No último dia 20 estreou na Apple TV a serie documental de saúde mental que o príncipe Harry além de ser uma das estrelas, foi um dos produtores executivos, ao lado de Oprah Winfrey e outros nomes. The Me You Can’t See é baseado em diversos relatos de lutas de saúde mental de todos os convidados, desde o momento que eles entenderam que precisavam de ajuda, até a maneira com que eles estão hoje com todos seus problemas.

Os relatos apresentados são extremamente fortes e aconselhamos a todos assistirem aos mesmos, somente se você não tiver nenhum gatilho relacionado a abuso sexual, drogas, TOC, etc. Nos concentramos somente nos relatos do Harry que envolvem a Meghan e no Archie. A serie documental mostra com fidelidade as lutas pessoais dos personagens envolvidos e vale a pena assistir.

Diga em voz alta

O relato de Harry começa com ele admitindo que nunca pensou em buscar terapia em toda sua vida e que há somente quatro anos ele se trata regularmente. O ambiente que ele estava inserido não o encorajava a fazer terapia. A perda de sua mãe (Diana, Princesa de Gales) e todos os acontecimentos após morte da mesma, despertaram nele diversos gatilhos e ansiedade. O fato de Harry nunca ter lidado particularmente com seu luto, já que toda sua dor foi exporta para o mundo todo, e viver dentro de uma instituição que não valoriza a saúde mental como tanto pregam, fez com que ele buscasse alivio em bebidas alcoólicas e drogas.

Perdi minha mãe quando tinha 12 anos, pouco antes do meu aniversário. Eu não queria viver. Compartilhar o luto da morte da minha mãe com o mundo. Para mim o que mais me lembro é o som dos cascos dos cavalos passando pelo Mall. A essa altura, nós dois (Harry e William) estávamos em choque. Era como se eu estivesse fora do meu corpo e caminhando, apenas fazendo o que era esperado de mim. Mostrando um décimo da emoção que todos os outros estavam demonstrando.

Harry narra todas suas dificuldades dentro do papel que ele precisava exercer dentro da Família Real e como ele sempre dizia sim para todos os pedidos, mesmo que ele não estivesse bem para desempenhar qualquer que fosse o papel. O Duque também relembra que seus melhores momentos naquele tempo, foram seus anos no exército, onde ele era somente o Harry e tinha uma vida normal.

Eu estava disposto a beber, estava disposto a usar drogas, estava disposto a tentar e fazer as coisas que me faziam sentir menos como estava. Mas aos poucos fui percebendo que, ok, eu estava bebendo de segunda a sexta, mas provavelmente beberia o equivalente a uma semana em uma sexta ou sábado à noite. Eu me pegava bebendo, não porque estava gostando, mas porque estava tentando mascarar alguma coisa.

O Duque de Sussex deixa em clara ênfase de que é preciso que ciclos se quebrem, que as pessoas consigam chegar até a raiz do problema e não deixar com que o sofrimento acometa mais pessoas.

Se você passou por algo, isso não significa que seus filhos ou todas as outras pessoas tenham que passar pela mesma coisa que você.

Pedindo ajuda

Harry então entra na parte da importância da rede de apoio e de como a chegada de Meghan em sua vida o fez acordar para o fato de que ele precisaria enfrentar seu passado e buscar ajuda profissional.

Mas foi conhecer e ficar com Meghan, sabia que sem fazer terapia, e me curar, eu ia perder essa mulher com quem me via passando o resto da vida.

Houve muito aprendizado no começo da nossa relação. Ela ficou chocada ao chegar aos bastidores da instituição, da família real britânica. Quando ela disse eu procurar ajuda, foi em reação à uma briga. E nessa briga, sem saber disso, voltei a ser o Harry de 12 anos.

Foi o começo de um aprendizado. Vi que vivia numa bolha dentro dessa família, dessa instituição. Estava meio preso num processo de pensando ou mentalidade. Oito dias após nossa relação se tornar pública, falaram que ela (Meghan) veio de Compton, num tom racista. E que seu DNA exótico engrossaria o sangue real. Éramos seguidos, fotografados, caçados, assediados. O som das câmeras e os flashes fizeram meu sangue ferver. Me irrita. Me leva ao que houve a minha mãe e o que vivi quando criança.

Mas chegou a um novo patamar com a mídia tradicional e as plataformas de mídia social. Eu me sentia indefeso. Pensei que a família ajudaria, mas a todo pedido, solicitação, aviso, o que fosse, só havia silêncio total, abandono total. Por quatro anos, tentamos que desse certo. Fizemos tudo que podíamos para ficar lá e continuar com o papel e o trabalho. Mas Meghan vivia poucas e boas. As pessoas viram as fofos da gente apertando as mãos ao entrar no Royal Albert Hall em Londres, pro evento de caridade. Ela estava no sexto mês de gravidez. O que as pessoas não sabem é que, mais cedo naquela noite, Meghan decidiu me contar os pensamentos suicidas e os detalhes práticos de como acabaria com sua vida. O mais assustador foi a clareza do pensamento. Ela não tinha pirado. Não estava louca. Não se automedicava, com remédios ou álcool. Ela estava totalmente sã. Porém, no silêncio da noite, tais pensamentos a despertavam. O que impedia de levar a cabo, era o fato de ser injusto comigo. Depositado que aconteceu com a minha mãe, ter de enfrentar a perda de outra mulher da minha vida com um bebê dentro dela, nosso bebê.

