a comunidade e além dela. Embora seja a rede universitária mais antiga, ela representa o futuro – possui uma população combinada de 3 bilhões, principalmente com menos de 30 anos, nos países da Commonwealth.

Com base na experiência e conhecimento coletivo, a ACU procura abordar questões no ensino superior internacional por meio de uma variedade de projetos, redes e eventos. A ACU administra bolsas de estudos, fornece pesquisa acadêmica e liderança sobre questões do setor e promove a cooperação entre universidades e o compartilhamento de boas práticas, ajudando as universidades a servir suas comunidades.

No último dia 10, a Duquesa de Sussex se juntou a outros membros da Família Real no Cenotaph para as homenagens no Remembrance Sunday.

O Remembrance Sunday é realizado no Reino Unido como um dia “para comemorar a contribuição de militares homens e mulheres, além de civis britânicos e da Commonwealth nas duas guerras mundiais e conflitos posteriores”. É realizado às 11h no segundo domingo de novembro (o domingo mais próximo de 11 de novembro, que é o Dia do Armistício, o aniversário do fim das hostilidades na Primeira Guerra Mundial em 1918).

É marcado por cerimônias em memoriais de guerra locais na maioria das cidades, vilas e aldeias, com a participação de dignitários civis, ex-militares e mulheres (muitos são membros da Legião Britânica Real e outras organizações de veteranos), membros das forças armadas locais regulares e unidades de reserva (Marinha Real e Reserva Naval Real , Royal Marines e Royal Marines Reserve , Exército e Exército Territorial , Força Aérea Real e Força Aérea Auxiliar Real), forças de cadetes militares (Corpo de Bombeiros Marítimos, Corpo de Cadetes do Exército e Corpo de Treinamento Aéreo como o cadete da Força Combinada) e organizações de jovens (por exemplo, Scouts, Brigada dos meninos, das meninas Brigada e Guias ). Guirlandas de papoulas de lembrança são colocadas nos memoriais e dois minutos de silêncio é realizado às 11h. Os sinos das igrejas costumam tocar meio abafado, criando um efeito sombrio. O serviço é realizado por cerca de duas horas.

Este ano Meghan esteve no balcão com a Condessa de Wessex e a Sir Timothy Laurence, marido da Princesa Anne. Ano passado, a Duquesa de esteve ao lado da primeira-dama da Alemanha, Elke Büdenbender, que foi a primeira representante da história a colocar uma coroa de flores durante a celebração.

O relógio bateu as onze horas e os presentes permaneceram em silencio por dois minutos. O silêncio representa a décima primeira hora do décimo primeiro dia do décimo primeiro mês em 1918, quando as armas da Europa silenciaram.  A Duquesa escolheu um casaco preto da marca Stella McCartney da coleção Outono/Inverno 2019. Seu chapéu também preto é de Stephen Jones.

nnn_283329.jpg nnn_283229.jpg nnn_284129.jpg nnn_283629.jpg

nnn_281929.jpg nnn_283129.jpg nnn_283829.jpg nnn_284529.jpg

 

Anteriormente anunciado como um compromisso solo, nos surpreendemos com a presença do Príncipe Harry no Castelo de Windsor para um debate sobre igualdade de gênero. O tema tem sido bastante importante para o Duque e a Duquesa de Sussex ao longo dos anos.

Criticada pela correpondente Rebecca English por estar sorridente ao sair do carro quando esteve na cerimônia de abertura da cúpula da One Young World 2019 no Royal Albert Hall, a Duquesa chegou em um carro privado ao lado de seu marido que dirigia na ocasião. Devido a residência oficial do casal ser em Windsor, Harry dispensou o motorista particular.

O casal participou de uma mesa redonda com o Queen’s Commonwealth Trust e o One Young World, hospedado no Castelo de Windsor, como parte da Cúpula One Young World 2019. Através de sua roupa, Meghan impromiu totalmente o clima de outono em um conjunto monocromático bordô. A saia de couro vermelha é da marca Hugoo Boss, camisa Cashmere e sapatos Sarah Flint.

Harry e Meghan se encontraram com lideres do OYW e do QCC da África do Sul, a Nigéria, o Iraque, o Malawi e o Bangladesh, que discutiram como abordarão mudanças significativas para empoderar as mulheres. No discurso de abertura do debate, Meghan falou sobre a parceria entre Queen’s Commonwealth Trust e o One Young World e sobre a presença de seu marido naquela reunião:

Eu queria dar boas-vindas a todos, obrigada por estarem aqui. Acho que todos sabem que o One Young World é importante para mim há muitos anos. E agora, sendo vice-presidente da Queen’s Commonwealth Trust, meu marido é presidente, parecia uma mistura perfeita ter esses dois mundos juntos.

Porque do que vocês são capazes individualmente, é incrível, mas quando vocês trabalham juntos, nossa intenção hoje é tentar criar uma força para conseguir ver o que vocês podem fazer em suas comunidades e usar esse mesmo pensamento para outro acontecimento, em outro lugar. E dizer ok, isso é apenas uma versão diferente da mesma coisa.

Em termos de igualdade de gênero, que é algo que defendo há muito tempo, acho que a conversa não pode ocorrer sem que os homens façam parte dela. E isso também é algo que é muito importante para o meu marido. Ele vem trabalhando com isso desde 2013, o que muitas pessoas não notam muito, mas eu acho que isso é muito importante.

Não é possível ter essa conversa sobre empoderamento feminino apenas com mulheres. Portanto, por esse motivo, fazia sentido deixá-lo que ele [Harry] se juntar a mim hoje. Obrigada por deixa-lo entrar de penetra.

A discussão abordou como esses jovens líderes estão promovendo mudanças significativas para empoderar as mulheres. Foram compartilhadas conquistas e melhores práticas que ajudaram a capacitar as comunidades a superar desafios complexos e obstáculos significativos. Diversos projetos já implementados foram apresentados para o Duque e a Duquesa e você pode saber mais atraves das redes sociais do QCC.

m_28429.jpg m_28729.jpg m_282629.jpg m_284229.jpg

m_281429.jpg m_281229.jpg m_284529.jpg m_284329.jpg

Nesta terça (22), a Duquesa de Sussex participou da cerimônia de abertura do One Young World pela terceira vez. A cúpula este ano acontece entre os dias 22 a 25 de outubro. O OYW é uma organização sem fins lucrativos com sede no Reino Unido que reúne jovens líderes de todo o mundo para desenvolver soluções para as questões mais prementes do mundo.

One Young World organiza cúpulas anuais em diferentes cidades, onde delegados de instituições de caridade, organizações não governamentais, corporações e universidades se juntam a líderes mundiais, atuando como Conselheiros do One Young World. Desde o início de 2009 até 2015, o One Young World organizou 06 Cúpulas para um total de 8.000 delegados entre 18 e 30 anos de 196 países. Esta é a 10ª cúpula da OYW.

Fundada em 2009 por Kate Robertson e David Jones, a One Young World organiza uma cúpula internacional anual para embaixadores e palestrantes colaborarem e debaterem soluções inovadoras para questões globais. Os participantes da cúpula variam de corporações, organizações sem fins lucrativos e governos e jovens que influenciam para provocar um melhor entendimento. De acordo com Robertson, a cúpula pretende transformar delegados bem selecionados em futuros embaixadores, motivados a emergir em posições de liderança.

