Meghan Markle vence o restante da reivindicação de direitos autorais contra o Mail on Sunday sobre a publicação de carta para seu pai. O MoS alegava que Meghan não era a única proprietária dos direitos autorais da carta, já que segundo a fonte que o jornal tinha no Palácio, a carta foi co-escrita por Jason Knauf, secretário de comunicações dos Sussexes e Cambridges naquela época.

A Associated Newspapers Limited (ANL) – a editora do Mail on Sunday e MailOnline – argumentava que como Jason era um co-autor, a Monarquia também possuía direitos autorais sobre ela.

Jason Knauf negou sob juramento na Suprema Corte que tem direitos sob a carta, dizendo através de seus advogados que “foi uma carta feita sozinha pela Duquesa”.

O tribunal também ouviu que advogados que representam “o Guardião da Bolsa Privada, agindo em nome de Sua Majestade a Rainha” que foram enfáticos ao dizer que “a Coroa não considera ser proprietária dos direitos autorais”.

Com essa parte encerrada, o próximo passo é o cálculo das indenizações e data final para a publicação do pedido de desculpas em primeira capa para Meghan no Mail on Sunday.