Tenho vergonha de como lidei com isso. Por causa do sistema em que vivíamos, das responsabilidades e dos deveres, trocamos um carinho… e tivemos de ir nós trocar, entrar em um comboio com escolta policial e ir ao Royal Albert Hall pro evento. Sai para uma muralha de câmeras e fingi que tudo estava bem. Não existia a opção de desistir. De dizer que a gente não ia. Imagine só as especulações que surgiriam. Enquanto minha esposa e eu estávamos nas cadeiras de mãos dadas, quando a luz apagou, Meghan começou a chorar. Senti pena dela e raiva de mim mesmo por estarmos presos naquilo. Sentia vergonha de ficar tão ruim e de procurar minha família. Porque, sinceramente, como muitos da minha idade diriam, sei que minha família não dará o que preciso.

E daí tive um filho, em quem eu preferia me focar unicamente em vez de, ao olhar em seus olhos, me perguntar se minha esposa terminaria como minha mãe e teria de cuidar dele sozinho. Esse foi um dos grandes motivos para partirmos. Sentir-se preso e controlado por meio do medo, pela mídia e pelo sistema em si… que nunca encorajou que se abordasse esse tipo de trauma. Mas sei que agora não serei intimidado a fazer silêncio.

Descobrindo o que funciona

Harry neste ponto da série documental faz um paralelo entre a história de sua mãe e esposa e o quanto Meghan, mesmo com pensamentos suicidas, quis poupá-lo de mais perda. Harry enfatiza mais um vez que a decisão de não trabalhar mais para a monarquia, foi uma decisão sua.

Então, quadro anos atrás, só depois de conhecer Meg…você iniciou o processo de tentar descobrir isso. Não tinha tentando antes? Não. E rapidamente decidi que, para essa relação funcionar, eu teria que lidar com meu passado. Porque havia raiva ali. E não era raiva dela, era apenas raiva. E ela reconheceu. Ela viu.

Para mim, a terapia me equipou amparava-se capaz de fazer qualquer coisa. Por isso estou aqui agora. Por isso minha esposa está aqui agora. Essa sensação de estar preso dentro da família é… não havia opção de sair. Por fim, quando tomei essa decisão por minha família, ainda disseram que eu não podia. O quão ruim tem que ficar até que eu possa fazer isso? Ela ia se matar. Não deveria ter que chegar a isso. Eu tenho algum arrependimento? Sim. Meu maior arrependimento é não ter assumido uma posição mais precoce com minha esposa ao denunciar o racismo quando o fiz. A história se repetia. Minha mãe foi perseguida até a morte enquanto tinha um relacionamento com alguém que não era branco. E agora veja o que aconteceu. Quer falar sobre a história se repetir? Não vão parar até que ela morra.

Foi um gatilho enorme…poder perder outra mulher da minha vida. A lista está crescendo. E tudo volta as mesmas pessoas, o mesmo modelo de negócios, a mesma indústria. Meu pai, quando eu era mais novo, ele dizia para William e eu: “foi assim para mim, então será assim para vocês”. Isso não faz sentido. Só porque você sofreu, não significa que seus filhos tenham que sofrer. É o contrário. Se você sofreu, faça tudo que puder para que as experiências negativas que você teve… você possa concertar para seus filhos.

Optamos em colocar nossa saúde mental em primeiro lugar. É o que estamos fazendo é o que continuaremos a fazer. Não se trata de quebrar o ciclo? Não se trata de garantir que a história não se repita?

Este sou eu 

No último episódio, Harry faz revelações de como foram os dias pré-entrevista para Oprah e como a vida dele está neste momento.

Porém, antes da entrevista com a Oprah ser transmitida, por causa de manchetes e do esforço conjunto da firma (monarquia) e da mídia para difamá-la, fui acordado no meio da noite pelo o seu (Meghan) choro sobre o seu travesseiro, porque ela não queria me acordar, pois o meu fardo já estava enorme. Isso é de partir o coração. Eu a abracei. Nós conversamos. Ela chorou muito. Sem terapia e sem dedicação, não suportaríamos isso. Em toda a oportunidade, as forças lutam contra nós e tentam nos impossibilitar. Esperava estar nessa situação tão de pressa? Não. Fizemos um bom trabalho. E não me arrependo. É incrivelmente triste, mas não me arrependo de nada. Porque agora estou como deveria estar há quatro anos.

Estou mais à vontade comigo mesmo. Não tenho mais ataques de pânico. Aprendi mais sobre mim do que nos últimos quatro anos, do que nos 32 anos anteriores. Agradeço a minha esposa por isso. Temos um menino lindo, que nos mantém ocupados, correndo. Ele nos faz sorrir todos os dias e isso é ótimo. Temos dois cachorros. E uma menininha a caminho. Não tenho dúvidas de que minha mãe estaria orgulhosa de mim. Tenho a vida que ela queria ter. Tenho a vida que ela queria que tivéssemos. Não apenas sei que ela sente orgulho de mim, como sei que ela me ajudou a chegar até aqui. Nunca senti tanto a presença dela como no último ano. Queria que conhecesse a Meghan. Queria que estivesse aqui pelo o Archie. Tenho uma foto no quarto dele, uma das primeiras palavras ditas por ele, além de ‘mamãe’ e ‘papai’ foi ‘vovó’, ‘vovó Diana’. É a coisa mais fofa. Só que me deixa triste ao mesmo tempo. Pois ela deveria estar aqui. Estou curando essa parte da minha vida. Com uma clareza de perspectiva que nunca julguei que teria. Ainda sou a mesma pessoa, apenas me tornei uma versão melhor. Sinto que era pra ser assim.