A Cúpula One Young World, que foi chamada de Young Davos é uma arena em que os delegados discutem questões globais e desenvolvem soluções para enfrentar os desafios do século XXI. Os tópicos são escolhidos por uma pesquisa com ex-delegados. A cúpula é facilitada por conselheiros políticos, ativistas, diretores executivos, músicos, modelos e chefs. Londres, Zurique, Pittsburgh, Joanesburgo, Dublin, Bangkok, Ottawa, Bogotá e Haia respectivamente foram as cidades-sedes das cúpulas desde 2010.

Meghan Markle foi conselheira da One Young World e participou de suas cúpulas de 2014 e 2016. Na cúpula de 2014 em Dublin, ela falou sobre os tópicos de igualdade de gênero e escravidão moderna. Em 2016 os debates se concentraram em questões globais relacionadas à educação, negócios globais, saúde, direitos humanos, paz e segurança, meio ambiente e reconciliação indígena.

Após 03 anos de sua ultima participação, a Duquesa retorna como vice-presidente do The Queen’s Commonwealth Trust, que está em parceria com a One Young World este ano para trazer 53 jovens líderes de toda a Commonwealth para participar da Cúpula One Young World 2019 em Londres.

Quando me pediram para ser conselheira no One Young World, minha resposta foi um retumbante ‘sim’. O One Young World convida jovens adultos de todo o mundo que estão trabalhando ativamente para transformar o cenário sociopolítico, sendo o bem maior. São delegados que estão se manifestando contra violações de direitos humanos, crises ambientais, questões de igualdade de gênero, discriminação e injustiça. Eles são a mudança – citação de Meghan Markle após se tornar conselheira em 2014.

Meghan chegou para a cerimônia de abertura no Royal Albert Hall deslumbrante. A Duquesa mais uma vez decidiu repetir um de seus vestidos mais icônicos. Ela usou o vestido midi roxo da marca Babaton, da Aritzia usando anteriormente em janeiro durante uma visita a Birkenhead ao lado de Harry quando ainda estava grávida de Archie.

A Duquesa foi ovacionada pelo público durante sua entrada na cerimônia, provando que mesmo com toda a polêmica que os tablóides instauraram após a exibição do documentário Harry e Meghan: African Journey, o público se sente feliz ao vê-la.


Durante a cerimônia de abertura, Meghan assistiu apresentações dos diversos países presentes, incluindo o Brasil. Precisamos dizer o quanto essa equipe AMOU a expressão da Meghan durante a apresentação do nosso país? Nos faça uma visita Meghan.

Foi então anunciado que a Duquesa de Sussex será novamente conselheira da One Young World. Ela já esteve nesse cargo anteriomemente em 2014 e 2016. Até o fim dssa semana Meghan participará de um painel de discursão com líderes da One Young World sobre questões de equidade de gênero. A data deverá ser anunciada em breve.

bbb_2818429.jpg bbb_2818629.jpg bbb_2818129.jpg bbb_2818729.jpg

bbb_2812229.jpg bbb_2813029.jpg bbb_2812129.jpg bbb_2813229.jpg

 

 

No dia 01 de outubro a Duquesa de Sussex visitou a ActionAid para participar de um debate sobre a violência sexual contra meninas nas escolas. Fundada em 1972 em Joanesburgo, a ActionAid é uma organização não governamental internacional cujo objetivo principal é trabalhar contra a pobreza em todo o mundo.

Com o assunto voltado para violência dentro das escolas, o debate foi organizado dentro de uma escola local de Joanesburgo e segundo presentes, Meghan falou abertamente sobre violência baseada em gênero. A Duquesa foi recebida por funcionários da ActionAid e por três garotinhas lindas que Meghan não perdeu tempo em dar toda a atenção possível.

A visita marcou a segunda aparição solo de Meghan do dia. No inicio do dia Meghan esteve na Universidade de Joanesburgo como patrona da The ACU e revelou novas bolsas de estudo ligadas a instituição da qual ela é patrona. Vale a pena ressaltar que o Príncipe Charles é patrono da ActionAid desde novembro de 1995.

De forma privada após o fim do debate, a Duquesa de Sussex conheceu algumas meninas que sofreram abusos sexuais e que hoje são apoiadas pela ActionAid. Para preservar a privacidade das garotas, nenhuma foto desse encontro foi revelada.

No Instagram:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Continuing her visit in Johannesburg today, The Duchess of Sussex has visited the charity @actionaid_sa to speak to people working tirelessly to protect young girls in South Africa. The Duchess wanted to use her time here to help her better understand the issue of gender-based violence, and learn more about what was being done to tackle this crisis. @actionaid_sa work with a number of projects specifically helping young women, including the Teddy Bear Clinic, which provides essential support to children and families affected by domestic and sexual abuse, and @sonkegenderjustice, a not-for-profit working across Africa. The Duchess discussed the importance of trying to break a generational cycle and empower young girls, as well as working with boys and young men to raise their awareness so they can be a part of the solution rather than the problem. After the meeting today, The Duchess travelled privately to meet a number of young girls who are being supported by Action Aid and the Teddy Bear Clinic. These girls have come out of situations of abuse and degradation and have found their sense of self, purpose, and confidence in the spirit of sisterhood and community in The Girls Club. The Duchess described them as role models for all. For the privacy and protection of these young women, no photos of this visit will be shared. #RoyalVisitSouthAfrica Photo ©️ SussexRoyal / Getty / PA images

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Continuando sua visita a Joanesburgo hoje, a Duquesa de Sussex visitou a instituição de caridade @actionaid_sa para falar com pessoas que trabalham incansavelmente para proteger jovens na África do Sul.

A Duquesa queria usar seu tempo aqui para ajudá-la a entender melhor a questão da violência de gênero e aprender mais sobre o que estava sendo feito para enfrentar essa crise. O @actionaid_sa trabalha com vários projetos que ajudam especificamente mulheres jovens, incluindo a Clínica Teddy Bear, que fornece apoio essencial a crianças e famílias afetadas por abuso doméstico e sexual, e @sonkegenderjustice, uma organização sem fins lucrativos que trabalha em toda a África.

A Duquesa discutiu a importância de tentar romper um ciclo geracional e empoderar às meninas, além de trabalhar com meninos e rapazes para aumentar sua conscientização, para que possam fazer parte da solução e não do problema.

Após a reunião de hoje, a Duquesa conheceu de forma privada várias meninas que estão sendo apoiadas pela Action Aid e pela Clínica Teddy Bear. Essas meninas saíram de situações de abuso e degradação e encontraram seu senso de auto, propósito e confiança no espírito de irmandade e comunidade no The Girls Club.

A Duquesa as descreveu como modelos para todos. Para a privacidade e proteção dessas jovens, nenhuma foto desta visita será compartilhada.

Meghan usou um vestido verde cáqui do Room 502, sapatos pretos de Manolo Blahnik e brincos de labirinto de Pichulik.

1172802342.png 1172802346.png 1172802349.png 1172802351.png

1178318135.png 1178319098.png 1172802365.png 1172802359~0.png

O penúltimo dia da turnê se iniciou com uma visita da Duquesa de Sussex a Universidade de Joanesburgo. Grande entusiasta da educação para o empoderamento feminino Meghan esteve presente para reafirmar seu compromisso com essa causa.

