Um investigador particular assumiu que foi pago pelo britânico The Sun para obter informações pessoais de Meghan Markle em 2016, logo no início de seu relacionamento com o príncipe Harry. O investigador de nome Daniel Hanks disse a BCC News que além de ser pago pelo The Sun, ele conseguiu todas as informações pessoais da Duquesa de forma ilegal.

Além de coletar informações de Meghan, Hanks obteve informações privadas dos pais de Markle, seu ex-marido, colegas de trabalho e outros membros de sua família. O The Sun afirma que pediu que Daniel fizesse as investigações, mas que pediu que todos os dados fossem coletados legalmente. Daniel Hanks diz que o tabloide britânico estava ciente que os não havia como coletar aqueles dados de forma legal.

O relatório foi chamado de “relatório abrangente sobre Meghan e sua família” e nele continham o numero de telefone de Markle, além de todos seus endereços e número de seguro social. Os dados abrangiam seus familiares.

A BBC News relata que nos Estados Unidos, investigadores particulares licenciados tem acesso total aos bancos de dados que possuem informações pessoais, mas esse acesos só é permitido em caso de relatórios judiciais e não para fins jornalísticos, o que toda a ação de Hanks e The Sun ilegal. Daniel Hanks afirmou que:

Praticamente tudo o que descobri, eles puderam descobrir por meios legais – com exceção dos números da segurança social. Quando você tem essa informação … é a chave do reino.

Hanks também tinha como alvo principal o meio-irmão problemático de Meghan, Thomas Markle Junior, e sua mãe Doria Ragland. Também segundo ele, o The Sun tentou descobrir um pouco mãos sobre o ex-marido e seus ex-namorados. Mas nada disso adiantou, pois NENHUM escândalo envolvendo Meghan foi encontrado.

Não é nenhuma novidade para quem acompanha Meghan e Harry o papel de destaque que o The Sun desempenhou ao longo desses anos no assassinato da reputação de Markle. O príncipe Harry neste exato momento está processando o The Sun por alegações de invasão de seu telefone celular em 2011. Não podemos esquecer que logo no inicio do relacionamento publico dos Sussex em 2016, o The Sun publicou um extenso artigo afirmando que Harry “bombardeou” Meghan com mensagens de texto após um fim de semana que ambos passaram juntos na casa de Markle em Toronto.

Hanks descobriu um endereço em nome de Meghan em West Hollywood e se dirigiu até lá no mesmo instante. Sob instruções diretas do The Sun, Hanks secretamente tirou fotos da propriedade arborizada, para que o jornal pudesse contratar repórteres e fotógrafos especializados para vigiá-la. O mesmo foi repetido com o bangalô de Thomas Markle no México.

Daniel Hanks relata que no dia seguinte após as fotos da propriedade na California, a correspondente real Emily Andrews, que naquele momento trabalhava no The Sun e hoje escreve para o DailyMail, escreveu sua primeira história sobre Meghan e Harry para o jornal. A história de Emily descrevia o relacionamento do novo casal totalmente baseado nas informações colhidas por Hanks.

Ao ser questionada pelo Byline Investigates, Emily Andrews nega que conheça Daniel Hanks.

Nunca ouvi falar de Dan Hanks, nem nunca o contratei e/ou dei uma tarefa a ele. Nunca tomei parte em nenhuma decisão de contratá-lo e/ou colocá-lo à prova. Não tive conhecimento de seu envolvimento em nenhum dos assuntos que você descreve. Afirmar, sugerir ou inferir o contrário seria completamente falso.

Daniel Hanks que já está aposentado, afirma que assistir a entrevista de Meghan e Harry para Oprah, o levou a se manifestar e pedir desculpas.

Peço desculpas a Meghan Markle e o Príncipe Harry por alvejarem a família dela, especialmente o pai, em nome do The Sun. Eu nunca quis causar mal a Meghan Markle e não teria feito o trabalho se soubesse que isso levaria a todos esses problemas. Eu também queria aproveitar esta oportunidade para me desculpar com a Rainha, porque eu sei que o mal que fiz pelo The Sun afetou toda a família.

Estou apenas fazendo isso para limpar minha consciência. Lamento profundamente o que fiz … e estou disponível se seus advogados (de Meghan e Harry) precisarem falar comigo. Estou pronto para lhe dar o que eu saber. Fornecer qualquer informação. Eu só queria que isso nunca tivesse acontecido.

Em um comunicado, o News Group Newspapers – editores do The Sun – disse:

Em 2016, The Sun fez um pedido legítimo ao Sr. Hanks para pesquisar detalhes de contato e endereços de Meghan Markle e possíveis parentes usando bancos de dados legais que ele tinha uma licença para usar. Ele recebeu $250.

O Sr. Hanks não foi encarregado de fazer nada ilegal ou violar nenhuma lei de privacidade – na verdade, ele foi instruído claramente por escrito a agir legalmente e assinou um compromisso legal de que o faria.

As informações que ele forneceu não podiam e não levantavam quaisquer preocupações de que ele tivesse usado práticas ilegais para obter as informações. Em nenhum momento The Sun solicitou o número do seguro social de Meghan Markle, nem utilizou as informações que ele forneceu para qualquer prática ilegal.

O The Sun cumpre todas as leis e regulamentos e mantém protocolos rígidos em relação à obtenção de informações de terceiros. A conformidade estrita está em vigor para cobrir todos os nossos relatórios.

Após toda a investigação do Byline Invastigates e as revelações de Hanks, a assessoria de imprensa do Duque e da Duquesa de Sussex se pronunciou:

O Duque e a Duquesa de Sussex sentem que hoje é um momento importante da reflexão para a indústria da mídia e a sociedade em geral, já que este relatório investigativo mostra que as práticas predatórias dos dias passados ainda estão em andamento, ceifando danos irreversíveis para famílias e relacionamento. Eles são gratos aos que trabalham na mídia e defendem os valores do jornalismo, que são necessários agora mais do que nunca.

Provavelmente Harry e seus advogados tentará usar as declarações de Daniel Hanks no processo do Duque contra o The Sun.