A série documental é realmente um bom debate sobre saúde mental. Vale a pena assistir e conhecer histórias de outros nomes da mídia. Vale a pena ressaltar, que se você precisar de ajuda, entre em contato com CVV – Centro de Valorização da Vida que atende voluntariamente e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, e-mail e chat 24 horas, todos os dias. Ligue 188 caso precise de ajuda. Se você conhece alguém que precisa de ajuda, não feche os olhos: essa pessoa precisa de você.

Clique na imagem para assistir ‘The Me You Can’t See’

O aniversário de Archie nunca passa em branco no quesito doações. Os fãs do casal Sussex sempre se mobilizam em datas especiais para arrecadação de fundos para instituições de caridade e os pais do pequeno Archie, além de agradecer iniciativa, se comprometem também.

Além dos pedidos para doação de dinheiro para a campanha da VAX Live, o Duque e a Duquesa fizeram mais uma vez doações de gorros para instituição na Nova Zelândia. Através da Make Give Live, foram doados 200 gorros para refúgios ao redor do mundo. Os Sussexes sempre fazem doações de gorros para Nova Zelândia, desde que Archie ganhou um gorro do país de presente e seus pais continuaram comprando o acessório para o pequeno.

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Make Give Live (@makegivelive)

 

View this post on Instagram

 

A post shared by Make Give Live (@makegivelive)

O Duque e a Duquesa de Sussex anunciaram neste domingo (14) que estão à espera de seu segundo filho. Em novembro de 2029 durante um artigo para o New York Time, Meghan revelou que sofreu um aborto espontâneo em julho, então essa gestação é do esperado bebê arco-íris, ou seja, um bebê que nasce de uma mãe que sofreu anteriormente um aborto ou que teve um filho morto prematuramente.

Meghan e Harry já são pis de Archie Mountbatten-Windsor, que completa dois anos no próximo mês de maio. A nova gestação da Duquesa foi confirmada pela assessoria do casal.

Podemos confirmar que Archie será um irmão mais velho. O Duque e a Duquesa de Sussex estão muito felizes por estarem esperando seu segundo filho.

A notícia da gravidez de Meghan veio em um dia mais que especial, principalmente para Harry. Ontem, há exatos 37 anos, Diana e Charles anunciavam sua segunda gravidez, do Príncipe Harry. A escolha da data sem dúvidas foi um aceso a Diana e a memória dela que Harry faz questão de cultivar, além de ser dia dos namorados nos EUA.

Os Sussexes divulgaram uma foto em preto e branco do casal em seu jardim em Montecito. A foto foi feita via iPad por um amigo e fotógrafo de longa data de Meghan, Misan Harriman.

 

Com a árvore da vida atrás deles e o jardim representando a fertilidade, a vida e o avanço, eles não precisaram de nenhuma direção, porque estão, e sempre estiveram, valsando pela vida juntos como almas gêmeas absolutas. Ser convidado a ajudar a compartilhar essa alegria absoluta depois de uma perda e dor de cabeça tão inimagináveis é um marcados de amizade verdadeira. Meg me lembrou que se eu não a tivesse apresentado a um amigo em comum, ela não teria conhecido Harry. Sou grato por qualquer pequeno papel que desempenhei! Disse Harriman para a Vogue Britânica

Misan é um amigo de longa data de Meghan, foi um dos convidados da cerimônia de casamento de Harry e Meghan em 2018 e foi responsável pela fotografia da edição de setembro de 2018 da Vogue Britânica vó -editada por Meghan.

Na foto, o casal estava deitado em jardim, sorrindo felizes um para o outro, enquanto Meghan descansava sua mão em sua barriga já evidente. A Duquesa vestia um vestido fluido branco da Carolina Herrera, que segundo informações, ela usou pela primeira vez percebemos usando estava grávida de Archie.

Assim como Archie, esse bebê não recebes nenhum título honorário. Será mais uma criança com uma vida privada e que aparecerá sempre que seus pais acharem correto. O bebê será o décimo bisneto da Rainha Elizabeth e do Duque de Edimburgo, o segundo neto de Doria Ragland e o quinto neto do Príncipe Charles e da Princesa Diana, ocupando atualmente o 8º lugar na linha de sucessão ao trono britânico. O baby Sussex assim como seu irmão Archie, terá cidadania americana e britânica.

Felicidades a essa pequena família. Estamos ansiosos para assistir esse novo capítulo.

Harry e Meghan continuam apoiando a empresa de malhas Make Give Live. O casal no dia 31 de dezembro de 2019 compartilhou uma foto de Harry e Archie, onde o bebê estava usando um gorro Make Give Live Cocobear no Canadá.

A Make Give Live é uma empresa social que conecta e nutre o bem-estar das pessoas em suas comunidades ao mesmo tempo em que confecciona malhas para os necessitados e crianças carentes.

O Duque e a Duquesa de Sussex enviaram uma carta solicitando a compra de 100 gorros de lã feitos à mão de Make Give Live para crianças necessitadas em nome de seu filho Archie. Na carta, o casal explicou que esperava que sua compra ajudasse a manter os grupos de tricô juntos como um lugar onde as pessoas podem conversar, se conectar e apoiar umas às outras.