O ensino superior é um elemento essencial para o crescimento – crescimento econômico e crescimento e desenvolvimento pessoal. Quando uma mulher tem poder, muda absolutamente tudo na comunidade.

Essa foi uma das falas de Meghan durante uma pequena roda de discursão feita no local. A Duquesa é Patrona da Associação das Universidades da Commonwealth (The ACU) desde janeiro deste ano.

The ACU foi fundada em 1913, a ACU é a primeira e mais antiga rede universitária internacional do mundo, com mais de 500 instituições membros em mais de 50 países. É a única organização credenciada que representa o ensino superior em toda a Commonwealth. A ACU defende o ensino superior como uma força do bem na Commonwealth e além.

A conversa girou em torno sobre o desafio de manter a igualdade de gênero e apoiar mulheres enquanto trabalham em pesquisas que envolvem o ensino superior, além de levar entendimento a todos da importância da igualdade de gênero.

Essa visita trouxe um anuncio importante. Meghan anunciou que a ACU passará a oferecer três novas bolsas de gênero na Universidade de Joanesbugo, na Universidade de Western Cape e na Universidade Stellenbosch. A Duquesa também anunciou quatro novas bolsas vindas do Queen Elizabeth Commonwealth Scholarships para estudantes da Tanzânia, Zâmbia e Nigéria que estudarão na África do Sul em 2020.

Com os alunos estudando em um ambiente transcultural, não apenas eles são capazes de absorver o conhecimento nessa comunidade, mas são capazes de trazer isso de volta para casa para realmente elevar esse conhecimento – A Duquesa de Sussex.

No instagram:

 

Ver essa foto no Instagram

 

This morning, The Duchess of Sussex went back to college! Joining students and educators at The University of Johannesburg The Duchess was able to announce a new series of gender grants from the Association of Commonwealth Universities, of which she is patron. She was also able to announce four new scholarships to help students study in different commonwealth countries, allowing cross cultural understanding and an opportunity to deepen their educational studies abroad. One of the recipients of these grants shared his story of growing up on farmland in Kenya, where he paid for his education trading vegetables to cover schooling costs (cauliflower leaves to be exact!) He is now doing a research study on carcinogens in his country, its link to cancer – his work is helping to change practices and to save lives. The Duchess was so moved by the work being done across the education sector and to talk with such like-minded thinkers about the importance of access to education and the support needed internally. When the round table discussion this morning moved to the challenges faced in this sector and how daunting it can all seem, The Duchess said, “Sometimes access to education can seem so big, you wonder where to even begin? So you begin with one student, or one school, you simply begin. And that’s when we see change.” She continued by referencing a Martin Luther King Jr quote: “Take the first step… you don’t have to see the whole staircase, just take the first step.” Since @the_acu_official Gender Grants were launch in 2016, 28 universities in 17 countries have benefited with a minimum of 600 beneficiaries participating in workshops supported by the grants. #RoyalVisitSouthAfrica Photo ©️ PA images

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Esta manhã, a Duquesa de Sussex voltou à faculdade! Juntando-se a alunos e educadores da Universidade de Joanesburgo A Duquesa conseguiu anunciar uma nova série de bolsas de gênero da Associação de Universidades da Commonwealth, da qual é patrona.

Ela também foi capaz de anunciar quatro novas bolsas de estudos para ajudar os alunos a estudar em diferentes países da Commonwealth, permitindo uma compreensão intercultural e uma oportunidade de aprofundar seus estudos educacionais no exterior.

Um dos beneficiários dessas doações compartilhou sua história de crescer em terras agrícolas no Quênia, onde pagou por sua educação no comércio de vegetais para cobrir os custos da escola (as folhas de couve-flor são mais exatas!), seu vínculo com o câncer – seu trabalho está ajudando a mudar práticas e salvar vidas.

A Duquesa ficou emocionada com o trabalho realizado no setor educacional e em conversar com pensadores da mesma opinião sobre a importância do acesso à educação e o apoio necessário internamente.

Quando a discussão na mesa-redonda desta manhã mudou-se para os desafios enfrentados neste setor e como tudo pode parecer assustador, a duquesa disse: “Às vezes, o acesso à educação pode parecer tão grande, você quer saber por onde começar? Então você começa com um aluno ou uma escola, você simplesmente começa. E é aí que vemos a mudança. ”Ela continuou referenciando uma citação de Martin Luther King Jr:“ Dê o primeiro passo… você não precisa ver toda a escada, basta dar o primeiro passo. ”Desde @the_acu_official Gender Grants, quando foram lançadas em 2016, 28 universidades em 17 países foram beneficiadas com um mínimo de 600 beneficiários participando de workshops apoiados pelas doações.

Na ocasião, Megahn usou um vestido de botões chique e trespassado da Banana Republic junto com um scarpin da mesma cor do vestido.

1178361931.png 1178361887.png 1178361872.png 1178361965.png

1172700341.png 1172697917.png 1172694949.png 1178276510.png

1172700634.png 1172700647.png 1172700638.png 1172700636.png

1172700788.png 1172700789.png 1172702287.png 1172700785.png

 

 

Meghan fez uma visita privada a Victoria Yards no ultimo dia 30 em Joanesburgo. Em sua chegada, Meghan foi recebida pelo pintor Delaney. O Victoria Yards é um lugar onde artistas e artesãos compartilham suas artes.

A Duquesa visitou e conheceu artistas, musicos e designers da comunidade local durante o tempo que esteve no local. O Victoria Yards ficou fechado durante o tempo que a Duquesa esteve presente. Nessa rápida visita, Meghan pode pegar uma encomenda que havia feito a cerca de 04 semanas:

Cerca de quatro semanas atrás, recebi uma ligação da embaixada britânica. A Duquesa de Sussex fez um pedido de um par de jeans e hoje ela veio buscá-los pessoalmente… A surpreendemos com um par de calças para Archie e o resto é história

Um momento precioso. Para a Duquesa & HRH Archie por

– T S H E P O –

A Duquesa teve a oportunidade de conhecer algumas instituições como Sneakers 4 Change, Young Bucks e Timbuktu in the Valley. O Sneakers 4 Change é uma organização de caridade que tem como objetivo coletar e doar tênis para os menos afortunados. Young Bucks é uma uma pequena empresa que cria livros com materiais reciclados e Timbuktu in the Valley é uma instituição que fornece aos jovens locais habilidades que lhes permitem se tornar cidadãos independentes e responder à exclusividade predominante de oportunidades na África do Sul.