Claire Conza, fundadora da empresa, contou um pouco sobre como tudo aconteceu para a empresa, desde que Archie usou um gorro da marca:

A publicidade nos permitiu aumentar nosso impacto de forma massiva e nossa mensagem alcançou todos os cantos do globo. Este ano, doamos mais de 3500 chapéus para pessoas necessitadas. A demanda pelos chapéus continuou ao longo do ano e as vendas criaram uma oportunidade para apoiar ainda mais a Kiwi durante um difícil 2020. Recentemente postei uma mensagem em uma rede social perguntando como poderíamos enviar um cartão para eles compartilhando o quão gratos somos a Harry e Meghan por iluminar o trabalho que fazemos. Este ano, doamos mais de 3.500 chapéus para pessoas necessitadas.

Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia ao tomar conhecimento da situação, fez a ponte entre os Sussexes e a Make Give Live. Claire enviou um cartão de natal para a família Sussex e a resposta do Duque e da Duquesa chegou poucos dias antes do Natal, e segundo ela foi um “presente maravilhoso para a organização”.

Dizia que Jacinda Ardern avisou que estávamos tentando entrar em contato e que Archie continua usando nossos gorros, pois eles têm um de todos os tamanhos, contou Claire.

Como a Make Give Live opera como compre um modelo e outro será doado, isso permitirá ao grupo fazer 200 gorros extras para distribuir às famílias necessitadas no próximo inverno por meio de várias instituições de caridade que apoia.

A Splash News, uma agência de paparazzi que tirou fotos de Meghan Markle e Archie quando os dois estavam passeando perto de sua casa no Canadá declarou que “invadiu ilegalmente” sua privacidade e concordou em não tirar fotos da família no futuro.

O juiz Nicklin ouviu a declaração em audiência pública remota nesta sexta-feira em relação a uma reivindicação de privacidade e proteção de dados de Meghan e Archie contra a Splash News e a Picture Agency.

A agência está agora com uma nova administração – em comunicado lido no tribunal disse que as partes concordaram em resolver a reivindicação sobre as fotos, que foram tiradas em um “configurante rural remoto” em um parque canadense. Ele continuou:

Os administradores da Splash UK assumiram que, caso a entidade saia da administração, a Splash UK não tirará fotografias do Duque e da Duquesa ou de seu filho no futuro.

Um porta-voz do escritório de advocacia do casal, Schillings, disse que, embora o caso tenha concluído, outra reivindicação contra uma agência irmã com sede nos EUA continuaria. O porta-voz disse:

O Duque e a Duquesa de Sussex resolveram com sucesso uma reivindicação legal apresentada no início deste ano contra a agência de paparazzi Splash UK. Este acordo é um sinal claro de que o comportamento ilegal, invasivo e intrusivo dos paparazzi não será tolerado, e que o casal leva esses assuntos a sério – assim como qualquer família faria. Uma reivindicação simultânea e semelhante contra a Splash US, uma empresa irmã da Splash UK, continua avançando no sistema judicial britânico.

A advogada de Meghan, Jenny Afia, disse ao tribunal que “tomada das fotografias constituiu uma invasão ilegal de privacidade”. Ela disse que as fotos foram tiradas “em um passeio familiar privado em um ambiente rural remoto e não havia interesse público nas fotografias”.

 

Reunidos em uma unica postagem todos as noticias que envolveram o Duque e a Duquesa de Sussex. O casal continua trabalhando nos bastidores nas causas que acreditam, enquanto o mundo enfrenta uma pandemia e eles decidem qual a melhor hora de voltar os holofotes.

12 de junho: Kate Stephens, CEO da Smart Works, falou em entrevista neste mês de junho sobre a patrona da instituição, Meghan Markle:

Ela nos visitou primeiro antes de se casar, quando ela estava conhecendo os setores de caridade do Reino Unido e eu acho que ela realmente se conectou com o que fazíamos e como fazíamos as coisas aqui. Ela viu o impacto que nós conseguíamos ter, nos termos tanto de roupas quanto de treinamento, ajudando mulheres. Eu acho que isso sempre fez parte da sua crença, então ela veio secretamente nos ver ao longo do ano e então, nós pedimos a ela que fosse nossa patrona e ela disse sim, o que foi incrível. Ela tem ótimas ideias e tem sido uma inspiração para nossas clientes acima de tudo. Sempre que ela vem nos visitar, ela se envolve em vestir e treinar as clientes e traz suas ideias pra mesa também. E ela ainda é absolutamente envolvida.

Desde janeiro de 2019 quando se tornou patrona da Smart Works,  Meghan vem se mostrando empenhada em dar todo o suporte necessário para que eles continuem funcionando a todo vapor. Além da criação da coleção capsula lançada em setembro passado, a Duquesa também os destacou na edição de setembro da British Vogue quando a mesma foi a primeira co-editora.

14 de junho: Meghan Markle enviou uma mensagem pras mulheres da Hubb Community Kitchen referente aos 3 anos do incêndio na torre:

Eu penso sobre quando eu as conheci e como vocês tinham se juntado por conta do que viveram em sua comunidade. E agora, o que vocês fazem é tão inspirador, vocês continuam devolvendo, continuam colocando o amor em ação. A cozinha Hubb é sobre isso… Nós sabemos que significa amor, mas vocês são o exemplo do amor em ação e esse é seu propósito. Tenho muito orgulho de vocês, Harry também, estamos enviando muito amor pra vocês hoje, eu sei que é um dia difícil, mas também é um onde vocês podem ver o quanto conquistaram nos últimos três anos e vocês continuam compartilhando e sendo um exemplo para os que estão ao seu redor.

Meghan conheceu as mulheres da cozinha Hubb antes de seu casamento com Harry e vem as apoiando desde então. A Duquesa de Sussex apoiou o livro de receitas que serviu para arrecadar fundos para a Hubb Community Kitchen. No livro foram escritas 50 receitas pelas mulheres que foram afetadas pelo incêndio da Torre Grenfell. Meghan foi responsável por escrever o prefecio do livro. ao longo desses três anos, Meghan, Harry e Doria, mãe de Meghan, apoiam continuamente a mulheres da cozinha Hubb.

21 de junho: Falando na cozinha Hubb, Harry e Meghan enviaram uma carta para a caridade Street Games para agradecer o apoio na entrega de refeições da Hubb Community Kitchen em Londres:

Querida Jane,

Nós queríamos escrever e expressar nossa gratidão ao time do StreetGames depois do apoio entregando as refeições feitas pela Cozinha Comunitária Hubb por Londres. Saber que o North Paddington Youth Club, Solidarity Sports e St. Matthews Project distribuiu centenas de refeições frescas por meio de suas conexões com jovens nos últimos meses é fantástico.

O impacto do COVID-19 é assustador e difícil para muitas pessoas de todo o mundo. Mesmo assim, são em tempos difíceis assim que o espírito de bondade com os outros e a comunidade prevalece.

Nós estamos muito tocados de testemunhar de longe a união das organizações que celebramos e nos importamos muito sobre. A compaixão e liderança de jovens ao redor da comunidade do StreetGames é vital e é a sua gentileza e altruísmo que inspira todos a ser melhores.

Essa carta vem com nossa sincera gratidão e melhores desejos para todos na StreetGsmes.

Harry e Meghan.

24 de junho: Harry e Meghan assinam com a Harry Walker Agency:

Segundo o Los Angeles Time, Harry e Meghan assinaram um contrato com a empresa Harry Walker Agency de Nova York, que será responsável por organizar palestras que o casal dará no futuro próximo. Harry e Meghan participarão de discussões moderadas e palestras com associações comerciais, corporações e fóruns da comunidade. Eles se concentrarão em questões sociais como raça, igualdade de gênero, questões ambientais e saúde mental.

A Harry Walker Agency estará encarregada de gerir as oportunidades do casal de falar em público e anunciar o retorno de Harry e Meghan as plataformas digitais, enquanto eles procuram promover a Archewell.

Harry e Meghan não tem nenhuma intenção ou planos de falar sobre o tempo que trabalhavam para a realeza, menos ainda sobre o funcionamento da Família Real. Harry e Meghan ao assinar com a Harry Walker Agency se junta a outros famosos como Michelle e Barack Obama, Hillary e Bill Clinton, Stacey Abrams, Oprah Winfrey e Jane Goodall que também são agenciados por essa empresa.

A Harry Walker Agency é uma agência de oradores líderes do mundo. Desde 1946, a empresa estabelece parcerias com planejadores de eventos em todo o mundo e os conecta às vozes mais importantes do mundo.

24 de junho: Archie Mountbatten-Windsor está processando a Splash News:

O filho de Harry e Meghan, Archie Harrison Mountbatten-Windsor está processando a Splash News, agência de fotos, por violar sua privacidade. O caso está tramitando no Supremo Tribunal do Reino Unido e o escritório que representa Archie é o Schillings. O caso foi apresentado nos tribunais no dia 25 de março.

Nos documentos legais, Meghan é referida como “amiga de litígio”. Isso é por Archie ser menor de idade. As fotos em questão foram tiradas em um passeio na floresta no Canadá em janeiro onde Meghan e Archie estavam acompanhados por seguranças.

fffffffffffff_28929.jpg fffffffffffff_28729.jpg fffffffffffff_282229.jpg

27 de junho: Os Sussex apoiam a campanha Stop Hate For Profit:

Meghan Markle e Príncipe Harry tem defendido nos bastidores a campanha #StopHateForProfit, que inclui um boicote ao Facebook. O boicote a plataforma consiste em uma briga da indústria com a rede social sobre a maneira com que eles moderam o conteúdo, principalmente o discurso de ódio.

Nas ultimas semanas, o Duque e a Duquesa de Sussex conversaram e incentivaram CEOs de todo mundo a se solidarizarem e se juntarem a grupos de direitos civis, tais eles como NAACP, Color of Change e Anti-Defamation League. O objetivo é que os CEOs comecem a pedir aos profissionais de marketing de suas empresas não comprem anúncios do Facebook.

Hoje Meghan e Harry comemoraram o primeiro aniversário de seu filho, Archie. Em um vídeo divulgado pelo projeto Save The Children, o Duque e a Duquesa compartilharam um vídeo de Archie, onde Meghan lia o livro Duck! Rabbit! para o filho enquanto Harry filmava toda a cena. Antes de focarmos no vídeo em si, vamos dar um panorama sobre o projeto Save The Children e a campanha Save with Stories da qual a família Sussex participou.

A Save The Children é uma organização não governamental de defesa dos direitos da criança no mundo, ativa desde 1919, dedicando-se tanto a prestar ajuda humanitária de urgência como ao desenvolvimento de longo prazo, através do apadrinhamento de crianças. São 117 países que recebem o trabalho da Save The Children e milhões de crianças são ajudadas.