No Instagram:

 

Ver essa foto no Instagram

 

While at Victoria Yards in Johannesburg this afternoon, The Duchess of Sussex had the opportunity to learn more about the importance of, and how to enable a ‘wellbeing economy’ thanks to Co-Director of the Maker’s Valley Partnership, Simon Sizwe. Simon was awarded a full scholarship to attend the Young African Leaders Initiative programme initiated by President Obama, and he explained that by investing in the overall well-being of a community and its people, and focusing on that economy, you can enrich everyone for a better quality of life. She also met with the owners of Sobae Frozen, an entrepreneurial duo who created their small business as a solution to food waste, creating vegan sorbet from unused fruit from Victoria Yards. At the end of her visit, The Duchess was moved by the original poetry of Belita Andre, the winner of the Poetry Grandslam. In her reading she said: “The Maker’s Valley is a social and enterprise hub, a wave between my corner of the world and yours. Insisting that beyond the anchors of survival. How to make sure that everyone gets to shore, pass around an ocean of stars, not because our sleepless nights are equal but because our dreams are.” • #RoyalVisitSouthAfrica

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Enquanto esteve no Victoria Yards, em Joanesburgo, esta tarde, a Duquesa de Sussex teve a oportunidade de aprender mais sobre a importância e como possibilitar uma “economia de bem-estar” graças ao co-diretor da Parceria do Maker’s Valley, Simon Sizwe.

Simon recebeu uma bolsa de estudos completa para participar do programa Young African Leaders Initiative, iniciado pelo Presidente Obama, e explicou que, investindo no bem-estar geral de uma comunidade e de seu povo, e concentrando-se nessa economia, você pode enriquecer a todos por um melhor qualidade de vida.

Ela também se encontrou com os donos da Sobae Frozen, uma dupla empreendedora que criou sua pequena empresa como uma solução para o desperdício de alimentos, criando sorvetes veganos a partir de frutas não utilizadas da Victoria Yards.

No final de sua visita, a Duquesa foi tocada pela poesia original de Belita Andre, a vencedora do Poesia Grandslam. Na leitura, ela disse: ‘O Vale do Criador é um centro social e empresarial, uma onda entre o meu canto do mundo e o seu. Insistindo que além das âncoras da sobrevivência. Como garantir que todos cheguem à praia, passem por um oceano de estrelas, não porque nossas noites sem dormir sejam iguais, mas porque nossos sonhos são’.

Ela estreou duas peças novas para a ocasião: um vestido azul marinho com botões da Aritzia e sapatilhas vermelhos da Everlane.

Após Harry começar seu roteiro solo durante a turnê, foi a vez de Meghan fazer seu primeiro compromisso privado nessa viagem. A Duquesa organizou um café da manhã privado com ativistas femininas na Cidade do Cabo na última quinta-feira, 26 de setembro. Foram convidadas nove mulheres fortes que estiveram na pequena reunião com o papel de mostrar para Meghan quais os papeis que elas desempenham na comunidade.

O café da manhã acontecei na residência do Alto Comissário Britânico em Bishopscourt e no momento em que estiveram juntas, as mulheres conversaram sobre o objetivo que elas têm em comum: a mudança do mundo. Elas conversaram sobre suas causas e as lutas que enfrentam diariamente para colocar seus projetos em ação na África do Sul.

Sabe-se que desde o anuncio da turnê (aliás desde o início da vida da Duquesa na caridade), Meghan se concentraria no direito das mulheres e esta reunião não seria diferente. O bate papo girou em torno do feminicídio que cerca a África do Sul, juntamente com a violência contra a mulher.

Fiquei tão emocionado com o que ouvi. A liderança e a força demonstradas por essas mulheres são notáveis ​​e, em um momento em que a questão da violência de gênero está na vanguarda da mente das pessoas, espero que suas vozes ressoem e não apenas proporcionem conforto, mas também criem mudanças – A Duquesa de Sussex.

A Duquesa teve a oportunidade de conhecer Sophia Theresa Williams-de Bruyn  que é uma ativista anti- apartheid da África do Sul . Ela foi a primeira ganhadora do Prêmio da Mulher por um serviço nacional excepcional. Ela é a última líder viva da Marcha das Mulheres.

Em agosto de 1956, ela liderou a marcha de 20.000 mulheres nos edifícios da união de Pretória, para protestar contra a exigência de que as mulheres carregam livros passar como parte das leis de aprovação. Sophia tinha 18 anos. Ela e outras lideres mulheres passaram pelos guardas nas portas para entregar suas petições fora das portas dos ministros. Após a aprovação da Lei da População Colorida, Williams-De Bruyn foi designada pelo Congresso do Povo Colorido para trabalhar com Shulamith Muller em questões relacionadas a leis aprovadas.

Poucos dias após a reunião, uma postagem foi feita para relatar o café da manhã:

 

Ver essa foto no Instagram

 

“On Thursday we convened a meeting of minds – a group of women ranging from a legendary anti-apartheid activist, female parliamentarians, professors, educators and policy makers to discuss the rights of women in South Africa. In the lead up to this tour it weighed heavily on my heart to see the countless violations against women, and I wanted to spend my time on the ground learning about the situation at hand. One of the guests, Sophia Williams-De Bruyn was just 18 years old when in 1956 she led 20,000 women to march on the Union Buildings in Pretoria in protest of apartheid pass laws. She is the last living leader of the march, and today, a symbol of those who fight for fundamental human rights – For her it is simple – she fights for what is right. Issues of gender inequality affect women throughout the world, independent of race, color, creed, or socioeconomic background. In the last week I’ve met with women from all walks of life – religious leaders such as the first female rabbi in Capetown, grassroots leaders in Nyanga at Mbokodo, community activists, parliamentarians, and so many more. In sitting down with these forward thinkers, it was abundantly clear – it is not enough to simply hope for a better future; the only way forward is “hope in action.” I’m eager to spend the next few days in South Africa continuing to learn, listen and absorb the resilience and optimism I’ve felt here.“ -Her Royal Highness, The Duchess of Sussex

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Na quinta-feira, convocamos um encontro de mentes – um grupo de mulheres que vão de uma lendária ativista anti-apartheid, parlamentares, professoras, educadoras e formuladoras de políticas para discutir os direitos das mulheres na África do Sul. Antes da turnê, pesou muito no meu coração ver as inúmeras violações contra as mulheres, e eu queria gastar meu tempo no local aprendendo sobre a situação em questão.

Uma das convidadas, Sophia Williams-De Bruyn, tinha apenas 18 anos quando, em 1956, levou 20.000 mulheres a marchar nos Prédios da União em Pretória, em protesto às leis de aprovação do apartheid. Ela é a última líder viva da marcha, e hoje é um símbolo daqueles que lutam pelos direitos humanos fundamentais – para ela é simples – ela luta pelo que é certo.

Questões de desigualdade de gênero afetam as mulheres em todo o mundo, independentemente de raça, cor, credo ou origem socioeconômica. Na última semana, conheci mulheres de todas as esferas da vida: líderes religiosas, como a primeira rabina em Capetown, líderes de base em Nyanga em Mbokodo, ativistas da comunidade, parlamentares e muito mais.

Ao sentar-se com essas pensadoras avançadas, ficou bastante claro – não basta simplesmente esperar por um futuro melhor; o único caminho a seguir é a “esperança em ação”. Estou ansiosa para passar os próximos dias na África do Sul continuando a aprender, ouvir e absorver a resiliência e o otimismo que senti aqui. “- Sua Alteza Real, a Duquesa de Sussex

Mais tarde naquele mesmo dia, Meghan fez uma visita não anunciada ao bairro de Clareinch, na Cidade do Cabo, onde em 24 de agosto a estudante de 19 anos Uyinene Mrwetyana, foi estuprada e assassinada. Uyinene era estudante da Universidade da Cidade do Cabo.