As atrizes Jennifer Garner e Amy Adams em conjunto lançaram a campanha Save with Stories com a Save the Children e No Kid Hungry. A Save with Stories oferece através do instagram e do facebook diversão e educação para crianças e pais em meio a pandemia de COVID-19. A campanha que visa ajudar crianças dos EUA e do Reino Unido, já contou com a colaboração de diversos famosos ao redor do mundo. Através de uma plataforma própria, você pode fazer sua doação para ajudar essas crianças. Como fomos informados através de seus representantes de imprensa, o Duque e a Duquesa de Sussex confirmaram que veríamos Archie em seu primeiro aniversário.

Meghan e Harry que apesar de se manterem afastados da grande mídia, vem desenvolvendo trabalhos voluntários com novas instituições, além de continuar firmes com as organizações que são patronos, com toda certeza conheceram o Save with Stories e decidiram que seria o melhor espaço para comemorar o primeiro aniversário do filho: Lançando luz em um projeto incrível e mostrando o quão grande e esperto está Archie:

Meghan, a Duquesa de Sussex, lê ” Duck! Rabbit! para o aniversário de Archie

” Duck! Rabbit!!” com Meghan, a Duquesa de Sussex (e Harry, o Duque de Sussex atrás das câmeras), leram para o filho Archie no seu primeiro aniversário. Feliz aniversário, Archie!

Obrigado #DuchessMeghan por nos ajudar a angariar fundos urgentes para nosso apelo ao coronavírus, lendo “Duck! Rabbit” – Escreveu a Save The Children UK quando lançou o IGTV da leitura da pequena família.

O vídeo que surpreendeu todos os fãs do casal contou com a narração da Duquesa e com Harry filmando e fazendo sons para ilustrar a história assim como sua esposa. Archie que queria mesmo folhear o livro deixou seus pais desconcertados quando pegou outro livro claramente querendo chamar atenção de seus pais. Archie com agora um ano de idade está extremamente esperto e enorme. Esse vídeo foi um balsamo para todos nós em meio a pandemia.

Uma coisa que nos surpreendeu foi um adesivo na capa do livro onde dizia “Archie’s book club” (Clube do livro de Archie) e para nossa surpresa, além desse livro, Archie ganhou outros títulos da apresentadora Oprah Winfrey. Oprah revelou que deu a Archie uma grande coleção de livros como um presente de “bem-vindo ao mundo” no ano passado.

Querido, tenho um presente padrão que faço para as pessoas com quem realmente me importo. Não sei o nome ou o sexo do bebê, mas esse bebê terá livros suficientes para durar a vida inteira!

Voltando para as atrizes Jennifer Garner e Amy Adams, em suas redes sociais as mesmas agradeceram a Harry e Meghan por apoiarem a campanha e dar ao mundo um pouco de Archie nessa data tão especial:

Muito obrigada Meghan, a Duquesa de Sussex, por ler para nós! Amo esse livro e feliz aniversário de um ano para Archie! – Amy Adams via Instagram Stories.

Queridos Meghan e Harry – Obrigada por compartilharem seu lindo filho com o mundo e nos dar permissão de participar na celebração de seu primeiro aniversário.

Nós estamos felizes e agradecidos que vocês escolheram @savewithstories pra marcar esse dia especial e em fazê-lo – aumentaram a visibilidade do trabalho da @savethechildren nos Estados Unidos e no Reino Unido e ajudaram tanto a alimentar quanto educar crianças nesses tempos de tanta necessidade.

Mais que tudo – assistir você docemente falar pelas imagens enquanto seu inteligente Archie passava as páginas – nos anima e nos lembra que o que pode parecer um pato talvez se transforme em um coelho. Obrigada por essa alegria e importante mudança de perspectiva.

Tudo de bom,

Jen – Jennifer Garner via Instagram.

Mais uma vez desejamos ao Archie todas as melhores coisas da vida. Desde que ele chegou na vida de seus pais, todas as coisas mudaram e tudo que Meghan e Harry querem é dar o melhor a esse pequeno garotinho. Archie veio para espalhar amor e união. Veio para unir pessoas e em seu nome, vários projetos incríveis foram iniciados por fãs de seus pais e os objetivos foram concluídos com sucesso. A iniciativa Sussex Great Forest que foi criada para comemorar o aniversário de Archie se encerra hoje com 115 mil arvores plantadas e o Archie Day, que destacou instituições para receberem doações em nome de Archie arrecadou mais de 50.000 dólares.

Daqui vinte anos Archie, você conseguirá entender o tamanho da influencia de seus pais e todo amor que todos nós desejamos diariamente para você. Obrigada a Meghan e Harry por nos proporcionarem esse momento tão importante e feliz.

Fique em casa (se puder) e fique seguro.

No ultimo dia 30 Harry e Meghan deram adeus aos seus cargos de working royals. Entretanto eles nos deixaram avisados que focariam em seus trabalhos de bastidores e em sua família nesse tempo de pandemia. Essa declaração obviamente não impediu que veiculos da imprensa buscassem informações sobre os planos do casal.

O The Telegraph informou que a organização sem fins lucrativos de Harry e Meghan se chamará Archewell através da jornalista Hanna Furness. A informação foi confirmada pelo Duque e a Duquesa de Sussex. Morando agora em Los Angeles, o casal registrou  o mês passado documentos para o registro da organização nos EUA. O nome da organização é uma homenagem ao primeiro filho do casal, Archie.

O Duque e a Duquesa disseram ao Telegraph:

Assim como vocês, nosso foco está em apoiar os esforços para com ater a pandemia global do COVID-19 mas diante dessas informações que vieram a tona nos sentimos compelidos a compartilhar a história de como tudo isso aconteceu. Antes do SussexRoyal, surgiu a ideia de Arche – a palavra grega que significa fonte de ação. Nós nos conectamos a esse conceito para a organização de caridade que esperávamos construir um dia, e isso se tornou a inspiração para o nome do nosso filho. Fazer algo significativo, fazer algo que importe.