No Sussex Royal:

 

Ver essa foto no Instagram

 

“Simi kunye kulesisimo” – ‘We stand together in this moment’ The Duchess of Sussex has tied a ribbon at the site where 19-year-old Cape Town student Uyinene Mrwetyana was murdered last month, to pay her respects and to show solidarity with those who have taken a stand against gender based violence and femicide. Over the last month in Capetown, protests erupted through the streets in outrage over GBV in South Africa. The Duke and Duchess had been following what had happened from afar and were both eager to learn more when they arrived in South Africa. The Duchess spoke to the mother of Uyinene this week to relay their condolences. Visiting the site of this tragic death and being able to recognise Uyinene, and all women and girls effected by GBV (specifically in South Africa, but also throughout the world) was personally important to The Duchess. Uyinene’s death has mobilised people across South Africa in the fight against gender based violence, and is seen as a critical point in the future of women’s rights in South Africa. The Duchess has taken private visits and meetings over the last two days to deepen her understanding of the current situation and continue to advocate for the rights of women and girls. For more information on the recent events in South Africa, please see link in bio. #AmINext

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

“Simi kunye kulesisimo” – ‘Estamos juntos neste momento’

A Duquesa de Sussex amarrou uma fita no local onde Uyinene Mrwetyana, uma estudante de 19 anos na Cidade do Cabo, foi assassinada no mês passado, para prestar seus respeitos e mostrar solidariedade com aqueles que se posicionaram contra a violência de gênero e o feminicídio. Durante o último mês na Cidade do Cabo, protestos irromperam pelas ruas em ultraje pela GBV na África do Sul.

O Duque e a Duquesa estavam acompanhando o que havia acontecido de longe e estavam ansiosos por aprender mais quando chegaram à África do Sul. A Duquesa falou com a mãe de Uyinene esta semana para transmitir suas condolências.

Visitar o local desta trágica morte e ser capaz de reconhecer Uyinene e todas as mulheres e meninas afetadas pela GBV (especificamente na África do Sul, mas também em todo o mundo) foi pessoalmente importante para a Duquesa.

A morte de Uyinene mobilizou pessoas em toda a África do Sul na luta contra a violência baseada em gênero e é vista como um ponto crítico no futuro dos direitos das mulheres na África do Sul. A Duquesa realizou visitas e reuniões privadas nos últimos dois dias para aprofundar sua compreensão da situação atual e continuar a defender os direitos de mulheres e meninas.

O casal após isso deixou um link em seu Instagram para que as pessoas pudessem saber mais sobre os protestos e participar da campanha #AmINext que em português significa “Eu sou a próxima”. Saiba mais sobre clicando AQUI.

Um representante da família da estudante deu uma breve declaração sobre a ligação da Duquesa, mas afirmou que não iria expor o teor da conversa devido ter sido com contato privado.

Seremos eternamente gratos que a vida de Uyinene e sua morte se tornaram o ponto de virada e que seu espírito continuará a ver uma África do Sul livre de violência de gênero.

Fontes da BAZAAR disseram que Meghan continuará envolvida no assunto mesmo após o fim da turnê e que se planeja para continuar conversando com indivíduos chave que ela conheceu em sua passagem pela Cidade do Cabo.

h_28129.jpg h_28229.jpg h_28329.jpeg WhatsApp_Image_2019-09-30_at_10_13_05.jpeg

 

Após a manhã animada de quarta-feira (25) com a aparição surpresa do pequeno Archie, a Duquesa de Sussex cumpriu seus primeiros compromissos solos durante a turnê pela África.

A primeira parada de Meghan foi na Woodstock Exchange onde Meghan conheceu empresárias e investidoras de tecnologia. A Duquesa se encontrou com Shirley Gilbey que é diretora do UK-SA Tech Hub, que é uma instituição que apoia o desenvolvimento de habilidades tecnológicas.

Meghan participou ao lado de 12 mulheres do evento Ladies Who Launch, que consiste em um painel de discursão onde mulhres compartilham seus sucessos nos negócios assim como suas experiências positivas e/ou negativas.

O objetivo da conversa é “inflamar a oportunidade” por meio da criação de redes entre mulheres aspirantes e bem-sucedidas e modelos nos negócios. Durante a conversa Meghan falou um pouco sobre como tem lidado com a maternidade.

Deve ter muito que se fazer. Estamos com apenas cinco meses agora. Sendo mãe trabalhadora e viajando também com um bebê, meu Deus, é muito, mas é muito emocionante. Há dias em que há muito malabarismo a se fazer, mas você conhece alguém e tem um impacto sobre ele e diz ‘ ah-ha ‘, e é muito gratificante.

Em uma postagem no Instagram, a visita foi relatada da seguinte forma:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Ladies who launch! This afternoon in the Woodstock district of Cape Town, The Duchess of Sussex joined inspiring female entrepreneurs who shared their passion for ideas, technology and making a positive social impact. Each of the women shared amazing stories of how they started in business, the journey they’ve been on – successes and struggles – but also their ambitions for the future. Female empowerment and championing women’s rights is a key focus for The Duchess. By taking small actions we can make a big difference. Thank you to the inspiring women The Duchess met today, who are setting this example every day through their dedication and determination. #RoyalVisitSouthAfrica Photo ©️ PA images / Sussex Royal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Senhoras que lançam! Esta tarde, no distrito de Woodstock, na Cidade do Cabo, a Duquesa de Sussex juntou-se a mulheres empreendedoras inspiradoras que compartilhavam sua paixão por ideias, tecnologia e causas com impacto social positivo.

Cada uma das mulheres compartilhou histórias surpreendentes de como começaram os negócios, a jornada em que estiveram – sucessos e lutas – mas também suas ambições para o futuro.

O empoderamento feminino e a defesa dos direitos das mulheres são uns dos focos principais da Duquesa.

Ao tomar pequenas ações, podemos fazer uma grande diferença. Obrigado às mulheres inspiradoras que a Duquesa conheceu hoje, que estão dando esse exemplo todos os dias através de sua dedicação e determinação.

Antes de partir para seu outro compromisso, Meghan conheceu na saída algumas crianças da região. Amara, uma garotinha, se emocionou bastante quando conheceu a Duquesa. Meghan a abraçou e soubemos o teor da pequena conversa a partir de uma entrevista dada por Amara em seguida. A garota disse que falou para Meghan que ela queria ser pediatra quando crescesse e que Meghan disse que ela poderia ser o que quisesse. Amara relatou que nunca conheceu alguém tão incrível como Meghan. A Duquesa usou um macacão preto da Everlane com sapatos pretos de Manolo Blahnik.  Abaixo veja fotos e video dessa visita:

1177004427.png 1177004539.png 1177004431.png 1177005229.png

1177011118.png 1177009676.png 1177011210.png 1177012415.png

 

Em seguida Meghan se dirigiu a mothers2mothers, que é uma instituição de caridade que treina e emprega mulheres que vivem com HIV como agentes de saúde.

Funcionários da caridade assim como o CEO Frank Beadle de Palomo estavam esperando Meghan do lado de fora da instituição para recebê-la. Já dentro do prédio, Meghan conheceu mais funcionários, além de clientes e mães com seus filhos para uma conversa sobre todo o trabalho que é realizado.