Archewell é um nome que combina uma palavra antiga para a força e ação, e outra que evoca os profundos recursos em que cada um de nós deve recorrer. Esperamos lançar a Archewell quando for a hora certa. Os planos ambiciosos agora sob consideração para a Archewell incluem organização e condição de grupos de apoio para pessoas necessitadas, incluindo aconselhamento emocional e coordenação de serviços sociais, de cuidados pessoais e psicológicos.

Segundo apurado pelo Telegraph eles podem criar um site no campo da nutrição, saúde geral e saúde mental, juntamente com os serviços de aconselhamento coordenados e terapia de saúde mental. Também de acordo com a apuração, Harry e Meghan estão pensando em como criar seus próprios serviços de caridade e voluntariado, site abrangente e compartilhando “materiais de educação e treinamento” por meio de filmes, podcasts e livros.

Como os Sussexes já haviam dito anteriormente, os próximos meses foram organizados para que eles fiquem reclusos e quando puderem voltar ao ritmo normal de atividades, a Archewell deverá ser lançada. Estamos animadas com os planos do casal e temos total certeza que a organização conseguirá alcançar milhões de pessoas ao redor do mundo.

O Duque e a Duquesa de Sussex compareceram nessa tarde ao WellChild Awards. A WellChild foi desenvolvida para oferecer mais apoio às crianças doentes. Além da pesquisa médica, a WellChild identificou a necessidade de mais cuidados e apoio prático para crianças doentes e suas famílias.

Harry é patrono dá instituição há 10 anos e essa é a segunda vez que Meghan  participa da cerimonia ao lado de seu marido. O WellChild Awards celebra as qualidades inspiradoras das crianças e jovens gravemente enfermos do Reino Unido, junto com aqueles que se esforçam para fazer a diferença em suas vidas.

A Duquesa chegou ao lado do Duque repetindo pela primeira vez, o vestido usado no anúncio de seu noivado com o Príncipe Harry.

O vestido de lã verde-esmeralda da Parosh possui decote redondo, uma bainha reta e um laço torcido no quadril. Meghan também estava usando por cima do vestido um casaco cor nude de gola larga da Sentaler. O look foi complementado por uma bolsa de concha de tartaruga que apresentava lenços de seda dobrados como alça. Nos pés, a Duquesa de Sussex repetiu seu scarpin também nude.

O casal esteve presente em uma recepção pré-cerimônia e conheceu os vencedores de cada categoria de prêmio, além de participar da cerimônia em si. Durante conversa com Milly Sutherland vencedora do Prêmio criança mais carinhosa, Meghan compartilhou que Archie esteve hoje pela primeira vez em um playground em Windsor:

Eu apenas levei Archie para sua primeira aula. Foi muito divertido. Ele adorou.

Segundo Angela, mãe de Milly, a Duquesa disse que eles se divertiram muito juntos. Ela disse que foi muito divertido. Também em relato, Angela disse que Meghan e Harry afirmaram que Archie definitivamente é ruivo. Em mais palavras de Angela:

Harry disse que ele (Archie) não tinha cabelo por cinco meses, mas Meghan disse que o havia levado para o parque infantil e disse que havia outras crianças lá com a mesma quantidade de cabelo ou menos.

Também antes da cerimônia, os Sussexes conheceram Lyla-Rose de seis anos, vencedora do prêmio de criança inspiradora, que passou por várias cirurgias por um tumor cerebral com risco de vida. Ela deu ao casal “pulseiras de bravura” que ela fez especialmente para eles.

Outra criança que o casal conheceu antes da cerimônia foi o ruivo Dexter, que foi diagnosticado com Leucemia no ano passado. Um desenho que ele fez uma semana depois do diagnóstico serviu de estampa para uma camiseta que levantou dinheiro para caridade. No desenho de Dexter, ele estava sem cabelo ao lado de sua irmã sob um arco-íris.

Já durante a cerimônia, o Duque de Susssex em sua posição de patrono fez um discurso emocionante:

Esse ano o evento me afeta de uma forma diferente, pois agora eu sou pai. No ano passado, quando minha esposa e eu participamos, sabíamos que estávamos esperando nosso primeiro filho – ninguém mais sabia na época, mas nós sim – e eu me lembro de apertar a mão de Meghan com tanta força durante os prêmios que pensávamos como seria ser pais um dia e mais ainda, como seria fazer tudo o que pudéssemos para proteger e ajudar nosso filho, caso ele nascesse com desafios imediatos ou se adoecesse com tempo E agora, como pais, estando aqui e conversando com todos você puxa as cordas do meu coração de uma maneira que eu nunca poderia entender até ter meu filho. Nenhum pai quer ouvir que seu filho irá sofrer, que ele enfrentará desafios que o afetará ao longo de sua vida.

Meghan se juntou a Harry para a entrega do prêmio de William Magee. Após isso, o Duque e a Duquesa de Sussex fizeram fotos com os vencedores. Sem duvidas foi um dos eventos mais emocionantes do ano. Desde 2007 Harry é patrono da wellchild e Meghan segue apoiando seu marido nessa iniciativa.

w_28629.pngw_28429.pngw_283829.pngw_284729.png

No dia 28 de setembro, a Duquesa de Sussex e seu filho Archie foram flagrados no Aeroporto Internacional da Cidade do Cabo.

Mãe e filho partiram para Joanesburgo após 6 dias na capital da África do Sul, onde a família esteve comprometida com várias causas e compromissos. Já instalada na cidade, Meghan participou via Skype da visita do Príncipe Harry a Camfed no Malawi.

Em seu site a Camfed (Campanha para a Educação Feminina) se descreve como uma organização internacional sem fins lucrativos que combate a pobreza e a desigualdade, apoiando meninas a irem a escola e ter sucesso, capacitando jovens e as tornando líderes de mudança.

A Camfed atua no Zimbabue, Zambia, Gana, Tanzania e Malawi e apoia diretamente 3,3 milhoes de estudantes da escola primaria e secundaria e quase 5,7 milhoes de crianças em um ambiente de aprendizado aprimorado. O Modelo do CAMFED vê a educação de meninas como o ponto de partida para a mudança social. Isso mostra que a parceria com as comunidades para liberar o potencial de liderança de grupos de meninas e mulheres à margem da sociedade cria um efeito multiplicador como nenhum outro, oferecendo a única maneira sustentável e escalável de abordar os problemas do mundo com a urgência necessária.

O Duque de Sussex esteve na Nalikule College of Education que é uma instituição que oferece um diploma de ensino superior. Harry foi recepcionado por cerca de 40 jovens, juntamente com a CEO da Camfed, Angeline Murimirwa. Os jovens receberam o Duque cantando uma música que o deixou emocionado:

O Duque de Sussex está aqui e cantamos “YoYoYoYo! Zomwe achita a CAMA ee! Zomwe achita a CAMA zobhebha” – Isso significa: “O que o CAMA fez Eh! O que o CAMA fez é tão inspirador!

A Duquesa de Sussex se juntou ao marido via videochamada pela manhã. Ela foi recepcionada pelas alunas também com cantos.

As mulheres cantaram para Meghan:

‘Duquesa Wathu, Duquesa Wamayankho’, que significa Nossa Duquesa, Duquesa com as soluções.

No Instagram do Duque e da Duquesa:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Hello Malawi 🇲🇼, it’s South Africa 🇿🇦 calling! Another incredible day on #RoyalVisitAfrica as The Duke arrived in Malawi, with The Duchess joining him via Skype to speak to women and girls who went to school with the support of CAMA and @camfed. Afterwards, The Duke was able to meet President Peter Mutharika and thank him for the wonderful welcome in his country. Today, The Duchess of Sussex linked up with Nalikule College, Lilongwe, to join The Duke and an amazing group of women who attended school through the help @camfed and its 20-year-old alumni network CAMA. These CAMA women are part of a major network across Africa, which has 140,000 members and 17,500 in Malawi alone. These positive female role models, leaders and entrepreneurs, are working to lift their communities out of poverty. Money distributed by CAMA goes directly to each of their alumni, who then use their own resources to support another three children to attend school. Along with support from the @Queens_Commonwealth_Trust, CAMA and @camfed are changing the lives of many young girls though education and empowerment. As President and Vice President of the QCT, The Duke and Duchess both believe in the power of education to empower young girls, and change society as a whole. #RoyalVisitMalawi #RoyalVisitSouthAfrica Video©️SussexRoyal

Uma publicação compartilhada por The Duke and Duchess of Sussex (@sussexroyal) em

Olá Malawi, é a África do Sul ligando! Outro dia incrível na #RoyalVisitAfrica, quando o Duque chegou ao Malawi, com a Duquesa se juntando a ele via Skype para falar com mulheres e meninas que estudaram com o apoio da CAMA e @camfed.

Posteriormente, o Duque conheceu o presidente Peter Mutharika e agradeceu pela maravilhosa recepção em seu país.

Hoje, a Duquesa de Sussex se uniu ao Nalikule College, Lilongwe, para se juntar ao Duke e a um incrível grupo de mulheres que frequentaram a escola com a ajuda @camfed e sua rede de ex-alunos de 20 anos, CAMA.

Essas mulheres da CAMA fazem parte de uma grande rede em toda a África, que tem 140.000 membros e 17.500 apenas no Malawi. Esses modelos femininos positivos, líderes e empreendedores, estão trabalhando para tirar suas comunidades da pobreza. O dinheiro distribuído pela CAMA vai diretamente para cada um de seus ex-alunos, que então usam seus próprios recursos para apoiar outras três crianças a frequentar a escola.

Juntamente com o apoio do @Queens_Commonwealth_Trust, a CAMA e o @camfed estão mudando a vida de muitas meninas por meio da educação e do empoderamento. Como presidente e vice-presidente do QCT, o Duque e a Duquesa acreditam no poder da educação para capacitar as meninas e mudar a sociedade como um todo.

O CAMA, associado ao Queen’s Commonwealth Trust que tem o Duque e a Duquesa como presidente e vice-presidente respectivamente, é uma rede de ex-alunos de mais de 100.000 jovens que estão quebrando o ciclo e promovendo mudanças reais em suas comunidades, por meio do ativismo e da filantropia.

As mulheres presentes frequentaram a escola secundária com o apoio da CAMFED e, agora, em média, cada membro da CAMA apoia mais três crianças para ir à escola. O Duque esteve presente para celebrar a educação de garotas e destacar a CAMA. Esta provavelmente marca a última aparição da Duquesa antes da mesa redonda da The ACU que ela participará amanhã em Joanesburgo.

1172071317.png1172098311.png1172143837.png1172098323.png