Em certo ponto da conversa, Meghan convidou todos a se sentarem no chão em meio aos brinquedos:

Eu só acho que se Archie estivesse aqui com todos esses brinquedos no chão e eu o fizesse sentar na cadeira, seria tão injusto.

As outras mães sorriram nervosamente quando Meghan saiu da cadeira, sentou no chão e cruzou as pernas. Batendo a mão no chão, Meghan os encorajou a se juntar a ela.

Meghan conheceu Nteko, que foi diagnosticada com HIV aos 19 anos, quando ela estava gravida. Infelizmente seu bebê faleceu três semanas após seu nascimento. Hoje dez anos, Nteko é mãe de dois filhos e trabalha na mothers2mothers. Ela agora trabalha como “mãe mentora” e gerente regional, onde supervisiona e apoia outros mentores . Após todo esse relatato de Nteko, Meghan disse a ela:

O que você está fazendo é tão importante. Quando você tem um modelo com uma experiência compartilhada, ele cria uma conexão muito mais rápida e é ótimo que você pode fazer isso… E olhe para você – tão empoderada!

Ainda durante a visita, Meghan fez doações de roupas de Archie e de filhos de suas amigas.

Aqui estão algumas coisas que eu pensei que seriam úteis. Apenas pensei que, no espírito da comunidade, o que é tão bom é poder compartilhar algumas das coisas que temos em casa também. E assim, obviamente, podemos garantir que tudo o que você precisa seja fornecido para você, mas trouxemos algumas das coisas que meus amigos usaram em seus filhos e eu usei em Archie e que não cabem mais.

Sobre a visita, Sussex Royal diz:

 

Ver essa foto no Instagram

 

This afternoon in South Africa, The Duchess has continued to meet incredible women from Cape Town. @mothers2mothers does amazing work to train and employ women living with HIV as frontline health workers. All of the women The Duchess met today are from Khayelitsha and Lesotho, and the role they play as ‘Mentor Mothers’ is a lifeline to families in their community. Before departing, HRH donated two large bags of loved but outgrown clothes from Archie and her friends’ children. “It’s so important we’re able to share what’s worked for our family and know that we’re all in this together with each other. So we wanted to share something from our home to each of yours,” she said. #RoyalVisitSouthAfrica • Photo ©️ @ukinsouthafrica

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Esta tarde na África do Sul, a Duquesa continuou a conhecer mulheres incríveis da Cidade do Cabo.

@mothers2mothers faz um trabalho incrível para treinar e empregar mulheres vivendo com HIV como profissionais de saúde de primeira linha.

Todas as mulheres que a Duquesa conheceu hoje são de Khayelitsha e Lesoto, e o papel que desempenham como ‘Mentor Mothers’ é uma tábua de salvação para as famílias de sua comunidade.

Antes de partir, a HRH doou duas grandes sacolas de roupas amadas, mas superadas, dos filhos de Archie e de suas amigas. “É tão importante que possamos compartilhar o que funcionou para a nossa família e saber que estamos juntos nisso. Então, queríamos compartilhar algo de nossa casa para cada um de vocês”, disse ela.

Ela também fez doação de brinquedos e livros. O macacão usado por Meghan nas duas visitas foi o mesmo que a Duquesa nos bastidores da confecção da Smart Set Collection e preparação da Vogue Britânica.

1171027829.png 1171027828.png 1171027820.png 1171027818.png

1171027835.png k_281929.jpg k_282029.jpg k_281629.jpg

 

Desde que tivemos a confirmação que a Duquesa de Sussex seria a editora convidada da Vogue Britânica do mês de setembro – o mais importante da moda – obtivemos informações sobre o mais novo projeto da Duquesa: Uma coleção cápsula para a patronagem de Meghan, a Smart Works.

Criada em setembro de 2013, a Smart Works existe para ajudar as mulheres desempregadas e vulneráveis ​​a longo prazo a recuperar a confiança de que precisam para ter sucesso em entrevistas de emprego, retornar ao emprego e transformar suas vidas. Meghan se tornou patrona da Smart Works em janeiro deste ano.

O dia já se iniciou com os preparativos a todo vapor para a organização final do evento, que ocorreu no terraço da loja John Lewis & Partners na Oxford Street.

Foi então que soubemos o nome oficial da coleção: The Smart Set Capsule Collection. Através do Sussex Royal, Meghan pode falar um pouco mais sobre a coleção antes de chegar no evento:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Last month, The Duchess of Sussex surprised Smart Works clients during the capsule collection shoot in west London…Today, The Duchess, alongside @SmartWorksCharity – in partnership with @InsideJigsaw, @JohnLewisandPartners, @MarksandSpencer and @MishaNonoo – are incredibly proud to reveal to everyone, #TheSmartSet – a five piece capsule collection that will equip the Smart Works clients with the classic wardrobe pieces to help them feel confident as they mobilise back into the work space. • “Since moving to the UK, it has been deeply important to me to meet with communities and organisations on the ground doing meaningful work and to try to do whatever I can to help them amplify their impact. It was just last September that we launched the ‘Together’ cookbook with the women of the Hubb Kitchen in Grenfell. Today, a year later, I am excited to celebrate the launch of another initiative of women supporting women, and communities working together for the greater good. Thank you to the four brands who came together in supporting Smart Works on this special project – placing purpose over profit and community over competition. In convening several companies rather than one, we’ve demonstrated how we can work collectively to empower each other – another layer to this communal success story, that I am so proud to be a part of” – The Duchess of Sussex The collection – which features a shirt, trousers, blazer, dress and tote bag – will be on sale for two weeks starting today, with the objective of selling enough units to give Smart Works the essentials they need to help dress clients for the coming year! For every item bought during the sale of the collection, one will be donated to Smart Works, this 1:1 model allows customers to directly support the Smart Works women by playing a part in their success story – how they look and more importantly, how they feel. Photo © @JennyZarins

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

No mês passado, a Duquesa de Sussex surpreendeu as clientes da Smart Works durante o photoshoot para a coleção capsula em West London. Hoje, a Duquesa junto da Smart Works e em parceria com – @insidejigsaw, @johnlewisandpartners, @marksandspencer e @mishanonoo – estão orgulhosos em apresentar para todos a #SmartSet, uma coleção de 5 peças que vai equipar as clientes da Smart Works com peças clássicas para as ajudarem a serem mais confiantes enquanto se mobilizam para voltar ao mercado de trabalho.

“Desde que me mudei para o Reino Unido tem sido importante eu conhecer as organizações da comunidade que tem feito um trabalho significativo e fazer o que posso para amplificar o seu impacto. Foi em Setembro do ano passado que lançamos Together, o livro de receitas com as mulheres da Hubb Kitchen em Greenfell. Hoje, um ano depois, eu estou feliz em anunciar mais uma iniciativa de mulheres apoiando mulheres e comunidades trabalhando juntas para um bem maior.

Obrigada as quatro marcas que apoiaram a Smart Works nesse projeto especial – colocando o propósito no lugar do lucro e as comunidades no lugar da competição. Unindo várias marcas ao invés de só uma, mostrando como trabalhar juntos para nós empoderarmos – mais uma camada desse projeto de sucesso do qual tenho muito orgulho.” – Duquesa de Sussex

A coleção possui calças, blusas, vestido, blazer e uma bolsa estará a venda por duas semanas, começando hoje, com o objetivo de vender o suficiente para que as clientes da Smart Works tenham peças para o período de um ano.

A cada item da coleção comprado, um igual irá para a Smart Works, esse modelo 1:1 ajuda o consumidor a apoiar diretamente o sucesso das mulheres sendo parte de sua história – de como elas se vêem e mais importante, de como se sentem.

Meghan após várias visitas a Smart Works, após se tornar patrona, ouviu dos clientes da instituição e eles relataram para a Duquesa que queriam se sentir confortáveis e confiantes. Meghan que doou itens de seu guarda-roupa pessoal para a Smart Works, percebeu segundo a Harpersbazaar.com que mesmo que as doações nunca cessassem, as mesmas não abrangiam todas as pessoas beneficiadas pela caridade.

Após consultar a caridade sobre as necessidades que ela observou, a Duquesa entrou em contato diretamente com cada um dos chefes das marcas envolvidas.

Ela trouxe à vida imediatamente. Depois de consultar a Smart Works sobre suas necessidades, ela contatou diretamente os chefes de cada uma das marcas – ligações frias!

Meghan lançou oficialmente a Smart Set Capsule Collection, um guarda-roupa de cápsula produzido em parceria com John Lewis & Partners , Marks & Spencer , Jigsaw e a designer Misha Nonoo. A coleção de cinco peças, que foi apresentada hoje em um evento em Londres, reúne itens essenciais de vestuário de trabalho, onde o item mais barato custa £19.50 e o mais caro £200.

Ela queria que o básico de uma coleção cápsula estivesse sempre disponível. Peças que eram mais combinadas e compatíveis, em vez de apenas uma roupa nova.

A Smart Set Capsule Collection consiste em itens essenciais, muitas vezes necessário para participar de entrevistas e entrar no local de trabalho: uma camisa branca perfeita, um blazer elegante, calça bem cortada, um vestido de todos os tamanhos e a bolsa perfeita.

Para cada item comprado durante a venda da coleção, que durará pelo menos duas semanas, um será doado a Smart Works. Esse modelo direto 1:1 significa que, para cada item comprado por um cliente, outro será dado para ajudar uma mulher que está se inserindo novamente no mercado de trabalho.

No comunicado da Smart Works lançado para a imprensa, a Duquesa de Sussex disse sobre a coleção:

Desde que me mudei para o Reino Unido, tem sido muito importante para mim me encontrar com comunidades e organizações locais que fazem um ótimo trabalho e tentar fazer o que eu puder para ajudá-las a ampliar seu impacto. Apenas em setembro passado lançamos o livro de receitas ‘Together’ com as mulheres do Hubb Community Kitchen em Grenfell. Hoje, um ano depois, estou animada para comemorar o lançamento de outra iniciativa de mulheres apoiando outras mulheres, e comunidades se juntando para fazer o bem.

Quando você compra qualquer item da coleção Smart Set Capsule Collection para o Smart Works, o mesmo item será concedido a um cliente do Smart Works e, com ele, a confiança e o suporte necessários para entrar na força de trabalho e dar um passo importante na construção de uma carreira. Obrigado às quatro marcas que se uniram para apoiar o Smart Works nesse projeto especial – colocando o objetivo acima do lucro e a comunidade sobre a competição. Ao convocar várias empresas em vez de uma, demonstramos como podemos trabalhar coletivamente para nos fortalecer – outra camada dessa história de sucesso da comunidade, da qual tenho tanto orgulho de fazer parte.

Meghan chegou no evento usando a camisa branca e a calça da coleção, das marcas Misha Nonoo e Jigsaw respectivamente. Os assesorios da Duquesa chanaram atenção. Fazendo uma homenagem singela a sua falecida sogra, Diana, Princesa de Gales. Meghan usou novamente os brincos de borboleta e bracelete.

Em um discurso relatado como emocionante, Meghan disse:

Olá a todos. Muito obrigado por estar aqui hoje. É muito emocionante, e parece bonito, e desculpe se você estava esperando um pouco de sol, mas é um clima substituto bastante agradável. Por isso, pensei que seria útil para você entender como acabamos aqui hoje e por que essa coleção era tão importante para conceber com base nas visitas e no que eu estava vendo quando estava no Smart Works. E talvez teremos que voltar um pouco… quando me mudei para o Reino Unido, foi incrivelmente importante para mim pessoalmente poder me conectar com as pessoas locais, fazendo um trabalho realmente importante e um dos lugares em que fui muito no início foi a Smart Works.

Agora, engraçado o suficiente e puramente por coincidência, foi há apenas um ano, ao mesmo tempo em que eu estava trabalhando em um projeto em Grenfell, porque mulheres em um centro comunitário chamado Al-Manaar e foi quando montamos o livro de receitas Together. Então, embora isso seja um ano depois, e obviamente isso seja moda, não comida, em sua essência, esses são projetos muito parecidos porque são sobre mulheres se empoderando, eu sendo capaz de ter essa oportunidade de conhecê-las, conhecê-las, aprender com elas e dizer: o que posso fazer de uma maneira pequena? Como posso tentar ajudar a amplificar isso? Como podemos tornar isso ainda melhor, maior e mais impactante para as mulheres que você está tentando ajudar?

Então, em minhas visitas a Smart Works, uma das vezes em que fui, percebi que havia um pouco de desafio em termos de estilo para as mulheres porque temos muitas doações, mas não necessariamente as coisas que as mulheres precisavam ter. Então, tudo bem, vamos tentar trabalhar com o que temos e tentar tirar o melhor proveito disso. E da próxima vez que fui, você se lembrará disso, havia um rack de cerca de 40 ou 50 blazers de cor lilás. Agora, não me entenda mal, é um blazer maravilhoso, e tenho certeza que para alguém, é exatamente o que ela quer usar. Mas para a maioria das mulheres, quando você entra lá e quer ter uma entrevista de emprego, e quer se sentir muito bem, e quer se sentir confiante, quer usar as peças de roupa que fazem você se sentir dessa maneira e não as sobras que não venderam a partir do final da temporada. E eu fiquei pensando nisso quando voltei para casa, eu disse: “Temos que fazer algo para mudar isso”.

E grande parte disso está em tentar transformar a ideia de caridade em comunidade. E a maneira como fazemos isso, eu acho, é quando as pessoas entram no nosso armário como mulher e você diz: “Eu vou fazer uma doação”, você não passa pelo armário e apenas joga em uma caixa com o que você não se importa mais. Isso é caridade, como a conhecemos hoje. A comunidade está vasculhando seu armário e dizendo: “Este é o blazer que usei quando preguei minha primeira entrevista de emprego e consegui o emprego dos meus sonhos. E não preciso mais disso porque estou onde quero estar. Mas se eu sou capaz de compartilhar esse blazer e fazer parte da história de sucesso de outra mulher, então isso é comunidade “. E então, quando pensei nisso naquele espaço pessoal, eu disse, em um nível maior, o que podemos fazer com as marcas? E que empresas poderiam nos ajudar a reunir e reunir-se para realmente criar uma coleção para as mulheres da Smart Works que poderia ser as peças necessárias para sentir confiança entrando nessas salas?

É assim que pensamos na coleção de cápsulas do Smart Works. A primeira designer em que pensei imediatamente foi uma grande amiga minha, Misha Nonoo, que passou muito tempo com o desenvolvimento do ethos de sua marca, ajudando o empoderamento das mulheres, mas também especificamente revestindo os armários. Temos peças-chave e podemos misturar, combinar e realmente maximizar o que você tem, todos sabemos que, no seu armário, certo? Você tem certas peças que você pode tirar de quatro peças de roupa e de repente você tem 10 roupas. Então isso foi realmente importante.

Separadamente, pensei que, se isso for clássico e essencial, quais são as marcas britânicas tradicionais e por excelência que eu me apresentei uma vez que me mudei para cá, isso me ressoou e sabia que ressoaria com um cliente do Smart Works e isso parecia óbvio fazer M&S e John Lewis, que eu uso bastante nos últimos dois anos desde que estou aqui. E eles felizmente disseram que sim, assim como Misha. E a última empresa que eu queria fazer parte desse projeto foi a Jigsaw.

Então, muito obrigado por isso. Como vimos isso evoluir, acho que o que tem sido realmente incrível é saber que essas mulheres agora serão equipadas em um projeto que durará apenas algumas semanas, mas nos dará unidades suficientes para que as mulheres na Smart Works tenham esses itens essenciais por um ano. E isso, por si só, ser capaz de ter um projeto pequeno que tenha um impacto tão grande é algo com o qual estou realmente conectada.

Esse é o tipo de trabalho que venho realizando há muito tempo, e poder fazê-lo aqui em minha nova casa no Reino Unido significa um pouco para mim. É também a mesma linha de trabalho que meu marido e eu continuaremos realizando: projetos muito fortes e baseados na comunidade. E é algo que estaremos entusiasmados por poder compartilhar mais sobre o próximo ano, quando lançarmos nossa fundação, Sussex Royal, em 2020.

Acho que, no final das contas, quero agradecer a todos por poderem estar aqui, fazer parte dessa história de sucesso para essas mulheres. Eu acho que é realmente importante nos dias de hoje lembrar que não são apenas as pessoas que você sabe que estão apoiando. É sobre as pessoas que você não conhece, que talvez nunca conheça, que nunca conheceu. Como mulher, penso que é 100% nossa responsabilidade apoiar e elevar uma a outra; defender uma as outras, como pretendemos ter sucesso, não nos prepararmos para o fracasso, mas sim para realmente estarmos reunidos e dizermos: “Quero ajudá-la”.

E você talvez nunca conheça essa pessoa, mas saberá quando vestir aquele blazer ou a camisa ou levar a bolsa ou vestir a calça ou o vestido, que outra mulher do outro lado deste país está usando essa peça porque você fez a compra. E é por isso que o modelo 1:1 que eu achei, era tão incrivelmente importante e é por isso que estou realmente emocionada que todos concordaram em fazer esse modelo de negócios dessa maneira.

Uma coisa rápida que eu descobri quando estávamos no carro a caminho daqui foi que as bolsas já estavam esgotadas online. [risos] Isso é ótimo. E minha esperança é que qualquer uma das marcas, se você tiver esse nível de sucesso que está vendo desde o início, espero ampliar o que você já foi tão generoso ao fazer com sua contribuição e estendê-la por apenas um pouco mais para que todos possam participar dessa história de sucesso compartilhada. Então, obrigado a todos, eu realmente aprecio isso.

Este discurso da Duquesa de Sussex durou quase 07 minutos e em nenhum momento Meghan usou algum papel para auxiliá-la. Ela esteve na plateia assistindo o painel de discursão e em seguida conheceu clientes e representantes da Smart Works, assim como teve conversas com representantes das marcas parceiras e pessoas envolvidas na moda que foram convidadas para o evento.

No fim do evento, foi feito uma nova postagem no Sussex Royal ainda sobre o compromisso de hoje:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Introducing the new Smart Works collection, #TheSmartSet Over the last year, The Duchess of Sussex and @SmartWorksCharity have come together to launch a very special initiative. Following numerous visits to the charity, The Duchess, who is patron of Smart Works, noticed an underlying issue… while the donations were plentiful, the right sizes and classic wardrobe staples were not always available. Since then – having partnered with leading British fashion designers @InsideJigsaw, @JohnLewisandPartners, @MarksandSpencer and @MishaNonoo – The Duchess has championed the launch of a new Smart Works capsule collection that will help properly equip these women for their next chapter. • “When you buy any item in the Smart Set Capsule Collection for Smart Works, the same item will be given to a Smart Works client, and with it, the confidence and support she needs to enter the workforce and take an important step in building a career.” – The Duchess of Sussex Created in September 2013 with the goal to help unemployed women regain the confidence that may have been blurred during more difficult times, Smart Works provides invaluable support in these women’s return to employment and towards transforming their lives. Not only do they supply complete outfits for job interviews, Smart Works provides access to one-to-one interview training and the opportunity to join Smart Works Network, meeting every month to further their professional and personal development. #TheSmartSet collection – that features a shirt, trousers, blazer, dress and bag – will be on sale for two weeks starting today. Please support the women of Smart Works by purchasing one of the pieces and being part of another woman’s success story. Video ©️ SussexRoyal / Photo ©️ @JennyZarins

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Apresentando a coleção da Smart Works, #TheSmartSet.

No último ano, a Duquesa de Sussex se juntou a Smart Works para lançar uma iniciativa muito especial. Depois de várias visitas a caridade, a Duquesa que é patrona, percebeu um problema sutil. Apesar de muitas doações, as roupas não tinham os tamanhos certos e as peças clássicas não estavam sempre disponíveis.

Desde então, em parceria com marcas britânicas de excelência – a Duquesa conquistou o lançamento de uma coleção capsula que vai ajudar a equipar apropriadamente essas mulheres para seu próximo capítulo.

“Quando você compra um item da coleção da Smart Works, uma peça igual vai para a clientela deles e com isso, a confiança e o apoio que elas precisam para entrar no mercado de trabalho e dar esse importante passo na construção de uma carreira.” – Duquesa de Sussex

Criada em 2013 com o intuito de ajudar mulheres desempregadas a reconquistar a confiança que foi perdida em tempos difíceis da vida, a Smart Works entrega apoio que não tem preço para essas mulheres voltarem a trabalhar para transformarem suas vidas. Além de roupas completas para entrevistas de emprego, a Smart Works oferece treinamento individual para as entrevistas e oferecendo a oportunidade de se juntarem a Smart Works Network, se encontrando mensalmente para desenvolvimento profissional e pessoal.

A coleção #TheSmartSet – que possui calça, blusa, vestido, blazer, bolsas – estará a venda por duas semanas, começando hoje. Por favor, apoie as mulheres da Smart Works comprando um item e participando do sucesso de suas histórias.

Estamos extremamente orgulhosas desse trabalho feito pela Meghan com a Smart Works juntamente com as marcas parceiras. Segundo jornalistas presentes, Meghan usará algumas das peças na turnê que se inicia no dia 23 de setembro. As peças estão praticamente esgotadas nesse exato momento. Caso você compra alguma delas, conte para a gente sua experiência.

Fotos em HQ em nossa galeria: